Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

No Japão, o termo “aspie” é incompreendido, mal traduzido e mal usado

asupe

Asupe, uma gíria japonesa para a síndrome de Asperger. Imagem original amplamente compartilhada nas redes sociais.

Uma recente entrevista com um famoso mangaka (criador de mangás) japonês traz reflexões sobre como o termo “Asperger” é pouco compreendido no país e, ao mesmo tempo, muito utilizado pela subcultura japonesa da internet.

No início de abril, em entrevista para o Niconico, um site japonês de cultura pop, o famoso mangaka Reiji Yamada (山田玲司) fez comentários sobre personagens com síndrome de Asperger em animes e mangás.

A síndrome de Asperger é um transtorno do espectro do autismo presente em cerca de um por cento da população japonesa. Yamada Reiji é o criador do mangá de não ficção, Zetsubo ni Kiku Kusuri (“Remédio para Desesperança”). Ele afirma que o portador da síndrome de Asperger é o protagonista perfeito para mangás e animes:

最初に、ザックリ言ってしまうと、ちょっとイカれた変わり者が、何でもかんでも病名を付けられるというトレンドが、ここ20年ぐらいあるわけ。実際のところ、本当に障害なのか病気なのかは、定かではないし、専門家によっては、意見が分かれているんだけど、いわゆるアスペルガーヒーローみたいな人達が活躍する時代というのがあるのよ。

…Para ser franco, somente nos últimos vinte anos é que apareceu essa tendência de rotular pessoas um pouco “diferentes” como se tivessem um diagnóstico clínico de algum tipo.

Embora eu não tenha certeza se se trata de uma doença ou de uma deficiência, depende com quem o especialista está falando, estamos atualmente na fase do “herói Asperger”.

De acordo com Yamada, pessoas com síndrome de Asperger são protagonistas interessantes porque têm alto grau de racionalidade, além de “capacidade de análise e intuição”, mas lhes falta empatia:

ザックリと特徴を言うと、ずば抜けた能力がある。これは、合理的な能力。分析力、直感力も含めて、能力は高いんだよね。スペックが高いという。だけど、共感力に欠ける。つまり、自分だけの世界にいて、美意識が高く、どこか人を馬鹿にしている。

Em termos muito genéricos, pessoas que vivem com Asperger têm super habilidades, tais como: alto grau de racionalidade, capacidade de análise, lógica e intuição. Podemos dizer que portadores da síndrome de Asperger têm ‘a melhor configuração’.

Porém, falta-lhes empatia. Isso porque vivem em um mundo próprio e possuem um senso estético apurado, o que incomoda os outros.

“Heróis Asperger”: clichês dramáticos

O que Yamada chama de “heróis Asperger”, personagens cuja inteligência causa admiração, mas nunca simpatia, são normais nos mangás e animes japoneses. Seguindo o clichê, a falta de empatia do herói é tolerada porque ele (na maioria das vezes, um jovem) tem algum tipo de “super poder”. Um bom exemplo é o personagem “L” de Death Note, um investigador de polícia obstinado e sagaz que persegue um assassino em série conhecido como “Kira”. Com seu cabelo preto desarrumado, L é um herói Asperger por excelência. Sua falta de traquejo social é tolerada porque ele é bom no que faz.

O clichê dramático do “herói com Asperger” não é exclusividade japonesa. De acordo com Yamada, o drama da BBC, Sherlock, estrelado por Benedict Cumberbatch e Martin Freeman, como seu ajudante Watson, é um exemplo típico desse tipo de personagem:

例えば、名探偵シャーロック・ホームズを現代に蘇らせたと評判になった。英国BBCのドラマ『シャーロック』…アスペルガーっていうのはバディー物に向いてるんだよ。クールでバンバンやっていく人の横に、一般的な人情派が付く。だから、『シャーロック』は見事。

Para ilustrar, temos o detetive Sherlock Holmes, que foi ressuscitado na popular e atual série de televisão da BBC… A síndrome de Asperger se adequa ao chamado “drama de amigo”. Há um personagem legal mostrando toda a sua habilidade e, ao lado dele, um representante de pessoa ‘normal’. ‘Sherlock’ é o perfeito exemplo disso.

Usando “aspie” como gíria no Japão.

O título do artigo do Niconico em que aparece a entrevista de Yamada é: “Refletindo por que amamos protagonistas ‘aspies’ ou com algum transtorno de desenvolvimento” (Asupe Ya Hattatsu Shogai No Shujinko Ga Ai Sareru Riyu Wo Kangaete Mitaアスペや発達障害の主人公が愛される理由を考えてみた).

O artigo do Niconico usa uma gíria japonesa para Asperger, asupe, que pode ser traduzido para o português como “aspie“, alguém que apresenta características da síndrome de Asperger. Yamada usa o termo japonês mais preciso “síndrome de Asperger” (アスペルガー症候群).

No Japão, o termo “asupe”  (アスペ ) é reconhecido como um insulto engraçado e muitas vezes se expande para incluir pessoas que agem “estranhamente” ou se comportam de forma diferente da maioria.

Por exemplo, um usuário do Twitter usa “asupe” para fazer um comentário depreciativo sobre uma integrante do grupo musical jovem AKB48, Ozono Momoko:

O rosto dela fede a asupe.

Essa tendência japonesa foi recentemente percebida pelo Korea Times:

Os internautas japoneses com idades entre 20 e 30 anos estão usando o termo ‘asupe’ para se referir a uma pessoa com deficiência mental ou ‘aqueles que se comportam de forma diferente da maioria’.

O artigo do Korea Times faz referência a uma coluna escrita em japonês pelo psiquiatra nipônico Geinan Hoshino.

Escrevendo para a revista japonesa semanal Bunshun no final de abril, Hoshino comentou sobre o uso do termo asupe, aparentemente em resposta a Yamada:

簡単に「お前まじアスペ」とは言えないはずです。なぜなら、精神医学を専門に学んだ医師でも「アスペルガー症候群」と診断を確定するには相当な勇気が要ります。それほど難しい診断なのに、人と違っているというだけで簡単に「アスペ」と言うのは、ただの誤診です。

Resumindo, nunca se deve dizer ‘você é um asupe’ para ninguém. Isto porque, mesmo os profissionais com formação especializada em psicologia, precisam ter certeza absoluta antes de fazer um diagnóstico de síndrome de Asperger. Como é muito difícil fazer um diagnóstico da condição, simplesmente dizer que alguém é asupe poderia ser um mau diagnóstico.

Hoshino também escreveu um artigo crítico sobre o uso do termo em contextos insultuosos:

その方々が、「アスペ」という言葉を聞いて、嬉しいと思うでしょうか。たとえ「お前まじアスペ」と軽い気持ちで言う相手が、通院などを要さない人であったとしても、周りで聞いたり見たりする人で間接的にショックを受ける人がいるかもしれません。それくらい繊細に考えるべきだと思います。

Eu questiono se eles (as pessoas que vivem com a síndrome de Asperger) ficam felizes ao ouvir o termo asupe usado como gíria. Mesmo que alguém diga ‘você é um completo asupe‘ em um tom alegre de brincadeira para um portador da síndrome de Asperger, pode ser chocante para os outros ao redor.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.