Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Por que esperar? Acidentalmente, Wikipédia e Google declaram Putin vencedor da eleição presidencial de março de 2018

Putin acidentalmente declarado vencedor da eleição presidencial de 2018 pelo Google // Captura de tela de Christopher Moldes

A eleição presidencial russa será realizada daqui a dois meses e, embora vários competidores estejam na disputa, a expectativa é que Vladimir Putin garanta com facilidade o quarto mandato.

Em 15 de janeiro, no que parece ter sido um esforço para ganhar tempo ou ignorar a dramática fase de contagem de votos da noite de eleições, o Google declarou Putin vencedor da eleição de março de 2018.

Uma pesquisa no Google em russo da expressão “eleições 2018″ trouxe como resultado a habitual foto do artigo análogo da Wikipédia. Sob “vencedor” aparecia a imagem de Vladimir Putin, como se vê acima.

O curioso erro ocorreu devido à tecnologia de resultados de busca do Google que, por vezes, inclui informações com o objetivo de ajudar a responder à pergunta do usuário. Com buscas como esta, tais informações, em geral, vêm da Wikipédia ou de sites oficiais do governo que o Google considera confiáveis.

Mas neste caso, o artigo da Wikipédia em russo sobre as eleições de 2018 fez tudo menos isso.

Stanislav Kozlovsky, diretor do departamento russo da Wikimedia, empresa matriz da Wikipédia, explicou o erro em um comentário ao site de notícias russo RBC:

Неизвестный дописал фамилию Путина в преамбулу статьи о выборах, после чего поисковик индексировал ее и отобразил в выдаче новый вариант.

Alguém acrescentou o nome de Putin ao preâmbulo do artigo sobre as eleições e depois o mecanismo de busca o indexou e refletiu a nova variante em seus resultados.

A Wikipédia é conhecida por seu modelo de colaboração, através do qual usuários voluntários podem fazer contribuições substanciais após completar um processo de análise. Embora possam variar de idioma para idioma, todos os sites da Wikipédia seguem padrões de procedimentos para evitar imprecisões com esta. Mas parece que tais procedimentos não foram seguidos na página da versão russa. Não se sabe se o erro pretendia ser uma piada ou uma manobra política.

O erro foi corrigido em 20 minutos, mas foi tempo mais do que suficiente para gerar reações divertidas, como esta referência irônica:

Que alguém chame o senador Pushkov. Usando o Google, os americanos interferiram em nossas eleições propondo um candidato que será favorável a eles.

O senador russo Alexey Pushkov, que integra o Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação, é conhecido por tuítes frequentes e radicais, descartando alegações de interferência da Rússia em assuntos de outros países e denunciando interferência estrangeira (especialmente dos EUA) na Rússia.

Embora seja improvável que muitos usuários tenham levado a sério, o incidente é sintomático de problemas muitos maiores.

Isto levanta a questão de como o Google decide quais fontes são suficientemente confiáveis para aparecer como “resposta” a perguntas de uma busca. Embora a Wikipédia possa ser uma opção mais forte e menos polêmica do que qualquer outra mídia, ainda está sujeita a erros como este. Sites oficiais do governo podem oferecer uma versão distorcida dos fatos. Este erro pode fazer com que o Google reconsidere se este recurso pode trazer mais problemas do que soluções.

Supondo que o Google e outros mecanismos de busca continuem a mostrar resultados desta forma, o incidente também levantará perguntas sobre a confiança nas plataformas quando se trata de notícias e informações. Uma percentagem significativa de jovens russos usa a internet para ler notícias, embora seja minoria quando comparado à população em geral, que, em grande escala, ainda recorre à televisão.

Com o crescimento da penetração da internet na Rússia, pode-se esperar que esses números aumentem. Do Brasil, a Indonésia até os EUA, mais e mais pessoas de todas as faixas etárias estão começando a usar plataformas da internet como fonte principal de notícias e informação. Isso significa que as pessoas esperam cada vez mais que os resultados das buscas, as atualizações das redes sociais e outras ferramentas de informação tragam informações corretas sobre o mundo em que vivemos. Se algo tão simples como um erro da Wikipédia é capaz de gerar uma enxurrada de informações errôneas sobre algo tão importante como uma eleição presidencial, poderemos encontrar mais problemas adiante.

Em resposta aos argumentos sobre a necessidade de combater informações errôneas e “fake news”, a analista de mídia Nina Jankowicz sugere que seja adotada uma abordagem de longo prazo e que se desenvolvam habilidades de pensamento crítico dos usuários.

Isso pode ou não dar certo, depende de onde vive o usuário e de como ele aprende a usar a internet. Mas felizmente para qualquer um que se depare com este resultado de busca, não é preciso muito pensamento crítico para saber que foi apenas um grande erro.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.