Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Malásia: Campanha de boicote a produtos americanos

Como uma forma de protesto contra o apoio de Washington a Israel, alguns malaios estão boicotando produtos americanos. Israel está levando a cabo ataques militares em Gaza [en] e já causaram a morte de mais de 800 palestinos. O ex-primeiro ministro malaio Mahathir Mohamad está ativamente apoiando a campanha de boicote.

Mais de 2 mil restaurantes muçulmanos pertencentes à Associação de Operadores de Restaurantes Muçulmanos pararam de servir produtos da marca da Coca-Cola aos seus clientes. A Associação de Consumidores Islamitas Malaios também identificou 100 outros produtos de marcas como Starbucks, Colgate, McDonald's, Nike, Wendy’s, Tommy Hilfiger, Gap, Dell e Maybelline como alvos da campanha de boicote.

usa
Imagem do blogue Shamsul Yunos

A blogosfera malaia tem opiniões divididas sobre a campanha.

O blogue In my humble opinion [Em minha humilde opinião] lista os seguintes critérios para a escolha de produtos americanos [en]:

1. Is the product solely manufactured in USA?
2. Is the company opposed to the war?
3. Does the company have direct relations with Israel?

1. O produto é fabricado exclusivamente nos E.U.A.?
2. A empresa se opõe à guerra?
3. A empresa tem relações diretas com Israel?

Everyday Ordinariness [Normalidade Diária] prefere outras formas de protesto [en]:

As much as I want to participate in this boycott, I have to constantly ask myself: Will it do more harm than good? It seems so easy to boycott American goods but I have to give up on a lot to do so.

When we are so used to Americanization and globalization, do you think it is easy to boycott goods, products and brands that have been part of our life for years? Who are we kidding? Look around and I am sure you have a piece of “Americanization”.

I am very sure there are other ways to express our sentiments in this issue. During Friday prayers just now, the money collected will be donated and benefit the people of Palestine. By doing so, the money will be used for daily necessities, such as food. I prefer doing donation so that it will, in one way or another, benefit the innocent victims.

Por mais que eu queira participar deste boicote, tenho me perguntado constantemente: será que vai causar mais danos que lucros? Parece muito fácil boicotar produtos americanos, mas tenho de abrir mão de muita coisa.

Quando estamos tão habituados com a americanização e a globalização, você acha que é fácil boicotar produtos, bens e marcas que têm sido parte de nossa vida durante anos? Quem estamos enrolando? Olhe ao seu redor e tenho a certeza que você encontrará um pouco de “americanização”.

Tenho certeza que existem outras maneiras de expressarmos o nosso sentimento quanto ao assunto. Durante as orações da sexta agora, o dinheiro arrecadado será doado para ajudar o povo da Palestina. Com isso, o dinheiro será usado para necessidades diárias, tais como alimentos. Eu prefiro fazer uma doação, que de uma forma ou de outra beneficia às vítimas inocentes.

My anger, it may be yours too [Minha raiva, pode ser sua também, en] acredita que um boicote passará uma messagem poderosa ao Ocidente:

I don't think the point here is to bankrupt Coca Cola but to send a message that the Muslim economy is strong enough to affect the West, after all this is as much economic warfare as it is about territory

Não acho que o ponto aqui é levar a Coca-Cola à falência, mas passar a mensagem de que a economia dos muçulmanos é suficientemente forte para afetar o Ocidente, afinal de contas, trata-se tanto de uma guerra econômica quanto territorial

New Malaysia [Nova Malásia] duvida que o boicote [en] terá algum efeito:

It's always easy to call for a boycott of American goods. Groups and individuals advocating such a boycott may have the best intentions but seriously, does it work? We call for a boycott of US products and have we considered the economic consequences of the US and Jewish lobbyists hitting us back?

É sempre fácil apelar para um boicote a mercadorias americanas. Grupos e indivíduos defendem que um boicote do tipo pode ter as melhores intenções, mas sério, funciona? Fazemos um apelo para um boicote aos produtos americanos, mas levamos em consideração as consequências econômicas da retaliação dos lobistas americanos e judaicos?

Let's ditch the logical [Vamos largar alógica, en] despreza o protesto:

Malaysian politicians think too highly of themselves. The US doesn't really care if we boycott their companies. They can see through the smoke and mirrors. Who're the big foreign investors in Malaysia? American companies!

Os políticos malaios se acham. Os Estados Unidos não estão nem aí se estamos boicotando suas empresas. Eles podem ver através da fumaça e espelhos. Quem são os grandes investidores estrangeiros na Malásia? As empresas americanas!

coke
products
Imagens gentilmente cedidas por Hantulaut e Tunku.

The Artist [O Artista, en] implora líderes estudantis a apoiarem o boicote:

It’s time for Malaysian Student Leaders to take action and follow suit on an economic boycott. This will give us a double edge benefit: helping our Malaysian industry & creating a consumer-centered business model.

Carefully select products to boycott: We wouldn’t want our industry to be in trouble don’t we? Let’s examine which products would be wise to boycott at a start and which we can live without. Then we work to boycott others from there.

É hora dos dirigentes estudantis malaios tomarem uma atitude e adotarem o boicote econômico. Isto nos dará uma vantagem dupla: ajudará a nossa indústria malaia e criará um modelo de negócios centrado no consumidor.

Escolha cuidadosamente os produtos a serem boicotados: não queremos que a nossa indústria entre em apuros, não é? Vamos analisar quais produtos que seria sensato boicotar para começar e quais os que podemos viver sem. Então, trabalharemos para boicotar outros a partir daí

Think; Think; Think [Pense; Pense; Pense] enfatiza que o sucesso da campanha depende da cooperação dos consumidores:

Its an ORDER! Boycott, Refuse, Stay Away From, Impose Sanctions, Embargo, Shun, Proscribe, Prohibit, Reject, and all other synonyms to Boycott, Israeli’s or Jewish, or any organizations or products related to them, or even supporting them. Boycott!

They maybe laughing at me, as a Muslim independent blog writer, “who are you to boycott us?”, but if we all cooperate together, boycott their product, they will feel some (if not huge) impact from our actions.

É uma ordem! Boicote, recuse, fique longe, imponha sanções, embargue, evite, proíba, barre, rejeite, e todos os outros sinônimos de boicote, produtos israelitas ou judeus, ou de quaisquer organizações relacionadas a eles, ou até mesmo que os apoie. Boicote!

Talvez estejam rindo de mim, como um muçulmano e blogueiro independente, “quem é você para nos boicotar?”, mas se todos colaborarmos juntos, boicotando seus produtos, eles vão sentir um certo (senão grande) impacto de nossas ações.

Icedlemontea não se opõe à idéia de boicotar a Coca-cola:

I never much favor coca-cola in the first place so I think this boycott can be done for me. Now I just have to change all my cosmetic products to local’s. That’s right, gosh.

Eu nunca dei muita bola para a Coca-Cola para começar, portanto penso que este boicote pode ser feito no que depender de mim. Agora só preciso trocar todos os meus cosméticos por produtos locais. Isso mesmo, céus.

Jaff Point enumera as várias formas de protesto [en] que indivíduos e grupos podem adotar para ajudar Gaza:

WHAT SHALL WE DO?

1) Keep up the demonstration against Israel brutality in Gaza
2) BOYCOTT all Israel and USA goods and currency
3) Keep praying for God justice against Israel
4) Keep up the moral and financial support to Palestinians – DONATE
5) Spreads the words on Israel cruelty to the people around you and the world community

O QUE DEVEMOS FAZER?

1) Continuem com protestos contra brutalidade de Israel em Gaza
2) BOICOTE produtos e moedas dos E.U.A. e Israel
3) Continuem rezando e pedindo a Deus que faça justiça contra Israel
4) Mantenha o apoio moral e financeiro aos palestinianos – DÕE
5) Divulgue a crueldade de Isreal entre as pessoas à sua volta e na comunidade mundial

Hantulaut lembra aos blogueiros [en] para pensarem duas vezes antes de aderirem ao boicote:

“Those bloggers who supported Dr Mahathir's call probably forgot they are blogging on American products. If you boycott America then you have to stop using computers, computer software and all American made blogs and not forgetting the Internet. Can you? Our former premier probably didn't realize that he himself is a blogger and very deeply involved in using American products.”

“Os blogueiros que apoiaram o chamado de Dr Mahathir provavelmente se esqueceram que estão blogando usando produtos americanos. Se você boicota a América, então você tem que parar de usar computadores, software e todos os produtos para blogues feitos na América e sem esquecer a internet. Você consegue? Nosso ex-primeiro ministro provavelmente não percebe que ele próprio é um blogueiro e muito profundamente envolvido com a utilização de produtos americanos”.

mahathir
O ex-primeiro ministro da Malásia Mahathir Mohamad fez um pronunciado em uma mesquita nacional. Foto do blogue de Jaff Point

4 comentários

  • […] been featured in the article Malaysia: Campaign to boycott US goods at Global Voices Online. A Portuguese version of the article is also […]

  • Karoline Malheiros

    A ideia de boicotar produtos americanos, teoricamente trará beneficios mas na pratica… Não.
    Muitos gritam pelo “BOICOTE”, mas esses mesmos escandalosos, com certeza, toma uma coca-cola com Mc’Donald na hora do lanche ou possui a rede SKY para passar o tempo em horas vagas, alem de possuirem cosméticos, roupas, tênis, todos pertencentes a econômia americana…
    Gente, cai na real…
    cada um tem um fundinho de América dentro de si….
    o ideal é aceitar e misturar uma boa “vodka” com “Coca-cola” e ………
    SER-FELIZ!!!

  • anonimo

    Brasileiros burgueses e mal informados, fazem sua fortuna no Brasil e gastam no exterior principalmente comprando propriedades na Florida, como os famosos da tv, queria ver eles ganharem a mesma fortuna morando e trabalhando la nos EUA. Bando de mal informados, incentivam e aumentam a capacidade dos autoritaristas americanos a invadirem os paises dos outros. Cuidado os proximos podem ser voces, continuem comprando bastante coca-cola, cada uma vendida [e uma bala fabricada para matar voce.

  • Jânio Silva

    Que bom saber quais as empresas que apoiam Israel. Agora mesmo que vou consumir mais este produtos. Apoiarei sempre o povo ao qual falou São Paulo: “os quais são israelitas, de quem é a adoção, e a glória, e os pactos, e a promulgação da lei, e o culto, e as promessas.”

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.