Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Snowden: Os EUA estão a vigiar-te

Edward Snowden Found.” Photo mashup by Rob Tom, 26 June 2013, CC 2.0.

Onde está Edward Snowden? Foto editada por Rob Tom, (rtcosmin) upload efectuado para o Flickr a 26 de Junho de 2013. CC BY-NC-SA 2.0

Não é necessário ser-se um cibernauta na China, Cuba ou Irão para se preocupar que o governo esteja a vigiar todos os seus passos online, visto que os Estados Unidos têm vindo a espiar quase todos nós, em quase todos os lugares, desde 2007.

Um informador anónimo divulgou esta informação explosiva, a qual incluía slides de PowerPoint [en] oficiais altamente secretos, para jornais como o Guardian e o Washington Post a provar que a Agência de Segurança Nacional Americana (NSA) tem colectado secretamente os dados dos cibernautas das maiores empresas da Internet, incluindo o Google, o Facebook, o Skype, e a Apple, sob um programa chamado PRISM. A 9 de Junho de 2013, o informador revelou a sua identidade neste vídeo [en] como sendo Edward Snowden, um antigo empregado da CIA e um contratado da NSA.

As divulgações confirmam as alegações efectuadas previamente pelo defensores americanos das liberdades civis [en]. O Guardian publicou a primeira divulgação numa reportagem exclusiva no dia 6 de Junho [en], contendo a descrição detalhada de uma ordem de tribunal altamente secreta que obrigava a empresa de telecomunicações americana Verizon a entregar as informações de milhões dos seus clientes, tais como hora de chamada, duração, e local. Em algumas horas, o Guardian e o Washington Post revelaram [en] a existência do programa PRISM [en], o qual fornece à NSA acesso directo [en] aos servidores de empresas de Internet, os quais poderiam entregar-lhes as suas informações privadas tais como correio electrónico, chat, vídeos, e fotos pessoais sem o seu conhecimento.

Enquanto a administração da Casa Branca reconhece tacitamente [en] e defende [en] o programa, as empresas de Internet negam ferozmente ter dado à NSA acesso “directo” ou “sem restrições” aos seus servidores [en]. A CNet [en] e o New York Times publicaram [en] que as maiores empresas de Internet possuem sistemas de “acesso aos dados privados através de petições individuais do FISA [Lei de Vigilância da Inteligência Estrangeira]. Em alguns casos, os dados são transmitidos para o governo electronicamente, através dos servidores da empresa.”

Os relatórios demonstram que a NSA atribuí um padrão vago de “estrangeirismo” [en] quando determina se as comunicações de um indivíduo deveriam ou não ser sujeitas a vigilância sob as leis dos Estados Unidos, especialmente do FISA e da secção 215 da Lei Patriota [en].

Neste caso uma ordem judicial do FISA pode ter como “alvo” um suspeito de terrorismo, mas pode também exigir acesso a dados privados de todas as pessoas associadas ao suspeito – alguns dos quais puderam habitar nos Estados Unidos. Em prática, qualquer pessoa em contacto com habitantes de outros países, quer estejam a orquestrar um atentado terrorista ou somente a por a coscuvilhice familiar em dia – pode vir a ser vigiado.

A 14 de Junho, os promotores públicos americanos acusaram Snowden de espionagem e roubo de propriedade governamental. Snowden está actualmente em busca de asilo para não ser julgado pelos Estados Unidos [en]. A nossa última reportagem seguiu a sua sombra e os rumores da sua movimentação de Hong Kong, Rússia para o espaço aéreo com o presidente boliviano Evo Morales.

As nossas reportagens de Snowden no Global Voices e Advocacy (o nosso projecto de direitos digitais)

16 de julho Os Perigos de Rotular Edward Snowden [en]

15 de julho A Saga de Snowden no Aeroporto Polariza Comunidade dos Direitos Humanos Russos [en]

15 de julho Snowden, NSA e América Latina além das manchetes de jornais

15 de julho Porto Rico é a Chave Principal na Espionagem dos Países da América Latina

12 de julho Relatório Netizen: O Mundo Reage ao Prism (Advox)

9 de julho Presidente Venezuelano Oferece Asilo a Edward Snowden [en]

8 de julho Porque Edward Snowden Gostaria de Ir Para o Equador? [en] (Advox)

4 de julho Snowden e Morales: A Indignação dos Presidentes da América Latina [en]

4 de julho Edward Snowden Divide Russos [en]

27 de junho O Asilo de Snowden, os Estados Unidos e a América Latina [en] (Curtas)

26 de junho Hong Kong Afirma, Estados Unidos Colocaram o Nome de Snowden Errado nos Papeis de Extradição [en]

26 de junho Caraíbas: Snowden Acorda o Espirito do “Papão”? [en]

25 de junho Relatório Netizen: Irá a Turquia Aumentar as Restrições à Liberdade de Expressão? [en] (Advox)

23 de junho Indignação na União Europeia Derivado ao Programa de Espionagem dos Estados Unidos [en]

19 de junho China Nega que Edward Snowden é um Espião [en]

18 de junho Caraíbas: Será que está aguém à espreita?

18 de junho Manifestação de Apoio a Snowden em Hong Kong (Curtas)

18 de junho VÍDEO: Peritos Comentam sobre o Papel dos Informantes Anónimos (Advox)

14 de junho Os Direitos de Todos Nós Estão em Risco: Alcance Mundial de Programas de Vigilância dos Estados Unidos (Advox)

13 de junho China menciona imprensa estrangeira sobre o caso de Snowden (Curtas)

12 de junho PRISM Infecta a Rússia com Receio de uma Guerra Cibernética

11 de junho Snowden esconde-se em Hong Kong, diplomacia entre os Estados Unidos e a China em foco

11 de junho Responsável pelas divulgações sobre espionagem dos Estados Unidos, Edward Snowden refugia-se em Hong Kong (Advox)

11 de junho Reportagem Netizen: Revelado programa de espionagem cibernético americano (Advox)

Fontes

Twitter

Entra no Movimento

Por favor, contacte a editora do Global Voices Sahar Habib Ghazi ou a editora do Advocacy Ellery Biddle, se possuir links, ideias para histórias, ou quiser adicionar recursos à lista desta página.

O que nós fazemos: Os bloggers do Global Voices relatam como os cidadãos utilizam a Internet e os meios sociais para fazerem com que as suas vozes sejam escutadas, muitas vezes através de traduções em mais de 30 línguas diferentes. O Global Voices Advox busca construir uma rede de bloggers anti-censura e de activistas cibernéticos pelo mundo inteiro, dedicados a proteger a liberdade de expressão e o livre acesso à informação online.

Esta página foi traduzida por Luís Marto.