Manuel Ribeiro

Foi o editor de Língua Portuguesa do GV.
Passou pela DW África, Alemanha.
Foi jornalista na SBS Radio Austrália e apresentou o programa “Voz Portuguesa” na VoxFM, Austrália.
Foi correspondente em Timor-Leste para a DW África.
Blogueiro e Fotógrafo. Também colabora com o GV, em Inglês.

Email Manuel Ribeiro

Últimos posts por Manuel Ribeiro

Presidente Cavaco Silva criticado por vetar adoção de crianças por casais homossexuais

O Presidente da República de Portugal vetou a lei de adoção de crianças por casais homossexuais e a lei que impõe taxas à IVG. A decisão, do Presidente em fim de mandato, foi duramente criticada nas redes sociais.

Está a sociedade portuguesa preparada para a lei de adoção de crianças por casais homossexuais?

De um modo geral, Portugal continua a ser um país conservador que recrimina as relações entre pessoas do mesmo sexo e descrimina gays e lésbicas. Estará a sociedade portuguesa preparada para a lei da adoção de crianças por casais homossexuais?

Presidente de Angola quer “regular” acesso às redes sociais

O Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos (JES) defendeu a criação de legislação para regular as redes sociais. JES queixa-se de estar a ser "humilhado". A medida está a causar preocupação entre os angolanos.

Morte a sangue-frio de bebé indígena passa despercebida no Brasil

A um dia de o ano 2015 acabar, uma mulher indígena estava a amamentar o seu filho de dois anos quando um homem se aproximou dela e matou o menino a sangue-frio. O crime passou despercebido no Brasil.

Por que é que não chove na Guiné-Bissau como antigamente?

Numa altura em que os líderes mundiais discutem as alterações climáticas em Paris, a falta de chuva e a subida do nível do mar ameaça a fertilidade dos solos e a subsistência do povo, na Guiné-Bissau.

A solidariedade das pessoas em destaque na tragédia de Paris

"Nos momentos mais adversos, o verdadeiro caracter da comunidade revela-se. Para todos que ofereceram #portaaberta, vocês fazem-me orgulhoso de ser humano."

Angola: Falta água, luz, paciência? Buzina Só!

Protesto "Buzina Só" era uma das iniciativas pacificas previstas pelos 15 activistas antes de serem presos pela policia angolana. Em Portugal, esse protesto saiu à rua e alastrou-se ao Porto.

Saúde de Luaty Beirão, ativista angolano em greve de fome, muito debilitada depois de três semanas sem comer

Luaty Beirão, declarado em estado crítico por greve de fome foi preso em junho juntamente com outros 14 sob a acusação de planear um golpe de estado. Ele e os outros insistem que apenas estavam a discutir formas de protesto...

Caravana Portuguesa que levava solidariedade aos refugiados sírios ficou na Croácia

A solidarity convoy will take donations from Portugal to the refugees in Hungary. The initiative created by a group of citizens its named Aylan Kurdi Caravan to honour him.

Moçambique: Líder da Renamo escapa ileso a um ataque à comitiva em que seguia

Lapso põe S. Tomé e Príncipe no radar das “misses do universo”

São Tomé e Príncipe está bem posicionado para ser o país anfitrião do concurso Miss Universo 2015. A Colômbia e a China está também na rota dos organizadores para acolher esta edição. Mas a competição em STP é outra.

Timor-Leste: Ex-guerrilheiro morto a tiro pelas forças de segurança

Ex-guerrilheiro Mauk Moruk foi morto pela polícia numa troca de tiros que ocorreu próximo de Baucau, no sábado (08.08), em Timor-Leste. Apesar dos receios de represálias, a situação em Timor-Leste está tranquila.

Nova crise política na Guiné-Bissau?

Nova crise política na Guiné Bissau está a preocupar a população bem como a comunidade internacional.

Policia angolana dispersa protesto das mães dos activistas com violência

Apesar de proibida pelo Governo de Luanda, as mães e os familiares dos 15 activistas presos há cerca de 50 dias cumpriram com a promessa e saíram à rua para pedir a libertação dos seus filhos.

Mães dos activistas presos em Angola proibidas de protestar

As mães dos 15 activistas presos há 45 dias, em Angola, foram proibidas de protestar. A "mãenifestação", prevista para 8 de Agosto, foi recusada pelo Governo de Luanda por se tratar de uma "ameaça à segurança".