Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Visita do Papa aos EUA: O Mundo Reage

Enquanto o Papa Bento XVI faz a sua primeira visita papal[En] aos Estados Unidos, a mídia e a blogosfera estão em um frenesi — principalmente por conta do escândalo de abuso sexual[En] que balançou as fundações da Igreja Católica norte-americana seis anos atrás. O Papa tratou da questão em Washington D.C. na quinta feira, falando com vítimas de abusos sexuais, o que agradou alguns blogueiros mas para outros foi muito pouco e muito tarde.

Darryl Wolk, um blogueiro canadense, é da primeira categoria, afirmando[En]:

As a Catholic, I am glad that Pope Benedict XVI addressed this issue head on. It will take more than words and apologies, to heal the scars caused by the actions of some priests towards the victims. I think today was a step in the right direction for my church.

“Como um católico, eu estou feliz que o Papa Bento XVI tenha aproximado a questão de frente. Serão necessárias mais do que palavras e pedidos de desculpas para curar as feridas causadas pelas ações de alguns padres em suas vítimas. Eu acho que hoje a Igreja deu um passo na direção certa.”

Leon J. Suseran do Guyana Chronicle Blog, gostaria de estar lá[En]:

IF there was a time that I wished I was in the United States, then it would be right now, when the leader of the world’s 1.2 Billion Roman Catholics Pope Benedict XVI makes his first apostolic journey to that nation. His visit comes at a time that the holy Roman Catholic Church is under attack from all corners, including the recent sex-abuse scandals that have rocked the Church, but not the faith of tens of millions worldwide, who have continued under these dark times to practice the faith that was handed down by the apostles.

“SE houvesse um momento em que eu gostaria de estar nos Estados Unidos, então este momento seria agora, quando o líder dos 1.2 bilhões de Católicos Romanos, Papa Bento XVI, faz sua primeira viagem apostólica àquela nação. Sua visita acontece em um momento em que a Igreja Católica Romana está sob ataque de todos os lados, incluindo os recentes escândalos de abusos sexuais que balançaram a Igreja, mas não a fé de dezenas de milhões pelo mundo a fora, que continuaram mesmo nestes tempos escuros a praticar a fé que lhes foi passada pelos apóstolos.”

De Trinidad e Tobago, Jeremy Taylor, por outro lado, está frustrado com a inação do Papa[En]:

It's not enough for the Pope to be “ashamed” of his American paedophile priests, as he claimed to be today on his way to the US. He also has to do something about them. Actually, a lot more than just “something.”

“Não é o bastante que o Papa esteja “envergonhado” de seus padres pedófilos americanos, como ele disse estar hoje em seu caminho para os EUA. Ele também precisa fazer alguma coisa a respeito deles. De fato, precisa fazer muito mais do que apenas ‘alguma coisa’.”

Talk Turkey pondera[En] os efeitos da visita papal nas eleições dos EUA:

I wonder if the Pope will meet with Obama, Hillary, and McCain as well. After all, this is an election year. And there are an estimated 70 million Catholics in the U.S., some of whom I would suspect have experienced divorce, practiced sex before marriage, had an abortion, and were (or know someone who have been) abused as a child by the clergy.

“Eu fico pensando se o Papa irá se encontrar com Obama, Hillary e McCain também. Afinal de contas, é ano de eleição. E há um número estimado de 70 milhões de católicos nos EUA, alguns dos quais eu suspeito que já passaram por um divórcio, praticaram sexo antes do casamento, realizaram abortos, e foram (ou conhecem alguém que tenha sido) abusados por um padre quando eram crianças.”

E Dave Weinberg do Jewneric volta sua atenção para o lado positivo da visita do Papa a uma sinagoga[En], que abre um precedente histórico:

The Pope going to an American shul is, however, a very big deal and really shows the positive progress our two communities have made. It is even more appropriate that the Pope visit a synagogue on the eve of Passover, being that the Last Supper was a Seder.

“O Papa ter ido a um shul [sinagoga] americano é, contudo, muito importante e realmente mostra os progressos positivos feitos por nossas duas comunidades. É ainda mais apropriado que o Papa visite a sinagoga na véspera do Pessach, sendo que a Última Ceia foi um Sêder.”

Foto de john.sonderman licenciada em Creative Commons

**Este artigo também foi publicado em Voices without Votes.

4 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.