Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Estas postagens vêm do site GV Advocacy, um projeto do Global Voices com seu próprio sítio que defende a liberdade de expressão e luta contra a censura da rede. Leia mais

RSS

Notícias sobre GV Advocacy de Julho, 2017

31 Julho, 2017

Censura depois da morte: cibernautas chineses choram em silêncio por prêmio Nobel Liu Xiaobo

"Depois do falecimento de Liu Xiaobo, qualquer menção de seu nome em inglês ou chinês é motivo suficiente para que as mensagens sejam bloqueadas".

29 Julho, 2017

Músicos etíopes acusados de terrorismo por suas letras ‘incitadoras’

Em face de uma repressão do governo, músicos afan oromo (a língua da região) surgem como fontes de inspiração visual e musical para o movimento de oposição.

26 Julho, 2017

Apesar da repressão, a música de resistência da Etiópia continua forte.

Em meio a protestos de grande escala e uma violenta repressão do governo, os músicos Afan Oromo começaram a aumentar e a inspirar, de forma visível e audível, os movimentos de oposição

25 Julho, 2017

Tribunal de Papua Nova Guiné impõe ordem de mordaça a blogueiro crítico do Comissário Eleitoral

"Prezados companheiros, Enquanto eu estiver reprimido pelo judiciário continuarei tuitando essa imagem, até que possa postar livremente."

16 Julho, 2017

Netflix: Putin sanciona lei que regulamenta serviços de transmissão online estrangeiros

RuNet Echo

A Netflix está sendo chamada de Nyetflix na Rússia, depois que Vladmir Putin aprovou a lei que restringe o acesso aos serviços de transmissão online estrangeiros no mercado daquele país.

8 Julho, 2017

Autoridade Palestina censura, novamente, websites de rivais e críticos

Os websites bloqueados criticavam a Autoridade Palestina e seu presidente Mahmoud Abbas.

5 Julho, 2017

Netizen Report: mulheres são ameaçadas por resistir à misoginia on-line na Índia e na Jamaica

Na Malásia e no Azerbaijão, oficiais perseguem a mídia por causa da cobertura política. Enquanto isso, com os principais sites de mídia social banidos, caxemires recorreram à plataforma local KashBook.