Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

México: Acidente com membros do governo levanta suspeitas

Enquanto boa parte do mundo assistia televisão para saber os resultados das eleições americanas, muitas televisões no México foram sintonizadas nas imagens do trágico acidente de avião na capital do país. Na terça-feira de manhã, um pequeno avião carregando 8 pessoas, dentre as quais dois membros importantes do combate do governo mexicano ao crime organizado e ao tráfico de drogas, caiu na hora de maior movimento no trânsito, na vizinhança de Chapultepec, deixando pelo menos 13 pessoas mortas, todas as que estavam no avião e algumas vítimas em terra.

Entre as casualidades, estava Juan Camilo Mouriño, que era o segundo mais poderoso membro do executivo depois do Presidente Felipe Calderón. O presidente expressou seus pêsames dizendo aos filhos de Mouriño que “o pai deles trabalhou até o fim para deixar-lhes um país melhor.” [es]

Mex Files explica quem Mouriño era dentro do governo [en]:

This is a huge issue, with both national security, political and international implications. Mouriño, who was only 37 years old, but was the second most powerful figure in the Mexican executive branch. Secretaria de Gobernacion has no real equivalent in English. His title is sometimes translated as “Interior Minister” or “Home Secretary” but the closest U.S. counterpart would be the Secretary of Homeland Security … as well as Director of National Security, and the closest thing Mexico has to a Vice-President.

His selection last March, as a replacement for President Calderon’s original Secretaria de Gobernacion, Francisco Ramírez Acuña, was highly controversial. Ramírez was widely despised even in his own party for his alleged ties to narcotics dealers, and accused of being AWOL — or at least negligent — in the anti-narco war, on top of his tolerance of human rights abuse during his tenure as Governor of Jalisco. Mouriño, though seen as a young, fresh face came with his own baggage.

Esse é um assunto grave, com implicações na segurança nacional, política e internacional. Mouriño tinha apenas 37 anos, mas era a segunda pessoa mais poderosa no executivo mexicano. A “Secretaria de Gobernacion” não tem uma palavra equivalente em inglês. Seu título é às vezes traduzido como “Interior Minister” ou “Home Secretary” mas o mais próximo departamento nos Estados Unidos seria “Secretary of Homeland Security”… assim como “Director of National Security”, e a coisa mais perto no México é a Vice-Presidência.
Sua eleição em março passado, em substituição do Secretaria de Gobernacion original do Presidente Calderon, Francisco Ramírez Acuña, foi altamente polêmica. Ramírez foi bastante desdenhado até mesmo em seu próprio partido por causa de seus laços, segundo consta, com traficantes de drogas, e por ser acusado de ter se abstinado — ou pelo menos ter sido negligente — na guerra contra o narcotráfico, além de sua tolerância a abusos dos direitos humanos durante seu mandato no Governo de Jalisco. Mouriño, embora seja visto como jovem, um rosto novo, veio com bagagem própria.

*Nota da tradução: Em traduções em português, o cargo dele aparece mais comumente como Ministro do Interior ou ministro de Governo (interior).

No avião estava também o ex-promotor público no combate às drogas, Jose Luis Santiago Vasconcelos, que já tinha sido alvo de uma tentativa de assassinato no passado. A presença dos dois homens na aeronave resulta na teoria de que não houve um acidente, e sim um atentado deliberado contra suas vidas. Tais especulações apareceram em muitos blogues mexicanos, escritos por pessoas que se acostumaram a ouvir histórias de oficiais públicos e autoridades de segurança sendo mortas no decorrer dos últimos meses. Mesmo que o governo Mexicano tenha atendido a uma recente coletiva de imprensa e divulgado fitas e vídeo que indicam que não houve explosão, o que teria espalhado destroços por toda a parte, as investigações terão continuação, embora muitos as vejam como uma dura tentativa de fazer relações públicas.

RBD Boy do Blog.com.mx [es] acha que, seja como for, haverá especulações e teorias em função do papel dos ocupantes do avião na luta contra o tráfico de drogas:

Personalmente, creo que será una tarea muy difícil para el Gobierno Federal explicar este tragico suceso y convencer a todo el país que no fue un atentado; ya que esto podría ser (y recalco, “podría ser“) una represalia del narco por la purga que se esta dando en la SIEDO.

Pessoalmente, acho que será uma tarefa muito difícil para o Governo Federal explicar a tragédia, e convencer a todo o país que não houve um atentado; já que poderia ter sido (e enfatizo o “poderia ter sido”) uma represália do narcotráfico à limpeza feita pelo SIEDO (organização de combate ao crime).

O que isso significa para a sociedade Mexicana? Daniel Manrique do Tome Chango Su Banana [es] tanto o lado pessoal quanto o político:

Let me be cold-hearted for a while and state this: Mouriño’s death will not have a great impact for Mexico or even for president Felipe Calderón’s team, his plans or aspirations. Because for all the power his position brought, Mouriño himself was a rather grey politician. So yes, let the president give speeches about how we lost a “great mexican” (he was born in Spain so even that is debatable). But the truth is, Mouriño will get replaced by someone else, with similar political prowess, capabilities, aspirations and a similar position to further Calderón’s plans, whatever they are. And in the public eye, Mouriño will fade and then disappear, to become a footnote like Ramón Martín Huerta (whose name, incidentally, has resurfaced in connection with the Mouriño tragedy).

He will disappear, that is, in the eyes of everybody but his family and friends: these people didn’t just witness the death of a high-ranking government officer; they lost a friend, a father, a husband, and a son. To them, and to all the relatives of the deceased, the tragedy has a very personal feel. This is the level at which us normal people can empathize and understand the magnitude of what happened, for any loss of human life is to be regretted. So indeed, let our prayers (for those who pray) and our condolences and best wishes be with mr. Mouriño’s family, as well as with those of all the others who lost their lives or were injured in the tragedy.

Permitam-me ter coração frio por um momento e dizer o seguinte: a morte de Mouriño não terá grande impacto para o México e nem mesmo para a equipe do presidente Felipe Calderón, seus planos ou aspirações. Porque mesmo que sua posição lhe tenha trazido todo o poder, Mouriño em si estava mais para um político acinzentado. Então vamos deixar o presidente fazer o seu discurso de que perdemos um “grande mexicano” (ele nasceu na Espanha, então até isso é questionável). Mas a verdade é que Mouriño será substituído por outra pessoa, com poderes políticos similares, capacidades, aspirações e uma posição parecida para dar andamento aos planos de Calderón, sejam quais forem. E aos olhos públicos, Mouriño desbotará e então desaparecerá, para se tornar uma nota de rodapé como Ramón Martín Huerta (nome que, coincidentemente, veio à tona com a tragédia de Mouriño).
Ele desaparecerá, ou seja, aos olhos de todos exceto sua família e amigos: essas pessoas não apenas testemunharam a morte de um oficial do alto escalão do governo; elas perderam um amigo, pai, marido, um filho. Para elas, e para todos os parentes de falecidos, a tragédia tem um sentido pessoal. É nesse nível que nós, pessoas normais, podemos simpatizar e entender a amplitude do que aconteceu, já que qualquer perda de vida humana deve ser lamentada. Portanto, de fato, deixemos que nossas orações (para aqueles que rezam) ou nossas condolências e melhores desejos cheguem à família do Sr. Mouriño, assim como às famílias de todos os que perderam vidas ou ficaram feridos na tragédia.

Foto de Afagen

2 comentários

  • Respeitosamente, com o objetivo de fazer uma crítica construtiva à tradução, acredito que o cargo do Sr. Mouriño seria, no Brasil, equivalente ao de ministro-chefe da Casa Civil.

  • Obrigada Patrick!

    A imprensa usou Ministro do Interior ou ministro de Governo (interior) nas traduções do cargo dele nas notícias sobre o acidente (por isso que eu disse que foi traduzido daquela forma). Acho que a sua sugestão é válida.

    No entanto, como não traduzimos para o Brasil apenas, mas para o mundo lusófono, embora a maioria dos tradutores voluntários seja brasileira, eu procuro evitar correlações diretas com o Brasil.

    Tudo de bom
    Paula

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.