Artistas de Mianmar se unem para distribuir gratuitamente artes de protesto

Captura de tela do yangon.design.

Este artigo foi originalmente publicado em chinês no Stand News em 25 de fevereiro de 2021. A versão em inglês foi publicada na Global Voices sob um acordo de parceria de conteúdo com o Stand News.

Um grupo de 30 artistas de Mianmar publicaram mais de 100 pôsteres sobre o protesto no site yangon.design para impressão e uso gratuito por manifestantes contrários ao golpe militar.

Em uma entrevista com o The Stand News, um representante do coletivo de artistas disse:

Like all other Myanmar citizens, artists want to contribute to the national struggle… [we] can assist other protesters with our art. [Protesters] can bring the posters to the streets or hang them on walls.

Assim como muitos cidadãos de Mianmar, os artistas querem contribuir com a luta nacional… [nós] podemos ajudar outros manifestantes com nossa arte. [Manifestantes] podem levar os pôsteres às ruas ou dependurá-los nas paredes.

O coletivo percebeu que os manifestantes estavam trazendo cartazes com ilustrações dos artistas para as passeatas, e, de fato, vários artistas haviam publicado seus desenhos gratuitamente.

Entretanto, até então esses esforços eram descentralizados, algo que o novo site gostaria de corrigir. “Nós queremos construir uma plataforma e reunir desenhos de alta qualidade para o acesso público”, disse o representante do coletivo ao The Stand News.

Yangon.design foi lançada em meados de fevereiro. Quando os administradores identificam um relevante pôster de protesto circulando on-line, eles contatam o artista e propõem um acordo para a sua distribuição. Os pôsteres atraíram a atenção da “Milk Tea Alliance” [Aliança Chá com Leite] on-line:

Como somos membros da #MilkTeaAlliance, talvez precisaremos alguns pôsteres para divulgar #OQueEstáAcontecendoEmMianmar

Os pôsteres de protesto desenhados por vários artistas birmaneses podem ser baixados: https://t.co/lj4bmVlZpa#myanmar #Burma StandWithMyanmar #SaveMyanmar #緬甸 #Myanmar #AungSanSuuKyi #evilCCP pic.twitter.com/TGijngkQyI

Por meio das obras, o público pode compreender as aspirações da população de Mianmar. Abaixo está uma seleção de pôsteres com breves descrições:

“Você mexeu com a geração errada” é o slogan mais popular dos protestos antigolpistas,  os quais tiveram a participação maciça de jovens. Este slogan é, com frequência, acompanhado por “Não! Não é mais 88!” em referência à Revolta de 1988. Imagem baixada do Yangon.design, uso público gratuito.

Aung San Suu Kyi, ícone da democracia de Myanmar, continua a atuar como líder espiritual dos protestos atuais. Ela está detida e foi acusada de fraude eleitoral. Imagem baixada do yangon.design, uso público gratuito.

Manifestantes antigolpistas compararam o comandante-chefe militar Min Aung Hlaing a Hitler. Hlaing assumiu o poder depois do golpe e, segundo um relatório do Conselho de Direitos Humanos da ONU, foi o cérebro por trás da limpeza étnica contra o povo Rohingya. Imagem do yangon.design, uso público gratuito.

Um poster em apoio à greve geral contra o golpe. A maior parte da população de Mianmar é budista, mas as populações cristãs e muçulmanas também são expressivas. Este poster propõe a solidariedade entre os diferentes grupos religiosos contra o golpe. Imagem baixada do yangon.design, uso público gratuito.

Este poster é uma resposta ao suposto envolvimento do governo chinês no golpe militar de Mianmar. Vários manifestantes acreditam que a China forneceu especialistas e equipamentos ao governo militar.
Imagem baixada do yangon.design, uso público gratuito.

A saudação de três dedos do universo de Jogos Vorazes, que representa a solidariedade em um mundo distópico, foi adotada primeiro por manifestantes tailandeses e, então, por manifestantes antigolpistas birmaneses. Imagem baixada do yangon.design, uso público gratuito.

Durante a noite, residentes urbanos batem panelas em protesto contra o golpe militar. O ato evoca uma tradição budista para afastar  os”espíritos malignos”. Imagem do yangon.design, uso público gratuito.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.