Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Singapura: cidade ou país?

Singapore photo

Singapura. Licença: CC0 Public Domain

Singapura é uma cidade ou um país? Esta pergunta parece boba, já que Singapura é reconhecida no mundo todo como um estado independente. Mas para o Ministro da Justiça de Singapura, K. Shanmugam, deve-se considerar Singapura uma cidade. Esta declaração provocou debates na blogosfera.

Em sua palestra durante uma reunião da Seção Internacional da Associação da Ordem dos Advogados do Estado de Nova Iorque, Shanmugam afirmou que muitas pessoas estão criticando a dominância de um partido único na política de Singapura porque o comparam com outros países. Ele insistiu que se deve tratar Singapura como cidade.

…nobody questions whether there is a democracy in New York…. This is where most people make a mistake. I have tried to explain that we are different. We are a city. We are not a country.

… ninguém questiona se existe democracia em Nova Iorque… Este é o erro da maioria das pessoas. Eu tentei explicar que somos diferentes. Nós somos uma cidade. Não somos um país.

O blog Cavalierio acusa o ministro da justiça de “torcer a lógica” para justificar um governo autoritário em Singapura:

And now, for all our efforts and sacrifices put into creating a precious piece of country, we are told that we are not a country after all. It sounded vulgar; sounded like a shirking of responsibility, like a dereliction of duty.

Singapore, if you are not my country, who is?

Shanmugam’s motive was less lofty: he was arguing that Singapore’s political system shouldn’t be measured against the yardsticks of ‘a normal country’, where Singapore would invariably appear undemocratic. Instead, he argued, Singapore should be compared to ‘cities’ like Chicago, San Fransisco, and New York City – cities that have enduring one-party rule. Cities that are democratic.

Sometimes when we reach into the crux of the matter, we find that it is the old chestnut again. The old self-serving chestnut of authoritarian rulers pretending to be a democracy, twisting logic to suit one’s power.

So in the end, the answers that Shanmugam provided to his American guests last week, about our press, our judiciary, our political system, were non-answers really. Pertinent questions explained away in a camouflage of rational non-responses.

E agora, depois de todos nossos esforços e sacrifícios para criar esse precioso país, depois de tudo, nos dizem que não somos um país. Pareceu-me de mau gosto; soou como fuga de responsabilidade e abandono de função.

Singapura, se você não é meu país, quem é?

As alegações de Shanmugam foram aviltantes: ele argumenta que o sistema político de Singapura não deveria ser medido com base em critérios de ‘um país normal'; dessa maneira, Singapura invariavelmente seria considerado antidemocrático. Em vez disso, alega que se deve fazer a comparação de Singapura com ‘cidades’ como Chicago, São Francisco e Nova Iorque, que têm enfrentado um regime de partido único. Cidades que são democráticas.

Às vezes, quando chegarmos ao cerne da questão, nos deparamos com as mesmas velhas discussões. A velha história individualista dos governantes autoritários fingindo uma democracia, distorcendo a lógica para servir a seus próprios interesses.

Então, no final, as respostas que Shanmugam deu aos convidados norte-americanos na semana passada sobre a nossa imprensa, nosso judiciário, nosso sistema político, foram realmente não respostas. Perguntas pertinentes ignoradas em uma camuflagem de não respostas racionais.

Rachel Zeng quer que Shanmugam desenvolva seu ponto de vista, porque não conseguiu entender essa linha de pensamento.

Personally, I find that a little difficult to swallow. If Singapore is not a country but a city, then which country is our city part of….

Well, I don’t get it. I will really appreciate it if our dear K Shanmugam will kindly enlighten us here since he has been paid so much to play a part in the governing of Singapore city.

Pessoalmente, acho isso um pouco difícil de engolir. Se Singapura não é um país, mas uma cidade, então, de que país faz parte nossa cidade….?

Não entendo. Eu realmente gostaria que o nosso querido K. Shanmugam gentilmente nos esclarecesse, já que ganhou muito para fazer parte do governo da cidade de Singapura.

Comentando sobre este post, um anônimo esclareceu que os críticos devem primeiro ler a transcrição completa da palestra de Shanmugam para perceber o contexto da afirmação que Singapura é uma cidade, não um país.

Read the transcript. When he spoke about Singapore being a ‘city’ rather than ‘country’ he was explaining why elections in Singapore were so lopsided despite us holding free and fair elections. He compared Singapore to cities in the USA, and how many cities in the US had a single party dominating elections for decades.

While he did say that Singapore “isn’t a country”, he certainly didn’t mean it that way!

Leia a transcrição. Quando ele falou que Singapura é uma cidade e não um país explicava por que as eleições em Singapura eram desequilibradas mesmo sendo livres e justas. Comparou Singapura a cidades dos EUA, que tiveram um único partido dominando as eleições por décadas.

Mesmo que tenha dito que Singapura “não é um país”, ele certamente não quis dizer como foi entendido!

Clement Tan está decepcionado com o fato de Shanmugam, líder da nova geração, ter feito uma declaração polêmica como esta:

I am very disturbed by what the Singapore Law Minister said… At least with Lee Kuan Yew and members of the older guard, I knew what I could expect from them- whether or not I actually agree with them, is another issue. But with K. Shanmugan, part of the newer generation of Singaporean political leaders, I'm not even sure if he actually believes, connects and knows what he's arguing for.

Estou muito preocupado com as palavras do ministro da Justiça de Singapura … Pelo menos com Lee Kuan Yew e membros da velha guarda, eu sabia o que esperar mesmo que não concordasse com eles. Mas com K. Shanmugan, parte da mais nova geração de líderes políticos singapurenses, eu nem tenho certeza se ele realmente acredita, concorda e sabe sobre o que está advogando.

O Temasek Review analisa as falhas dos argumentos de Shanmugam:

Did Mr Shanmugam make a “honest mistake” or a freudian slip? If Singapore is NOT a country, then are we still considered a sovereign and independent state? So which country owns the sovereign rights of the city of Singapore?

Singapore is unique in the sense that it is both a country and a city at the same time.

As an important minister in the Singapore cabinet, Mr Shanmugam’s words carry a lot of weight.

Why are Singapore males serving National Service when they are only defending a city and not their country? Who does our Prime Minister report to? What value does our pink IC have? Are we citizens of a country or residents of a city?

O senhor Shanmugam cometeu um “erro não intencional” ou um ato falho? Se Singapura NÃO é um país, então nós ainda podemos ser considerados como um estado soberano e independente? Então qual o país é dono dos direitos de soberania da cidade de Singapura?

Singapura é singular no sentido de que é um país e uma cidade ao mesmo tempo.

Como importante ministro do governo de Singapura, as palavras do senhor Shanmugam carregam muito peso.

Por que os homens singapurenses estão servindo o exército se eles só estão defendendo uma cidade e não o seu país? A quem nosso primeiro-ministro deve se reportar? Que valor tem a nossa Carteira de Identidade rosa? Somos cidadãos de um país ou residentes de uma cidade?

O The Journey of a Decade acredita que sim, Singapura é e sempre foi uma cidade:

Not say I say what.. This sentence seems to have angered quite abit of Singaporeans…. Lets get this straight… no one said anything about Singapore being a country. We have always been a city.

We have always been an island city state. I can understand how we often we hear things like defending the country among others….it is not exactly correct. It should be defending the city.

Não diga o que digo… Esta frase parece ter irritado bastante um punhado de singapurenses… Vamos deixar as coisas claras… ninguém disse nada sobre Singapura ser um país. Sempre fomos uma cidade.

Sempre fomos uma ilha cidade-estado. Posso entender, muitas vezes ouvimos coisas como defendendo o país entre outras… Não é exatamente correto. Deveria ser defendendo a cidade.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.