Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Chile: O encontro em 1985 entre McCain e Pinochet

Em 1985, o congressista americano John McCain viajou ao Chile e encontrou com Augusto Pinochet, dentre outros oficiais do governo. O encontro nunca antes noticiado foi revelado pelo jornalista John Dinges, que publicou a descoberta em seu blogue CIPER [es] e também no Huffington Post, onde ele cobre John McCain [en], candidato a presidente dos Estados Unidos “que criticou duramente a idéia de se sentar com ditadores sem que houvesse um acordo prévio, mas parece ter feito exatamente isso” com “Pinochet, um dos mais notórios violadores dos direitos humanos, acusado pela morte de mais de 3 mil civis e prisão de milhares de outros”.

O blogueiro chileno Juan Guillermo Tejeda escreve sobre alguns detalhes do encontro [es]:

El senador estuvo media hora con nuestro monstruito, y además conversó con el almirante Merino, cuyo humor sádico conocimos tan bien… El encuentro, organizado por el entonces embajador de Chile Hernán Felipe Errázuriz, no apareció en los medios y el senador se abstuvo de realizar declaraciones.

O senador passou meia hora com nosso monstrinho, e também se encontrou com o Admiral Merino, cujo humor sádico conhecemos tão bem… O encontro, organizado pelo então embaixador do Chile Hernán Felipe Errázuriz, não apareceu na imprensa e o senador se absteu de fazer comentários.

Dinges escreveu sobre o contexto do encontro no blogue chileno do Centro de Investigação e Informação Jornalistíca (CIPER nas iniciais em espanhol):

Al momento del encuentro, realizado la tarde del 30 de diciembre, el Departamento de Justicia de Estados Unidos intentaba obtener de las autoridades chilenas la extradición de tres hombres cercanos a Pinochet –el ex jefe de la DINA, Manuel Contreras, y los ex oficiales DINA Pedro Espinoza y Armando Fernández Larios- por un acto de terrorismo ocurrido en Washington DC. Un juicio en Washington determinó su procesamiento por el asesinato en 1976 del ex embajador y ex canciller Orlando Letelier y de la norteamericana Ronny Moffit, quien viajaba con él. La bomba puesta en su auto y que estalló en Sheridan Circle, fue descrita en esa época por la prensa internacional como el más flagrante acto de terrorismo internacional perpetrado en suelo estadounidense por una fuerza extranjera.

En esos mismos días en Chile, la oposición buscaba desesperadamente el apoyo de líderes democráticos de todo el mundo en su intento por presionar a Pinochet a poner fin a la dictadura que ya cumplía 12 años y permitir el retorno a la democracia. Otros congresistas visitaron Chile después de la vista de McCain e hicieron declaraciones públicas contra la dictadura y en apoyo del retorno a la democracia, convirtiéndose en el blanco de violentas demostraciones pinochetistas.

No momento do encontro, realizado na tarde de 30 de dezembro, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos tentava obter ajuda das autoridades chilenas para a extraditação de três homens próximos a Pinochet – Manuel Contreras, ex-chefe do DINA (Direção de Inteligência Nacional), e os oficiais do DINA Pedro Espinoza e Armando Fernández Larios – por causa de um ato de terrorismo ocorrido em Washington DC. Um julgamento em Washington determinou que eles fossem processados pelos assassinatos, em 1976, de Orlando Letelier, do ex-embaixador americano e ex-Ministro das Relações Exteriores, e da cidadã americana Ronny Moffit, que viajava com Letelier. A bomba colocada em seu carro que estourou na Sheridan Circle, na capital americana, e o evento foi descrito na época como o mais chocante ato de terrorismo internacional perpertrado em solo estado-unidense por uma força estrangeira.

No momento do encontro entre McCain e Pinochet, a oposição democrática do Chile estava desesperadamente em busca de apoio de líderes democráticos de todo o mundo para pressionar Pinochet a pôr um fim à ditadura, já no seu 12º segundo ano, e permitir a volta da democracia. Outros líderes congressistas americanos que visitaram o Chile após a visita de McCain fizeram declarações públicas contra a ditadura e em apoio à volta da democracia, convertendo-se em alvo de violentos protestos a favor de Pinochet.

Em seu blogue Chile From Within, o blogueiro chileno-americano Tomás Dinges linca para os artigos que escreveu e traz mais links para as informações, incluindo uma resposta da campanha de McCain que apareceu no blogue do Miami Herald, Naked Politics.

Muitos blogueiros no Chile e no resto da América Latina estão republicando os artigos de John Dinges como uma forma de espalhar a notícia.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.