Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Marrocos: Telecoms, o Grand Prix blogueiro e as reações à condecoração de Salman Rushdie

 

 

Blogar tornou-se realmente um passatempo marroquino popular, com novos blogues surgindo todos os dias. Pointblog.com (fr), um blogue que se auto-denomina revista eletrônica, fala sobre o “Grand Prix des Blogs:”

“Une centaine de blogueurs marocains a participé au 1 er Grand Prix des Blogs organisé par le portail Bayn. Khadija Housni, une enseignante à la retraite a remporté la compétition. Tandis qu’un blog consacré à l’environnement gagnait le prix des internautes. Ce portail serait la première plateforme marocaine avec 5 000 blogs hébergés.”

“Uma centena de marroquinos blogueiros participaram do primeiro Grand Prix de Blogues organizado por Bayn. Khadija Housni, um professor aposentado, ganhou a competição, enquanto um blogue dedicado ao meio ambiente ganhou o prêmio dos surfistas de internet. Este portal é a primeira plataforma marroquina com 5.000 blogues registrados.”

Maroc IT Blog informa que o uso de banda larga em Marrocos está aumentando consideravelmente:

“The latest research reports indicate broadband subscription worldwide has crossed the 300 Million mark, with the US and China leading the pack. France and South Korea continue to show sustained growth. In Morocco, broadband subscription growth is phenomenal, approaching the half a million mark, that’s doubling the number of subscribers in less than two years. Fiber To The Home (FTTH) penetration is proceeding at a fast clip in Asia and Europe as services including VOIP, IPTV, Gaming, and HDTV continue driving bandwidth demand.”

“As últimas pesquisas indicam que as assinaturas de banda larga pelo mundo todo passaram da marca dos 300 milhões, com EUA e China liderando a lista. França e Coréia do Sul continuam a mostrar desenvolvimento sustentável. Em Marrocos, o aumento de assinaturas para banda larga é fenomenal, aproximando-se da marca de meio milhão, o dobro do número de assinantes em menos de dois anos. A penetração do Fibra para as Casas (do inglês Fiber To The Home – FTTH) está avançando a passo rápido na Ásia e na Europa enquanto serviços que incluem VOIP, IPTV, jogos e HDTV continuam elevando a demanda por largura de banda.”

Enquanto o uso de blogues e banda larga aumenta, porém, A Moro in America nos conta que o microfinanciamento em Marrocos está em risco:

“Microfinance has proven to be a great success in Morocco and the latter became one of the pioneers of this poverty alleviating concept. Microfinance’s popularity has surged when the Nobel prize was awarded to a Bengali economist who helped the extremely poor farmers.Commercial banks hate the poor as a customer because they are not a good candidate for a loan due to the high risk of default. Microfinance has been the baby of non-profit organizations .Commercial banking and Microfinance are two things that have never been able to criss-cross in the past but things seem to be on the verge of a break-up with that tradition.”

“O microfinanciamento provou ser um grande sucesso em Marrocos e o último tornou-se um dos grandes pioneiros deste conceito de alívio da pobreza. A popularidade do microfinanciamento surgiu quando um prêmio Nobel foi entregue a um economista bangla que ajudou fazendeiros extremamente pobres. Bancos comerciais odeiam os clientes pobres por não serem bons candidatos a um empréstimo, devido ao risco de falência. Microfinanciamento tem sido o bebê de organizações não lucrativas. Bancos comercias e microfinanciamento são duas coisas que nunca se cruzaram no passado, mas parece que esta tradição está prestes a se quebrar.”

Salman Rushdie

Sobre as notícias internacionais, Najlae (fr) é um dos blogueiros marroquinos a mencionar Knighthood de Salman Rushdie. Ela diz:

“L’anoblissement samedi de Salman Rushdie par la reine d’Angleterre a sans surprise été suivi de réactions de par le monde contre ce nouveau “témoignage d’hostilité occidental” à l’Islam. Mais l’info était bien moins intéressante que la décision d’une poignée de Oulémas du Pakistan de donner à Ben Laden le titre de “saif al islam” سيف الإسلام en tant que Khalid Ibn Al Walid des temps modernes. Le plus dangeureux, comme le souligne Taoufik Bouachrine, c’est le fait de conférer une légitimité aux actes du cerveau d’Al Qaïda en le présentant comme un “résistant” devant les “ennemis” de la religion. J’ai beau essayer de comprendre comment ces Oulémas réfléchissent. Mais il est clair qu’ils n’ont vraiment, mais alors là vraiment pas conscience de la portée de leurs décisions.”

“A condecoração de Salman Rushdie como cavaleiro pela Rainha da Inglaterra no sábado foi previsivelmente seguida de reações por todo mundo contra este novo “testemunho ocidental de hostilidade” ao Islã. Mas essa notícia foi muito menos interessante que a decisão de um grupo de Oulemas* do Paquistão a dar o título de “espada do Islã” a Bin Laden como um Khalid Ibn Al Walid dos tempos modernos. O mais perigoso, como nota Taofik Bouachrine, é apresentá-lo como um “resistente” diante dos “inimigos” da religião, conferindo legitimidade aos atos do chefe da Al Qaeda. Eu tento em vão entender como pensam esses Oulemas. Mas está claro que eles não estão realmente conscientes do impacto de suas decisões.”

Outro blogueiro com uma forte opinião sobre a condecoração de Salman Rushdie é o Actual digital (es):

“!Es el humor británico! No es nada más que otra expresión al estilo que caracteriza a ese pueblo y me refiero a la decisión de la Reina Isabel II junto a su Gobierno: otorgar el Honor Británico a un escritor que constantemente está protegido por Scotlandiard, y que probablemente con la obtención de esta nueva y prestigiosa destinción, va a necesitar más protección después del galardón. ¿Qué consideración tiene el Gobierno británico hacia el mundo musulmán? Me parece, cero o ninguna. La decisión es un insulto gratuito y inútil, sin decir más.Honorar al escritor de “Los versos satánicos”, Salman Rushdie en estos turbulentos tiempos en los que vivimos abre una interrogación difícil, a la cual no se pueden encontrar respuestas.”

“É puro humor inglês! É só mais uma expressão do que caracteriza o comportamento dos ingleses. Falo da decisão da Rainha da Inglaterra II junto com seu governo em dar uma honra inglesa de cavaleiro ao escritor que é constantemente protegido pela Scotland Yard, e que provavelmente, obtendo esta nova e prestigiosa distinção precisará de proteção mais que nunca. Que discrição o governo inglês mostra ao mundo islâmico? Nenhuma, ao meu ver. A decisão é um insulto inútil e gratuito, nada mais. Para honrar o escritor dos Versos Satânicos”, Salman Rushdie, nesses tempos turbulentos em que vivemos abre passagem a uma série de questões cujas respostas não podem ser encontradas.”

Foto licenciada em Creative Commons por mtkr.

(Texto original por Hamza Daoui)

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

 


Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.