Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Filmes raros com som mostram a vida em Kyoto, no Japão, em 1929

Everyday scenes in Kyoto Japan in 1929

Kyoto, Japão, em 1929. Captura de tela de “1929 – Early Sound Footage of Kyoto, Japan”, editado and postado no YouTube by Guy Jones.

Um conhecido canal do YouTube disponibilizou imagens documentais restauradas de Kyoto, no Japão, feitas em 1929. O que distingue esse filme é o fato de retratar com som a vida na cidade japonesa na época. Geralmente, as imagens deste período não tinham áudio.

As imagens incluem cenas em um mercado, uma cerimônia em um templo xintoísta e também jovens mulheres praticando jogos tradicionais, todas com um som nítido.

O filme é apenas um dentre dezenas de outros filmes de notícias que foram restaurados e disponibilizados no YouTube pelo videógrafo Guy Jones, que edita filmes centenários para que se parecem mais aos padrões de vídeos atuais.

Normalmente, Jones diminui a velocidade original do filme e adiciona som ambiente compatível com a ação vista nas ruas da cidade, assim como fez em uma restauração de imagens documentais de Tokyo, feitas há cerca de 100 anos.

Neste caso, o incrível som da época foi captado por câmeras Movietone, que eram a tecnologia de ponta em 1929. O sistema de som Movietone é um método ótico de gravação de áudio-no-filme para imagens com sons, pensado para sincronizar ao mesmo tempo som e imagem.

Esta gravação vem da Coleção de Pesquisa de Imagens em Movimento da Universidade da Carolina do Sul (MIRC), responsável pela Coleção de Notícias Movietone da FOX.

Nota: Este artigo foi atualizado para especificar que a fonte das imagens documentais é o MIRC, com agradecimento à Dan Streible.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.