Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Lapso põe S. Tomé e Príncipe no radar das “misses do universo”

Ilhéu das Rolas, S. Tomé. Foto: Flicr/João Máximo (CC BY 2.0)

Ilhéu das Rolas, S. Tomé. Foto: Flicr/João Máximo (CC BY 2.0)

Muito possivelmente grande parte do glamour mundial está neste momento a pesquisar no Google sobre São Tomé e Príncipe, um arquipélago situado na África. E nao é para menos, depois da notícia avançada pela Radio Francesa Internacional - RFI que leva o leitor a pensar que este país lusófono vai “receber o mediático concurso Miss Universo entre Novembro e Dezembro de 2015″.

Na verdade, S. Tomé vai ser o anfitrião de um concurso internacional de beleza, o Miss Exquisite Face of the Universe 2015, criado no Uganda em 2008 mas não é o Miss Universo 2015 que ganhou forma nos EUA em 1952 como leva a crer o artigo da RFI:

São Tomé e Príncipe vai ser palco entre Novembro e Dezembro de 2015, do concurso da cara mais requintada do mundo com a realização da Miss Universo. O evento deve contar com a presença de mais de 50 países, representando os cinco continentes do mundo.

O concurso tem o propósito de mostrar dotes do rico continente africano em termos de beleza, promover os recursos africanos e levar o mundo a África com a realização de conferências e workshops sobre o turismo e o empreendedorismo.

Cartaz de lançamento do evento

Cartaz de lançamento do evento

O que é o Exquisite Face of the Universe?

O concurso de beleza, Exquisite Face of the Universe, a realizar-se, este ano, em S. Tomé e Principe também conta com a participacao de mais de 50 paises mas o seu enfoque é África e os paises em desenvolvimento. Podem no entanto participar expatriados de todas as nacionalidades. Segundo a página oficial, este evento trata-se de um concurso de beleza internacional com candidatas de todo o mundo. Muito parecido com o Miss Universo mas a diferença está no seu conceito.

Este concurso de beleza tem como finalidade promover o desenvolvimento, a diversidade cultural, paz e a coexistência entre povos no continente Africano. O ecoturismo em países em desenvolvimento e a sua sustentabilidade será o pano de fundo da edição deste ano, que se realiza em S. Tomé em meados de Novembro. O lançamento oficial do evento decorreu em Agosto.

A noticia lançada pela RFI não foi devidamente verificada e o rumor de que se trataria do concurso Miss Universo, espalhou-se rapidamente pelo Twitter. Outros meios de comunicação social, levam o leitor a entender que se trata do mediático concurso. O site Conexão Lusófona chega mesmo a ligar para a página oficial da versão norte-americana:

Outros como o RedeAngola, repetem o lapso abrindo mais espaço ao rumor:

Levando assim à desconfiança e alguma descrença por parte dos utilizadores do Twitter:

O rumor chega à Colômbia que está, juntamente com a China [en], na rota dos organizadores do concurso Miss Universo para acolher a edição deste ano:

É muito provável que a final do concurso Miss Universo 2015 aconteca em Pequim. Se acontecesse em S. Tomé quem assumiria as despesas, pergunta Eugénio Almeida:

Não seria impossivel organizar um evento desta envergadura em S. Tomé e Princípe. Seria a segunda vez na história a acontecer num país africano. O primeiro a receber o Miss Universo foi a Namíbia, em 1995.

A cidade de São Tomé localiza-se na margem nordeste da ilha com o mesmo nome, começou a ser construída em 1485 quando os portugueses, liderados por Álvaro Caminha, ali se instalaram com o intuito de explorar a cana-de-açúcar.

São Tomé conta-se entre as mais pequenas capitais a nível mundial pela sua dimensão física e populacional. Cerca de um terço da população, 56 mil habitantes vive na capital. A cidade conserva muito da arquitectura colonial, com edifícios muito antigos. Alguns datam do século XVI, como por exemplo o forte de São Sebastião, actual museu nacional.

Em colaboração com Dércio Tsandzana.