Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Tailândia: Vídeo lesa-majestade autocensurado no Youtube.

A auto-censura no Youtube está funcionando bem — silenciosamente. Ontem, um signatário do FACT [Freedom Against Censorship Thailand, “Liberdade Contra a Censura na Tailândia” em inglês] me falou sobre um dos vídeos silenciosamente banidos, que pode ser visto em qualquer lugar do mundo, menos na Tailândia.

Desde o acordo com o Ministério da Informação e Tecnologia da Informação da Tailândia no ano passado, a direção do YouTube concordou em bloquear qualquer vídeo considerado ofensivo ao povo tailandês ou que viole as leis tailandesas. Em outras palavras, o YouTube vai censurar a si mesmo para não ser novamente bloqueado pelo ministério.

Quando os usuários da Tailândia tentam acessar o vídeo em questão, http://youtube.com/watch?v=70m1ncXQjXA , eles deparam com esta mensagem:

“This video is not available in your country.”

“Este vídeo não está disponível em seu país.”

Trata-se de um vídeo de protesto contra a lei do lesa-majestade, que contém algumas caricaturas feitas com imagens do Rei e da bandeira da Tailândia. O hino nacional tailandês é a música de fundo do vídeo, e em meio às imagens a seguinte mensagem corre pela tela em letras pretas sobre fundo amarelo:

“King Bhumibol Adulyadej of is a dictator.
He sends anyone who speaks against him to prison – for up to 15 years.
F**k the king of Thailand – long live free speech!”

“O Rei Bhumibol Adulyadej de é(sic) um ditador.
Ele envia todos que falam mal dele para a prisão – por até 15 anos.
F**a-se o rei da Tailândia – vida longa à liberdade de expressão.”

O artigo 112 do Código Criminal tailandês estipula a pena para uma ofensa de lesa-majestade (lèse-majesté) em 3 a 15 anos de prisão.

Fonte: Freedom Against Censorship Thailand

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.