Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Revendo o Desafio de Memes da Língua Materna 2017

mememl3

O Dia Internacional da Língua Materna deste ano trouxe memes divertidos e inspiradores, criados para demonstrar e celebrar a diversidade linguística na internet. Ao aceitar o Desafio de Memes da Língua Materna, dezenas de organizações e coletivos inscritos como Parceiros e centenas de ativistas linguísticos participaram com a criação e o compartilhamento de memes sobre a importância de usar línguas minoritárias, em risco de extinção, indígenas e de herança na internet. O desafio foi co-organizado pelo Rising Voices, com o apoio de Living Tongues Institute, First Peoples’ Cultural Council, Indigenous Tweets, Endangered Languages Project, First Languages Australia e Digital Language Diversity Project.

Seguindo a campanha de 2015 e 2016, cujo objetivo era maximizar o alcance nas redes sociais para promover o Tweet in Your Mother Tongue (Tuita na Tua Língua Materna, em português), esse novo desafio atraiu participantes de várias regiões no mundo com a divulgação nas redes sociais. Graças à contribuição de tradutores voluntários, o site do Desafio de Memes da Língua Materna está disponível em 34 idiomas: africâner, árabe, aragonês, asturiano, aimará, bambara, basco, berrichon, búlgaro, catalão, espanholesperanto, francês, friuliano, galego, galêsgalo, grego, indonésio, iorubáirlandês, nawatoccitano, português, pular, quíchua, russo, sardo, senasotho do norte, tswanaurdu, xhosa e zulu.

Para entender melhor a diversidade das línguas representadas no desafio, basta dar uma olhada rápida usando a ferramenta de monitoramento de hashtags Keyhole. Nela, é possível ver publicações originais e compartilhamentos no Twitter de várias partes do mundo. Também houve participação no Facebook e Instagram. Contudo, ainda há países e regiões que esperamos engajar mais no próximo ano.

Participação no #MemeML ao redor do mundo.

Como pode ser visto na nuvem de palavras do Keyhole, línguas minoritárias europeias, como o catalão, o asturiano, o basco, o irlandês, o córnico e o galês, tiveram uma forte presença.

Nuvem de palavras do #memeML.

Veja a seguir alguns memes compartilhados no desafio.

Austrália

Batchelor Institute and the Centre for Australian Languages & Linguistics celebrated Mother Language Day on Tuesday, a great opportunity to highlight the linguistic diversity of Indigenous languages. . This year a social media movement encouraged people to share their mother language with the world by creating a meme in their mother language and put it on social media with the hashtag #MemeML. Elder MK Turner and the Arrernte team made a number of memes as part of a literature production workshop in February – sharing them with the hashtag #Arrernte. . This one, created by elder MK Turner, expresses the theme of International Mother Language day and what this means to Arrernte people: ‘Language is the spirit from the land, that’s the way we teach it’.

A post shared by Batchelor Institute (@batchelorinstitute) on

Tradução aproximada: “O Instituto Batchelor e o Centro de Línguas Australianas e Linguística celebraram o Dia da Língua Materna na terça-feira, uma ótima oportunidade para destacar a diversidade linguística das línguas indígenas. Este ano, o movimento nas redes sociais encorajou as pessoas a compartilharem sua língua materna com o mundo criando memes na sua língua materna e publicando-os nas redes sociais com a hashtag #MemeML. MK Turner e a equipe arrente fizeram vários memes como parte do workshop de produção literária em fevereiro – compartilhando-os com a hashtag #Arrernte. Este aqui, criado por MK Turner, expressa o tema do Dia Internacional da Língua Materna e o que ele significa para o povo arrente: ‘A língua é o espírito da terra, assim nós a ensinamos'”.  

Contribuição compartilhada por First Languages Australia

Tradução aproximada: “O animal come e dorme o dia inteiro”.

África

#EdeAbinibi #Yoruba #IMLD17 #MemeML

A post shared by Ọmọ Yoòbá (@yobamoodua) on

Tradução aproximada: “Valorize o que é seu. Nós valorizamos o que temos”.

Meme em sotho do norte de Izak Geldenhuys. Tradução aproximada: “Oh, não, moça!! Você não consegue falar sepedi??”.

« ko mbile yimi woo, mbile nanay » ##MemeML #pular #fulfulde

A post shared by Misiide Gannde (@misiide) on

Europa

‪Celebramos el Día Internacional de la Llingua Materna con memes n'asturianu y gallego-asturianu #MemeML #asturianu ‬

A post shared by Iniciativa pol Asturianu (@iniciativaxast) on

Oriente Médio e África do Norte

Tradução aproximada: “Oh, aquele que alivia minhas dores, meu anfitrião, meu convidado, minha tranquilidade, meu silêncio, minha calmaria… minha estrada, minha agitação, meu átomo de açúcar, meu segredo, meu íntimo, meu deleite…”  De um poema romântico de Al-Hallaj.

América do Norte

Tradução aproximada: “Feliz Dia da Língua Materna. Amem uns aos outros”.

In celebration of UNESCO’s International Mother Language Day 2017 on February 21, they are asking people to make memes in their native language. This is for the language of my People, the Amah Mutsun of Ohlone/Costanoan. We have a connection to Star Trek, Mark Okrand, creator of the Klingon language, worked with Native American languages. He earned a bachelor's degree from the University of California, Santa Cruz in 1970. His 1977 doctoral dissertation from the University of California, Berkeley, was on the grammar of Mutsun. Of which he based some of Klingon on. Spock says, "Speaking mutsun is logical." #memeML #mutsun #startrek #spock #klingon #internationalmotherlanguageday #amahmutsun #ohlone #costanoan #californiaindian #native #indian

A post shared by Lisa (@lisann22) on

Tradução aproximada: “Para celebrar o Dia Internacional da Língua Materna 2017 da Unesco em 21 de fevereiro, eles estão pedindo para as pessoas criarem memes em sua línguas nativas. Isto aqui é para a língua do meu povo, o Amah Mutsun de Ohlone/Costanoan. Nós temos uma ligação com o Star Trek, Mark Okrand, criador da língua klingon, trabalhou com línguas indígenas americanas. Ele recebeu seu bacharelado na Universidade da Califórnia, Santa Cruz, em 1970. Sua dissertação de doutorado de 1977 na Universidade da Califórnia, Berkeley, era sobre a gramática do mutsun. Ele baseou parte do klingon nela. Spock diz: ‘Falar mutsun é lógico'”.

Tradução aproximada: “Eu falo inuktitut!”.

América Central

Tradução aproximada: “Quando os outros me escutam falando nawat”.

América do Sul

#quechua #runasimi #MemeML

A post shared by Hinantin (@hinantinrg) on

Tradução aproximada: “Oh, não!”.

Meme em aimará de Elias Ajata. Tradução aproximada: “Venha, eu quero te dar um abraço”.

Ásia

Meme em bengali (bangla). Tradução aproximada: “Meu objetivo de infância era ser um homem bom. Minha infância acabou e esse objetivo também”. –  #MemeML #Bengali de Rezwan

Tradução aproximada: “Ei! Amigo! Você não ouviu dizer que um ‘discurso sem piadas não pode ser falado?'”.

Para descobrir mais memes em diferentes idiomas, procure a hashtag #MemeML no Instagram, Twitter e Facebook. Visite também o grupo do desafio no Facebook e confira contribuições de diversos lugares do mundo.

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.