Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Papa Francisco visitará Moçambique durante campanha eleitoral

Papa Francisco | Attribution-ShareAlike 2.0 Generic (CC BY-SA 2.0)

Papa Francisco | Gabriel Trujillo – Attribution-ShareAlike 2.0 Generic (CC BY-SA 2.0)

Moçambique será visitado pelo Papa Francisco em Setembro de 2019, apenas semanas antes da realização do pleito eleitoral que elegerá o novo Presidente, os membros da Assembléia da República e Governadores Provinciais.

O Papa Francisco vem à convite do Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, feito em Setembro de 2018. O anúncio da confirmação da visita foi feita no dia 26 de Março em cerimônia solene que contou com órgãos da Igreja Católica no país.

O Presidente Nyusi declarou que a visita do pontífice ajudará a fortalecer os diálogos de paz com o partido de oposição Renamo, que desde 2017 cessou hostilidades militares com o governo em um processo ainda marcado por tensões. Ele adicionou que será também uma ocasião para reflectir sobre o conflito com entidades paramilitares que assola o norte do país, concretamente na província de Cabo Delgado.

João Paulo II foi o último papa a visitar o país, em Setembro de 1988.

A confirmação da visita do pontífice já era especulada desde meados de Fevereiro. Moçambique vai ter eleições em Outubro próximo e ainda se recupera da passagem do ciclone Idai que deixou mais de 500 mortos e mais de um milhão de desabrigados. O papa já havia manifestado solidariedade às vítimas:

O desastre provocado pelo ciclone, que já é considerado um dos maiores já ocorridos no hemisfério sul, atingiu a cidade da Beira, no centro de Moçambique, no dia 14 de Março, seguindo depois para os países vizinhos Zimbabwe e Malawi. Mais de 300 pessoas morreram no total nos dois países.

Desde então, o país continua sob estado de emergência, facto que levou o Governo a rever o calendário eleitoral, adiando a fase de recenseamento.

O facto do país realizar eleições logo em seguida à visita papal tem suscitado questionamentos por parte de alguns cidadãos, que se perguntam se ela terá algum impacto na campanha:

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.