Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Como o brasileiro Kaká se tornou sírio: #IamSyrian, uma campanha que faz todo sírio ter orgulho

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=576823295827017&set=a.322529401256409.1073741829.100004980551494&type=3&theater

O jogador de futebol Kaká participando na campanha #IamSyrian. Foto da página do Facebook Moustafa Jacob.

Hoje em dia, não é difícil encontrar um sírio em todos os cantos do mundo. Não só os refugiados forçados da guerra síria, mas também as gerações de famílias de ascendência síria, cujos avós deixaram a Síria décadas atrás.

Dezenas de campanhas internacionais se focaram no sofrimento dos sírios ao longo dos últimos cinco anos de guerra brutal, que já causou a morte de cerca de um quarto de milhão de pessoas e milhões de desabrigados marchando para a Europa, batendo nas portas da humanidade.

Em resposta aos anos de propaganda mundial mostrando o sofrimento dos sírios e retratando-os como famintos e pessoas carentes que querem piedade, a campanha #IamSyrian tem como objetivo mostrar a coragem real dos sírios. Na sequência dos ataques de Ano Novo na Alemanha, em que refugiados árabes, entre eles sírios, foram acusados de terrorismo e assédio, o artista sírio Moustafa Jacob, que mora no Texas, decidiu assumir a liderança e mudar o discurso. Seu objetivo era destacar sírios que contribuíram para a cultura e a humanidade em diferentes áreas.

Entre os fatores que aceleraram o lançamento da sua campanha #IamSyrian estão as impressões dos meios de comunicação sobre os refugiados sírios na Europa e a propaganda da islamofobia feita pelos partidos de extrema-direita nacionais, bem como o quinto aniversário da revolução síria contra Bashar al-Assad, que continuou pacificamente durante o cessar-fogo acordado em fevereiro de 2016.

Jacob usou o evento do Oscar para lançar sua campanha. Ele explicou no Facebook:

Famous people with Syrian roots include Steve Jobs, Prison Break star Wentworth Miller, Desperate Housewives star Teri Hatcher, award-winning actor Murray Abraham and Jerry Seinfeld, says Moustafa Jacob

Pessoas famosas com raízes sírias incluem Steve Jobs, o ator do Prison Break Wentworth Miller, a atriz do Desperate Housewives Teri Hatcher, o ator premiado Murray Abraham e Jerry Seinfeld.

بمناسبة قدوم الأوسكار, وبعد الهجمة الإعلامية على اللاجئيين السوريين واتهامهم بالهمجية والتخلف, أحببت أن أقوم بتصميم مجموعة من البوسترات عن بعض مشاهير أمريكا ذوي الأصول السورية.
والحملة بعنوان (I am Syrian)
‪#‎I_AM_SYRIAN‬
‪#‎IAmSyrian‬
Famous Faces of Syrian Ancestry

Graças ao Oscar e após os ataques da mídia aos refugiados sírios acusando-os de barbárie, eu elaborei um conjunto de cartazes para algumas celebridades norte-americanas de origem síria.

#IamSyrian tomou um rumo internacional quando celebridades e artistas de todo mundo começaram a adotar o seu slogan, entre eles a organização do Programa Alimentar Mundial @WFP, celebridades como o jogador de futebol brasileiro Kaká, o cantor britânico-iraniano Sami Yusuf e a atriz egípcia Hind Sabri.

Twitter e Instagram, entre outras plataformas de mídia social, logo se juntaram ao movimento para espalhar a mensagem.

Hoje, 1 em cada 3 sírios vivem abaixo da linha da pobreza. Estamos com a Síria. #IamSyrian

Dar um rosto humano aos sírios não é novidade. Em outubro de 2015, a fotógrafa e diretora de arte Isabel Martinez recrutou modelos famosas para aparecerem em uma poderosa curta-metragem, postada no Instagram em sua conta @IsabelitaVirtual, na qual modelos de todo o mundo proclamam: “Eu sou síria”:

Para conseguir passar a sua mensagem, Jacob compartilha os nomes de pessoas de ascendência síria que deixaram uma pegada global e impacto internacional. O objetivo é manter os sírios orgulhosos do que os seus compatriotas têm alcançado.

Entre as figuras sírias postados na página do Facebook de Jacob são: