Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Travel 2.0: Como a internet está mudando a forma de viajar na Índia

photo credit: The Modern Monk via photopin (license)

Crédito da fotografia: The Modern Monk pelo Flickr (CC-BY-NC license)

A Índia é um destino turístico bastante popular no mundo inteiro, somando 11 milhões de turistas estrangeiros em 2015. Na verdade, tradicionalmente era um lugar “de visita obrigatória” para muita gente. Até mesmo o mítico sufi do século XIII, Jalaluddin Rumi disse que a Índia era um destino de grande mérito espiritual.

O desejo de viajar e explorar é tão forte hoje como sempre foi e um número cada vez maior de blogueiros ligados aos avanços tecnológicos está tornando mais fácil, a indianos e a não-indianos, viajarem no enome país da mesma maneira.

A tecnologia é um fator especialmente forte que está tornando mais acessível viajar. Na Índia, por exemplo, as infraestruturas públicas, os horários das viagens e os serviços de apoio, como assistência médica ou segurança nem sempre são os melhores. Isto exige que o viajante tenha de planejar melhor e otimizar a sua experiência de viagem. É aí que a tecnologia e, em especial a revolução das redes sociais, têm um papel crucial.

Considere um caso recente envolvendo os transportes ferroviários indianos. Uma mulher foi assediada por um homem no trem. Incapaz de encontrar qualquer policial por perto, ela enviou um tweet direto para o Ministro Federal da Ferrovia.

por favor, ajuda no trem n.º 18030 um passageiro assediou-me em Shegaon, estou apavorada

O Ministro avisou a Força de Segurança Ferroviária e os policiais embarcaram na estação seguinte para escoltar o homem.

As questões de segurança não são o único aspecto que as pessoas procuram na internet. O país é um território bastante vasto com diversos monumentos, locais históricos e pontos turísticos. O Serviço Arqueológico da Índia enumera 3.686 lugares na sua lista de preservação. No entanto, exceto os lugares famosos, a visita a muitos outros lugares pode ser uma viagem rumo ao desconhecido. A situação melhorou consideravelmente ao longo da última década, porém muito ainda precisa de ser feito antes da viagem se tornar uma experiência perfeita.

Esse vazio deu origem a blogueiros que oferecem dicas de viagem, conselhos e apresentam os lugares menos conhecidos na Índia. Neelima Vallangi, por exemplo, passa muito do seu tempo visitando e descrevendo vários destinos excêntricos no subcontinente. As postagens são normalmente direcionadas para a aventura e encanto do lugar em si, preocupando-se menos com a viagem ou opções de estadia.

NOVIDADE! Comece sua segunda-feira lendo “A Paradise called Kasmir”

Os jovens indianos parecem menos preocupados com conforto e comodidade e mais interessados na aventura e em questões relacionadas com a viagem. Por exemplo, Dhruv Dholakia, que esteve 14 meses em uma jornada de moto pela Índia. Porquê? Ele explica na sua página do Facebook e relata os lugares que visitou:

Why such a long journey? The core reason for this is Junoon (an Urdu word meaning craziness). My junoon for travel began at a very young age and continues to be the driving force in my life. I have a biker friend who has done an all India road trip of twenty thousand plus kilometres in just two and a half months. That’s an average two hundred and fifty kilometres a day. Back to back everyday. What places could he have seen? To me, even fourteen months is less to just touch every state.

Porquê uma viagem tão longa? A principal razão é Junnon (uma palavra da língua urdu que significa loucura). Meu junoon por viajar começou na juventude e continua ser a força condutora da minha vida. Eu tenho um amigo motociclista que fez uma viagem de cerca de 20 mil km por toda Índia em dois meses e meio. Isso é uma média de 250km diários. Todos os dias. Quais os lugares que ele poderia ter visto? Para mim, mesmo 14 meses só dá para uma breve passagem por cada estado.

Em um vídeo carregado por Nikita Rustagi, Dhruv compartilha as experiências no festival The India Bike Week:

Viajar pela Índia também recebeu um grande empurrão do primeiro-ministro do país, que de vez em quando pede aos indianos para tweetar sobre os lugares. Esses tweets normalmente recebem centenas de respostas que podem servir como um guia de recomendações aos viajantes interessados.

Continue compartilhando fotos da #IncredibleIndia. As fotos estão sendo compiladas no álbum da minha página do FB.

Um grande número de aplicativos oferecem tudo, desde serviços de passagens e reservas de hotel, serviços para aluguel de carro e planos de viagem. Muitas dessas avaliações, qualificações e opiniões ajudam os futuros usuários a fazerem escolhas mais informadas e sugerem soluções para os problemas mais frequentes. O India Mike, por exemplo, é um fórum em que os viajantes compartilham suas experiências e solicitam recomendações de destinos e opções de viagem.

Frequentemente, uma viagem à Índia pode ser uma combinação de coisas boas, más e inesperadas. Mas com uma pequena ajuda do Twitter, do Facebook e o resto da internet, muitos viajantes estão conseguindo maximizar as coisas boas, minimizar as más e divertir-se com o inesperado.