Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Brasil: Censo “Revela” Que Maioria da População Brasileira é Negra

Pela primeira vez na história do Brasil, o censo indicou que a população negra e parda é a maioria no país: 50,7% de um total de 190.732.694 pessoas. O Censo 2010 revelou que a maior parte da população negra concentra-se no Norte e Nordeste do país e sofre a maior taxa de analfabetismo na faixa etária acima dos 15 anos (entre 24,7% e 27,1%).

A pesquisa mostrou que a desigualdade de renda continua bastante acentuada em todo o país, com ricos ganhando 42 vezes mais que pobres. Metade da população brasileira vive com até R$ 375 por mês, valor inferior ao salário mínimo (na época R$ 510). Das 16,2 milhões de pessoas vivendo na pobreza extrema (cerca de 8,5% da população), com renda igual ou menor a R$ 70 por mês, 70,8% são negras.

Em suma, os negros e pardos ganham salários mais baixos do que brancos e amarelos (que ganham 2,4 vezes mais) e morrem mais cedo em consequência da precariedade das condições de vida, da violência e do difícil acesso a cuidados de saúde. Divulgado às vésperas do Dia da Consciência Negra, os índices serviram de combustível para as reflexões sobre a situação da população negra brasileira.

olhar de esperança

Foto de Jean Marconi, tirada em Cavalcante – Goiás, publicada no Flickr com uma licença do Creative Commons (CC BY-NC-SA 2.0)

Algumas pessoas acham que a população negra é, na verdade, ainda maior, já que raça se confunde com cor da pele no Brasil. Marcelo Paxu relata o diálogo que teve com o pesquisador quando chegou a sua vez de responder ao censo:

- Qual a sua cor????
Eu perguntei o que ele achava e ele respondeu que eu é que tinha que responder qual cor eu preferia, respondi que preferia AZUL, ele então mudou a pergunta….
– Qual é a sua raça??
Respondi que era Negro ele me olhou de cima abaixo e indagou:
– Mas o Sr.é branco!!!!!!!!
Eu irritado respondi: …Meu amigão sei que não tem culpa, mas vou lhe explicar uma coisa…..sou neto de NEGRA, filho de NEGRA ,irmão de NEGRA e meu tio avó era tão PRETO que chegava a ser AZUL (cor que tinha dito a ele que mais gostava) e você ainda acha que sou branco??????

Refletindo sobre os números em um post em comemoração do Dia da Consciência Negra, Lari Carvalho fala de um aumento de conscientização, não necessariamente da população negra:

Na realidade, a consciência da importância da cultura africana para a história nacional, bem como o orgulho do brasileiro de ser descendente de negros têm aumentado nos últimos anos.

Prova disso são os resultados do último censo do IBGE, que indicam que a proporção de brasileiros que se definem como negros ou pardos aumentou de 44,7% para 50,7%, desde 2000. […]

O grande avanço que o resultado do último censo revela é a consciência da valorização da própria identidade entre os afro-brasileiros.

Lays Santos acha até engraçado que em um país onde a maior parte da população se declara negra, seja preciso ter um dia específico para chamar atenção para a consciência negra. Para ela, “deve ter algo errado, que nos “obriga” a comemorar esse dia”:

[…] a sua essência está justamente em chamar atenção para inserção do negro na sociedade brasileira. Logo, podemos imaginar que ainda a população negra sofre desvantagem quando o assunto é o exercício da cidadania.
Claro que sim. Infelizmente esse problema das relações raciais no Brasil que influenciam na construção do ser social e no exercício da cidadania, está camuflado pelo mito da Democracia racial. Onde se acredita não haver desigualdade social devido à diferença étnico-racial. Quando na verdade, as estatísticas nos mostram o contrário. Como entender que a maioria da população é discriminada pela sua origem cultural? Como entender que o povo que ajudou a construir nosso país seja ainda discriminado por causa da cor da pele? Não é o Brasil um país de todos? Ao menos devia ser… O censo 2010 mostrou que ainda a desigualdade social está ainda associada a cor da pele. E isso precisa ser combatido com urgência!

união

Foto de Jean Marconi, tirada em Cavalcante – Goiás, publicada no Flickr com uma licença do Creative Commons (CC BY-NC-SA 2.0)

Clecyo reflete sobre os resultados do censo, preconceito racial e as condições de vida da população negra em um longo e ponderado post, que começa e termina assim:

No dia da Consciência Negra, quero esquecer das inúmeras vezes que a cor da minha pele foi critério de julgamento. Quero esquecer que os números de uma pesquisa indicam que 97% dos brasileiros dizem não ter preconceito racial, mas também que 98% dos mesmos entrevistados disseram conhecer outras pessoas que tinham. Se pudesse, queria saber como ficar transparente, de vergonha. […]

E neste dia Consciência Negra, queria realmente esquecer que dos 16 milhões de brasileiros vivendo em extrema pobreza (ou com até R$ 70 por mês), 4,2 milhões são brancos e 11,5 milhões são pardos ou pretos. E esquecer também que as mortes entre os brancos estão mais concentradas nas idades avançadas, como resultado de câncer. Porque entre os brasileiros negros, morre-se mais entre os jovens de 15 a 29 anos, principalmente entre os homens, por conta de causas externas, como acidentes e mortes violentas. Minha memória me questiona porque apenas dos 10% de brasileiros mais ricos, apenas 20% são negros, ou porque na base da pirâmide social, 73% dos negros fundamentam os 10% dos brasileiros mais pobres.

legs

Foto de Jean Marconi, tirada em Cavalcante – Goiás, publicada no Flickr com uma licença do Creative Commons (CC BY-NC-SA 2.0)

Os pesquisadores do IBGE visitaram 67,5 milhões de casas em 5.565 municípios de agosto a outubro do ano passado. O primeiro censo brasileiro foi realizado em 1872, e na época a população se dividia em apenas dois grupos: pessoas livres e escravos. Estes últimos, nativos ou descendentes de cidadãos africanos, representavam 15% da população.

O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro, data escolhida em homenagem a Zumbi dos Palmares, símbolo da resistência e da luta do povo negro por liberdade, morto em 1695.

131 comentários

  • Guest

    Esse censo foi muito malfeito, agora o Brasil é um país de negros dizem em todos os países, um monte de reportagens, pesquisas estrangeiras, que 50,7 da população aqui é negra, nada contra os negros, mas isto é uma mentira, todos sabemos que a população brasileira é formada por negros, índios, brancos, amarelos. Entre os pardos há pessoas com ascendência indígena e com ascendência negra. Mostram o Amazonas, Roraima, Rondônia, como estados onde há mais negros, não há negros lá, quem foram os infelizes dos pesquisadores que fizeram esta proposição. Pois deixar a ascendência indígena de lado, é no mínimo um absurdo. Espero que esse erro grotesco seja corrigido e que no próximo Censo, coloquem ao invés de pardo, descendente de índios e descendentes de negros, negros, brancos, indígenas, amarelos.

  • Elen Cristina Tobias

    Esse censo foi muito malfeito, agora o Brasil é um país de negros dizem em todos os países, um monte de reportagens, pesquisas estrangeiras, que 50,7 da população aqui é negra, nada contra os negros, mas isto é uma mentira, todos sabemos que a população brasileira é formada por negros, índios, brancos, amarelos. Entre os pardos há pessoas com ascendência indígena e com ascendência negra. Mostram o Amazonas, Roraima, Rondônia, como estados onde há mais negros, não há negros lá, quem foram os infelizes dos pesquisadores que fizeram esta proposição. Pois deixar a ascendência indígena de lado, é no mínimo um absurdo. Espero que esse erro grotesco seja corrigido e que no próximo Censo, coloquem ao invés de pardo, descendente de índios e descendente de negros, negro, branco, indígena, amarelo.

    • Sorrowfulshadow .

      Exato, sou o típico caboclo/mameluco, não vejo porque me identificar com negro, e ainda ocultam a ancestralidade indígena.
      Depois vem os negros dizendo que são as maiores vítimas do racismo Jajajajaja

    • Sergio Nunes Martins

      Outra mentira é dizer que nós, descendentes de africanos, indios, orientais e europeus de diversas vertentes, somos Latinos.

    • Sergio Nunes Martins

      Elen, a sociedade branca Americana estabeleceu que qualquer pessoa que tivesse qualquer teor, por mínimo que fosse, de sangue africano, seria considerada negra. Esse conceito tinha o objetivo de desestimular a miscigenação, pois pelo seu olhar, o negro desfavorecia a qualidade de um povo em formação ( visão tremendamente racista). A segregação era tanta, que até meado dos anos 40, em alguns estados, negros não podiam ser proprietários de imóveis. A política de separar as pessoas por suas origens ficou tão enraizada que até hoje persiste ( veja o exemplo do tão comentado 1º negro presidente, quando em verdade Obama é tão branco quanto negro). Essa ideia de que mestiço é negro, não importando sua ancestralidade, dominou a sociedade Brasileira que históricamente engole qualquer caca que lhe empurram goela abaixo.

      • edney denis

        Sergio Nunes Martins, sim mas isso não explica pq os estados da região norte são considerados os mais negros do País, já que até o início da época da borracha, isso lá por volta de 1850, quase 90% da população era indígena e o restante era ou caboclo ou branco. Depois disso, o período da borracha só veio a aumentar a população branca e introduzir alguns mestiços e pouquíssimos negros na região.
        Hoje quando vc anda pelas ruas de Manaus, se vc ver um negro, geralmente é haitiano ou algum cidadão vindo do nordeste(Maranhão principalmente). Os negros são vistos quase como uma coisa exótica, devido a sua raridade por essas bandas.

        • Isabella Nunes Do Nascimento

          Negros querem transformar o Brasil em um país branco, e brancos querem transformar o Brasil em um país negro, quando não somos nenhum dos dois. Já não me considero mais nada com cada coisa que as pessoas postam na internet. Aqui estão todos querendo ser igual aos EUA, porque para as pessoas aqui tudo que tem nos EUA é legal.

  • rafael damas locks

    Deixem de querer e enegrecer o brasil,bando de desinformados,varios estudos feitos em pardos brasileiros de norte a sul,provou que eles tem 70% de descendência europeia e somente 20 % de africana no sangue,esse nova modinha de que tudo é negro no brasil ta ficando chato

  • rafael damas locks

    Quer dizer na hora de ganhar cotas são minorias ,mas na hora de comptabilisar dai são maioria,só quando convem que são minoria,ahh vão pentear makaco,bando de hipocritas,querer por pardos e pretos na mesma cesta,muito facil em um país tropical ter a pele mais escura que clara,mas isso não quer dizer que não pode ser caucasianos,quer dizer então que para ser considerado branco ter que ser branquelo,mas que pre ser negro pode ser marron,qual lógica?fenotipo não da pra ser,porque tem brancos de cabelo duro e nazir largo ,então não se pode usar estereotipos para falar que tal pessoa pertence a tal raça,os arabes são queimados do sol mas são caucasianos tbm,tem mesmo grupo genetico aue europeus.

  • rafael damas locks

    Existe uma mania de querer enegrecer o brasil,criam cotas para que parsos se autodenominem pretos,falar que artistas como tais araujo é preta,mas se levar na africa vai passar por branca,sinceramente chega ser ridiculo

    • Sergio Nunes Martins

      Isso acontece porquê nós Brasileiros engolimos tudo o que o que nos empurram de goéla à baixo.

  • rafael damas locks

    Criam um grupo chamado “negros” porque preto é cor,e dai que é cor? Branco é o que ? Não é uma cor tbm? Se for assim então vamos falar caucasianos e nao brancos,porque muitos que pertencem a raça caucasiana se acham pardos porque são poucos mais bronzeados ou morenos que outros brancos,então ora se sentirem na mesma raça que outros brancos ,falaremos somente caucasianos tbm

  • Ula Uliagna

    Esqueçam de falar uma coisa, o IBGE faz um censo de cor.
    O IBGE considera todas as pessoas que declararam de cor negra e parda (morena) como pessoas de cor negra.
    E fazem parte da população negras, pessoas que não te origem africana, e um detalhe muito importante, segundo o próprio IBGE, quase 40% da população de cor negra,são compostos por mamelucos, ou seja pessoas que descendem da mistura de povos indígenas e europeus. Portanto os afro-brasileiros são minoria no Brasil. E outra coisa só entrar em contato com IBGE, para explicar melhor.

    • Rafael

      As pessoas são tão retardadas que olham a cor deles antes de falar que raça são,só que esquecem que vivem num país tropical,logo mais facil ser escuro doque claro de pele,e outra como Ula falou acima,morenos não são somente mistura de branco com preto,maioria são indios com brancos,e sem contar que são morenos assim porque vivem bronzeando,pois não é a cor natural deles,a nossa cor natural é sem sol,o bronzeamento é uma proteção natural contra os UV ,logo não é natural.

  • luci

    SOMOS MULTICOLORIDOS, POR ISSO SOMOS OS MAIS LINDOS DO PLANETA!!!!!!!!!!!!

  • Roberto R Rodrigues

    Quem não estuda sociologia e não se interessa, são verdadeiros trouxas. Fazem exaltados discursos com base no senso comum, como muitos fizeram nos comentários. Quanta ignorância.

  • Sorrowfulshadow .

    Matéria sensacionalista, sou o típico pardo brasileiro e não tenho ancestralidade negra.
    Sou descendente de índios e italianos, sou caboclo, ou seja pardo do mesmo jeito, e meus parentes pardos são todos assim. Por que colocar negros e pardos como ‘quase sinônimo’. LOL

    E outra, o Brasil tem muito mais branco puro, do que negro puro, esse pessoalzinho aí que recebe cotas maioria são ‘mulatos’, cafuzos ou tri-raciais Hahaha
    Não me faça engolir seu afrocentrismo ;*

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.