Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Cuba: Bloqueando blogueiros

Quer ver a blogosfera cubana falar? Bloqueie o acesso a um blog popular. Desde que as autoridades cubanas adotaram esta postura em relação a uma série de blogs baseados em Havana no início desta semana, os blogueiros da diáspora mostraram-se em pleno apoio aos blogueiros cubanos – especialmente a Yoani Sanchez e seu blog, Generacion Y, que, de acordo com este post, parece ser o principal alvo.

GY 2

El Diario de la Resistencia II e Cuba File citam a matéria publicada pela Reuters:

Sanchez, whose critical Generacion Y blog received 1.2 million hits in February, said Cubans can no longer visit
her Web page (http://www.desdecuba.com/generaciony/) and two other home-grown bloggers on the Web site on a server in Germany.

All they can see is a “error downloading” message.

Sanchez, cujo blog crítico Generacion Y, recebeu 1,2 milhões de acessos em fevereiro, afirmou que os cubanos já não podem visitar sua página Web (http://www.desdecuba.com/generaciony/) nem a página de outros dois blogueiros que hospedam seus blogs em um servidor na Alemanha.

Tudo o que eles podem ver é uma mensagem de “erro ao carregar a página”.

The Cuban Triangle, no entanto, em contato com os amigos em Cuba, relata que “o site foi bloqueado e, em seguida, ‘um lento acesso’ “era permitido.” Mas este “lento acesso” não faz nada para alterar a opinião de El Cafe Cubano, que compara o regime de Raul Castro ao apartheid:

While the media and some bloggers are praising raulita like he's some sort of saint or the catalyst for FREEDOM. He's using the Chinese model FOLKS! Wow computers are available now, but no one can afford them and as you can see the internet is restricted.

Enquanto os meios de comunicação e alguns blogueiros estão louvando raulzito como se ele fosse uma espécie de santo ou o catalisador para a LIBERDADE, ele está usando o modelo chinês FOLKS! Uau, computadores estão disponíveis agora, mas ninguém pode comprá-los e como você pode ver, a Internet é restrita.

Blog for Cuba complementa:

What will Cubans do with all those new computers? One thing for sure, they won't be reading Cuban blogs that voice dissent. Raul the reformer, remains Raul the Oppressor.

O que os cubanos vão fazer com todos os novos computadores? Uma coisa com certeza, eles não vão ler blogs de cubanos dissidentes. Raul, o renovador, continua sendo Raul, o Oppressor.

Blue Star Chronicles não está surpreso, mas admite estar um pouco confuso:

Don’t the progressives (aka communist) of our country just love the current Cuban form of government. I keep hearing how superior it is to ours. I keep hearing how they have a better medical care system, etc. Of course, the people who say that are almost exclusively well-to-do latte liberals who don’t have to live under the confines of a petty dictator. I’ve not seen a one of them actually move there.

Os progressistas (aka comunista), do nosso país não adoram a atual forma do governo cubano? I continuo ouvindo como ele é superior para nós. Continuo escutando que eles possuem um melhor sistema de cuidados
médicos etc. Naturalmente, as pessoas que dizem isso são quase exclusivamente liberais do bem-fazer que não têm que viver sob as restrições de um mesquinho ditador. Eu não vi nem um deles realmente passar por lá.

Tim Worstall ecoa seu sentimento neste post, enquanto TonyTeri.com reconhece que “é preciso extrema coragem para ela (Sanchez) escrever sobre o que ela faz. Ela realmente tem de perambular pra blogar em Cuba nos hotéis e em outras áreas com acesso à Internet normalmente reservadas para estrangeiros.” 1Click2Cuba sublinha este ponto:

Blogging in Cuba can get you in a heap of trouble (translation: jail), but that threat hasn't stopped hundreds of bloggers on the island determined to get their messages out. Lately, Cuban bloggers have taken to dressing like tourists, feigning accents and secretly using hotel internet lines (native Cubans aren't allowed inside tourist hotels). Once inside the hotel, Yoani Sanchez has to write fast. Not only because she fears getting caught, but because online access is prohibitively expensive. An hour online costs about $6, the equivalent of half of what the average Cuban make in a month. Independent bloggers like Sanchez have to build their sites on servers outside Cuba, and they have more readers outside Cuba than inside.

Blogar em Cuba pode levar você a uma série de problemas (leia-se: prisão), mas que a ameaça não parou centenas de blogueiros na ilha, que está autorizada a excluir as mensagens. Ultimamente, blogueiros cubanos se vestem como turistas, imitando sotaques e secretamente usando conexões de internet em hotéis (cubanos nativos não podem ter acesso a hotéis turísticos). Uma vez dentro do hotel, Yoani Sanchez tem que escrever rápido. Não só porque ela teme ser capturada, mas porque o acesso on-line é proibitivamente caro. Uma hora online custa cerca de US$ 6, o equivalente à metade do que a média dos cubanos ganha em um mês.
Blogueiros independente, como Sanchez, têm de hospedar seus sites em servidores fora Cuba, e eles possuem mais leitores fora do que dentro de Cuba.

Leitores, de fato, se estendem a outros territórios do Caribe e Child of the Revolution nota que “a tentativa de encerrar o blog recebeu ampla cobertura da mídia internacional, em mercados tão diversos, como The Sun Sentinel e o diário londrino de esquerda, The Guardian“.

Jefferson Lives publica uma interessante perspectiva sobre a situação, dizendo:

I have always found it fascinating that each country can have its own laws regarding something that is supposed to be the World Wide Web. Understandably it is tough to regulate something on a global scale. However, valuable information and potential freedoms are being violated repeatedly by restricting freedom of the press and freedom to post on a global scale. This begs this question, in an arena without borders, is Cuba violating essential rights for citizens in the US by restricting this website for all to see, or just their citizens?

Sempre achei fascinante o fato de que cada país pode ter a sua própria legislação em vigor sobre o que deve ser a World Wide Web. Compreensivelmente, é duro para regulamentar algo em escala global. No
entanto, informações valiosas e liberdades em potencial estão sendo violadas reiteradamente ao restringir a liberdade de imprensa e a liberdade de publicar em escala mundial. Isso levanta a questão, a de que, em uma arena sem fronteiras, Cuba está violando os direitos essenciais dos cidadãos nos EUA, ao restringir este site aos olhos de todos, ou apenas dos seus cidadãos?

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

2 comentários

  • G

    Há coisas que demoram tempo para mudar, mas Cuba parece estar no bom caminho… Pelo menos as noticias mais recentes de certas “aberturas” são um bom indicio.

    Espero que assim continue para que todos os cubanos se sintam cidadãos livres!

    Abraço!

  • luiz anor

    cuba a muito tempo merece um povo livre, um regime democratico, com autoridades sendo elegidas pelo povo. cuba é um país muito rico culturalmente, tem muita coisa para dar para outras naçoes, é um povo forte, não merece o regimne que tem,, mas tudo indica que está no caminho certo,só falta agora engrenar e assumir sua verdadeira força ,, sobretudo democratica.. esperamos tambem que os estados unidos de uma força para cuba derrubando este bloqueio que já dura mais de 30 anos,, vamos lá tio sam,, vamos dar uma força para cuba logo se tornar mais democracia e tomar seu rumo na historia buscando a consolidação de um povo ávilo por liberdade ,, ávilo por progresso e por consomismo como toda nação capitalista,, espero que logo em breve tenhamos boas noticias sobre los hermomos desta ilha chamada cuba

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.