Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Brasil: Stefhany, Uma Autêntica Pop Start Nascida da Internet

Photo from her Official Blog

Ônibus da turnê da Stefhany, do blog oficial

Stefhany é conhecida como a “Beyonce do Piauí”. Seu primeiro vídeo “Eu sou Stefhany”, foi disponibilizado no YouTube por um amigo e fã, e teve até agora quase 2 milhões de visitas. Seu primeiro vídeo foi uma versão da música  “A thousand miles”, da Vanessa Carlton, que inclui também uma versão da coreografia de “All the Single Ladies” da Beyonce. Ele se inspira em grandes divas da música, mas produz remakes com os recursos disponíveis para uma recente estrela da internet. Algumas pessoas pensam que seu trabalho é cafona, outros dizem o contrário. O fato é que, mesmo que seu trabalho seja considerado “viral”, não existe qualquer dúvida de ela agora faz parte da cena da música popular brasileira. O blogueiro Fabinho Vieira, do Doce de Pimenta explica o importante papel que a internet teve em seu sucesso:

Não que eu a ache a mais bela de todas, ou a melhor cantora, ou por ela ser absoluta. Mas pelo fato dela ser, simplesmente, ela. Não sou fã desses estilos (…), mas defendo que são expressões que merecem respeito, principalmente porque fogem dos conceitos impostos por uma mídia elitista, dando voz a um povo, que é a maioria, e verdadeiro consumidor da própria cultura, provando que, mesmo quando há uma mídia (e jabás) impondo o que se deve consumir, as pessoas sabem o que querem, e procuram.

Considero a internet uma grande colaboradora disso. (…) A explosão da nova cantora veio por uma razão a mim estranha: ela foge dos padrões. Assim como Joelma do Calypso já fugia, mas não com tanta inocência e convicção (nem vídeos tão toscos). Foi justamente essa tosqueira que rodeia Stefhany que fez dela um fenômeno. E como todo fenômeno, a mídia quer explorá-lo até onde puder (…) às custas de seu sotaque “exótico”, nordestino e de seus figurinos criados pela própria mãe.

Assista “Eu sou Stefhany” no Youtube:

Do Piauí para a Fama

O fato de Stefhany ser do Piauí faz uma diferença em toda a onda que gira em torno dela e também na forma que a mídia e o público geral a enxergam. Piauí, no Nordeste do Brasil, e faz fronteira com Bahia, Pernambuco, CearáMaranhão, e compartilho o estereótipo exagerado na maioria das cidades da região: um estado pobre, com clima muito quente, praias lindas, altas taxas de desemprego e êxodo rural, pessoas com sotaques engraçados e gosto exótico para música.

No que diz respeito à música, o nordeste é uma das áreas mais criativas do país. A atmosfera da música do Piauí tem influência direta no estilo de Stefhany. Forró, um dos gêneros mais populares do nordeste pode ser facilmente identificado no estilo melódico e harmônico da artista, assim como no uso de instrumentos e feitos musicais. Além disso, o Calypso [um estilo musical Afro-caribenho, mas também o nome de uma banda muito famosa do norte do Brasil], é também visto como uma influência no estilo musical da Stefhany.

Ninguém fica indiferente ao estilo exótico da artista. Zeca Camargo escreve sobre a nuvem de controvérsias em torno de Stefhany quando postou sobre ela em seu blog:

Quando eu escrevi sobre Stephany, em abril do ano passado, a desconfiança de boa parte das pessoas que leram era tão grande, que não faltaram comentários insinuando que eu estava usando o vídeo da cantora para disfarçadamente humilhá-la, criticá-la, e diminuir seu trabalho – quando minhas intenções, dentro da minha fé no universo pop, tinham o objetivo exatamente oposto: elogiar sua iniciativa (teve gente que chegou até a insinuar que eu estava usando a Stefhany como desculpa para falar mal de toda a cultura do Piauí).

Stefhany também chamou atenção de grandes grupos corporativos que vem usando sua imagem para promover produtos, como marcas de carros que ela inseriu em suas letras de música, gerando grande debates entre os internautas como relatou o website Stefhany Trocou de Carro, que conta a história da artista na internet, assim como explica uma das maiores campanhas já feitas associadas à artista.
Para provar que ela não liga para as críticas ruins (ou usar isso como bom marketing), ela escreveu a música “Falem mal, mas falem de mim”.

Assista o vídeo:

O Caminho Artístico de Stefhany

Como uma autêntica Pop Star da Internet, Stefhany recentemente lançou seu último disco para download gratuito, seguindo também a sua típica técnica de marketing a partir do lançamento inicial de um vídeo-clipe caseiro divulgado no YouTube. Esta técnica permite que atualize sempre seu público sobre suas novas músicas. Ela reconhece a importância do YouTube na sua carreira, como demonstra em sua conta pessoa no twitter no dia 18 de maio:

@StefhanyCross hoje o youtube está completando 5 anos, e eu estou parabenizando ele por existir e por me tornar conhecida pelo mundo todo.

Canal da Stefhany no YouTube

A natureza única, forte personalidade e grande auto-estima de Stefhany fez com que ela conseguisse uma inesperada atenção do público. Desde o vídeo “Eu sou Stefhany”, em que ela diz ser “absoluta”, querendo dizer que ela é uma mulher maravilhosa e confiante, várias mulheres passaram a adotar seu lema. No nordeste, seus shows geralmente levam mais público do que toda a população de sua cidade natal, Inhuma.

Em suas letras e vídeos extravagantes ela se mostra uma mulher independente e sexy que não precisa de ninguém para ser feliz. A twitosfera mostra um grande respeito pela artista:

@McestrelinhaFly melhor do q funk só musica da Stefhany [ to falando seerioo, intaum canta musica da DEWA ABSOLUUTA *-*

@eDDuLeroy Posso falar? Não que eu escute o estilo de música daStefhany, mas dentro do que ela se propõe a fazer, faz MUITO BEM.

@ArthurLobato50 STEFHANY É MUITO DIVA, O QUE VOCÊS ACHAM DELA

Com todos os comentários online positivos e negativos, é evidente que Stefhany consegue provocar declarações intensas, tanto de amor quanto de ódio. Entretanto, ninguém pode duvidar de sua autêntica personalidade e estilo artístico, e a forma que a internet tornou possível o nascimento de uma importante estrela brasileira. E o fato dela ser uma mulher e ser do nordeste é só um bônus. Um ponto de vista interessante, apresentado pelo blog Na Cidade dos Outros, sintetiza bem o fenômeno da Stefhany:

Não resisti em fazer um post sobre a riqueza que um vídeo como esse representa. ele pode ser usado como símbolo da cultura digital por escancarar questões frequentemente discutidas por empresários da indústria cultural, como plágio relativo à remix de melodia, e aqui também à dancinha famosa de beyonce. (…) O novo sucesso de Stefhany não deve ser tão ridicularizado como fazem em comentários no youtube com a intenção de mostrar-se distante desse universo popular, mas sim visto como um exemplo nítido do uso em comum à internet, feito por todas classes.

3 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.