Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

A queda de Lu Wei: o Czar da internet chinesa

Lu Wei, ex-guardião da internet chinesa, presente em uma cerimonia de assinatura em Seattle, Estados Unidos no dia 23 de setembro de 2015. Foto da agência de notícias estatal Xinhua.

Lu Wei, ex-dirigente da autoridade reguladora chinesa da internet, está sendo investigado por corrupção, de acordo com a publicação do dia 21 de novembro de 2017 do site da Comissão Central de Inspeção Disciplinar.

Lu Wei foi o diretor da Administração do Ciberespaço da China (ACC) entre abril 2013 e junho de 2016. O seu controle com mão de ferro sobre a internet consagrou sua imagem como líder linha dura. Além de regular medidas de censura, que incluem filtragem de palavras-chave e eliminação de conteúdo, Lu Wei não só foi responsável pela coação de celebridades da internet, ao fazê-los aceitar um conjunto de diretrizes de autocensura em agosto de 2013, mas também pela repressão de rumores online, como o bloqueio de ferramentas de evasão e uma campanha antipornografia online.

Em 2014 sob a liderança de Lu Wei, a Administração do Ciberespaço começou a organizar anualmente a Conferência Mundial da Internet em Wuzhen com o objetivo de promover a ideia de soberania da internet para o mundo. Ele passou a receber atenção da mídia internacional quando o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, deu-lhe boas-vindas calorosas no escritório da empresa em Silicon Valley. Um ano mais tarde, em 2015, Lu Wei foi apontado como uma das 100 pessoas mais influentes pela revista Time.

Após o anúncio de investigação, a Administração do Ciberespaço realizou uma reunião interna denunciando o ex-líder. De acordo com o órgão de comunicação jornalística Global Times, afiliado ao Partido Comunista Chinês, a reunião concluiu que:

鲁炜[…]严重背离了党性原则,严重违背了党中央对党员领导干部的纪律要求,严重污染了网信办的政治生态,严重败坏了中央网信办和网信干部队伍的形象,严重危害了党的网信事业健康发展,是一个典型的“两面人”。

Lu Wei […] se desviou seriamente do princípio do partido, violando a exigência da autoridade disciplinar dos membros, agentes e líderes do Partido Central, poluiu severamente a ecologia política da ACC, causou sérios danos à sua imagem e a de seus membros, além de prejudicar imensamente os esforços do partido em busca de um desenvolvimento favorável da internet; ele é um típico homem de duas caras.

Não há, entretanto, mais detalhes sobre o ato corrupto que disseram ter sido cometido por Lu Wei.

Internautas chineses não manifestaram solidariedade pela queda de Lu Wei. Zhang Lifang, professor da Universidade de Pequim, escreveu dois poemas no Twitter para marcar o incidente:

弄權太過此能臣,雨露君恩降罪身。絞肉輪機親打造,投機碎了造機人。

Esse agente gosta de brincar com o poder, o imperador, que uma vez o apoiou, agora faz dele um pecador. Criador de sua própria maquina de triturar, a máquina agora esmaga seu inventor.

秋官肅殺寂無聲,秋去冬來鼎釜烹。酷吏偏多今世報,群獠當戒魯先生。

As pessoas estão em silêncio em frente ao executor de outono. O outono é substituído pelo inverno e o executor terminou se queimando (na filosofia chinesa outono se associa com o prenúncio do final que é a morte – inverno). Muitos agentes cruéis já encontraram seus próprios castigos, as bestas devem aprender a lição com base no [destino do] Sr. Lu.

Fang Zhouzi, um famoso blogueiro também ficou feliz com a notícia (via RFI):

无数人第一时间告知我“鲁总管”鲁炜落网了,呵呵。“恶有恶报”虽然基本上是一个欺骗老实人的谎言,但是能够目睹那么一两件现世报,就能让人觉得这个世界也并不是那么不完美的。

Muitas pessoas se apressam para me dizer que o ‘Czar Lu da internet’ foi detido. Ha ha. Enquanto a expressão ‘o mal será punido’ é uma mentira para pessoas honestas, que conseguem testemunhar tal fato uma ou duas vezes na vida, fica a sensação de que esse mundo não é tão imperfeito como parece.

Entretanto, a notícia não implica que as medidas de censura seriam afrouxadas. @lucy8919 salientou no Twitter:

Lu Wei, da Administração do Ciberespaço, está sendo investigado. Há muito entusiasmo online. Isso me lembra de uma frase escrita por Du Fu: ‘Lágrimas haviam molhado minhas roupas quando escutei a notícia sobre a reconstituição da parte norte do Condado de Ji’ [O poema é sobre o fim da guerra civil de sete anos durante a Dinastia de Tang]. Muitos dos internautas cujas contas foram banidas acharam a notícia muito reconfortante. No entanto, nada mudou. Lu Wei se foi, mas o atual 404 [um código que indica conteúdo inacessível por causa de conexão interrompida] permanece o mesmo.

De fato, para usar o jargão político do presidente Xi Jinping, alguns internautas até anteciparam que o controle ideológico sobre a internet seria mais rígido ou “abrangente”.  A denúncia de Lu Wei representa uma substituição da abordagem tecnocrata pela abordagem da luta ideológica quando se trata da administração da internet chinesa.

Se olharmos os comentários maoístas em relação à queda de Lu, a censura online será engrenada para servir uma batalha ideológica. Quando Sima Nan, um famoso comentarista político, elaborou a crítica oficial de Lu Wei como sendo “um típico homem de duas caras”, ele sugeriu que Lu estava protegendo celebridades liberais, incluindo Pan Shiyi e Ren Zhiqiang, e negligenciando a ideológica frente de batalha:

我对这个人最大的意见是,网络上那么多恶言诋毁开国领袖毛泽东极其领导集体的言论,还有哪些不断设置议题攻击中国根本政治制度的言论行动,鲜有人管,管不得体,管不得法,乃至敷衍塞责,但是任何不利于他自己形象的哪怕是边边角角鸡零狗碎的内容,也删得白茫茫一片大地真干净。

Minha maior crítica a essa pessoa é que há muitas calúnias contra Mao Zedong, nosso líder fundador e sua liderança coletiva, como também contra as agendas e discursos que enfraquecem o sistema político chinês. Poucas pessoas levaram isso a sério e quando trataram do assunto, não tiveram nem tato e nem se responsabilizaram seriamente. No entanto, se os comentários online afetaram suas próprias imagens, eles os limparam por completo da rede.

De fato Lu Wei foi substituido pelo seu representante, Xu Lin, em 29 de junho de 2016. Desde então, as medidas de censura da internet se estenderam à repressão a salas de bate papo ao fazer que os administradores fossem responsabilizados pela divulgação de mensagens ilegais, banir comentários anônimos, fechar sites de entretenimento que desviam dos valores socialistas fundamentais e restringir o acesso de internautas menores de idade a jogos online.

Se as medidas de censura de Lu Wei fossem vistas como seletivas, os internautas chineses se encontrariam agora lidando com um sistema de controle de conteúdo mais “abrangente”.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.