Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Sarajevo concede cidadania honorária para astro britânico do heavy metal, Bruce Dickinson

Captura de tela do documentário “Scream for me, Sarajevo” com imagem original do show de 14 de dezembro de 1994, com Chris Dale e Bruce Dickinson.

Em uma votação unânime, a Câmara Municipal da cidade de Sarajevo decidiu conceder o título de “Cidadão honorário de Sarajevo” ao músico britânico Bruce Dickinson.

Sessão da Câmara Municipal de Sarajevo em 31 de outubro de 2018. Foto do site oficial da Câmara Municipal de Sarajevo.

A honra foi concedida em reconhecimento à visita de Bruce Dickinson em meio ao Cerco de Sarajevo, no auge da Guerra da Bósnia. A visita incluiu um concerto em 14 de dezembro de 1994.

Segundo o informe de imprensa da Câmara Municipal da cidade, a homenagem partiu de uma ONG, a associação de artistas Concept Media.

Bruce Dickinson é mais conhecido como o vocalista da banda de heavy metal, Iron Maiden, que teve (e ainda tem) um grande número de seguidores em toda a antiga Iugoslávia e na Europa Oriental.

A história do show de Dickinson na cidade foi tema de um documentário em 2016, “Scream for me, Sarajevo”, inspirado em uma postagem de 2010 do blog MetalTalk, do membro da banda Chris Dale.

O documentário foi feito por um grupo de autores bósnios, incluindo o produtor Adnan Ćuhara. Em uma entrevista, anos depois de sua visita, Dickinson conta como a experiência na cidade sitiada o mudou:

I was quite naive about it. They wouldn't be asking us to go into a proper war […] and it was more than just a proper war. It was a PROPER war. It was harrowing and it changed the way I thought about people.

Eu era muito ingênuo. Eles não nos pediram para entrar em uma guerra apropriada […] era mais do que apenas uma guerra apropriada. Era uma guerra APROPRIADA. Foi angustiante e mudou a maneira como eu pensava sobre as pessoas.

Em uma declaração recente para o jornal Dnevni avaz de Saravejo, Ćuhara disse que Bruce Dickinson expressou gratidão a todos, especialmente aos cidadãos de Sarajevo. Com seu jeito modesto, o músico destacou que ele divide os créditos do prêmio com a banda que veio com ele para essa perigosa jornada, e com as pessoas da ONU que apoiaram o evento.

Bruce Dickinson sobre o título de Cidadão Honorário de Sarajevo: ‘Minhas emoções estão girando, agradeço a todos.’

Bruce Dickinson não confirmou se poderá ir a Sarajevo em 25 de novembro para receber o prêmio pessoalmente.

@alex_hefner Você precisa assistir a “Scream For Me, Sarajevo” e ler a autobiografia de Bruce Dickinson. Você terá toda uma nova apreciação pelo deus do Metal

Um total de 13.952 pessoas foram mortas durante o Cerco de Sarajevo, incluindo 5.434 civis. O cerco, que durou quase 3 anos e 11 meses, é considerado o mais longo de uma capital na guerra moderna.

Na época, ter contato com artistas estrangeiros significava muito para os cidadãos sitiados, que passavam a vida isolados, sob fogo de artilharia e sendo alvos de atiradores das colinas próximas. Ao longo dos anos, eles expressaram  gratidão aos artistas que elevaram sua moral com várias expressões de apoio, incluindo homenagens ao astro britânico da música David Bowie.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.