Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Professor e comentador político foi raptado e baleado em Maputo

José Jaime Macuane, Professor e comentador político. Foto: Facebook

José Jaime Macuane, Professor e comentador político foi raptado e baleado em Maputo. Foto: Partilhada publicamente no Facebook

Começa a ser perigoso emitir opinião sobre a vida política em Moçambique, depois do assassinato do académico Gilles Cistac (catedrático de Direito Constitucional) numa avenida da cidade (03.2015), Maputo volta a conhecer momentos de terror com o rapto e baleamento de mais um académico em plena via pública.

A mais recente vítima é José Jaime Macuane, politólogo moçambicano e comentador de um dos  programas com maior audiência em Moçambique, Pontos de Vista, exibido todos os domingos no canal de televisão STV, onde se faz a análise política de vários assuntos que marcam a semana. Neste vídeo, de 22 de maio de 2016, pode ver-se a última intervenção do politólogo, no referido programa, antes do rapto:

Jaime Macuane, Politólogo da Universidade Eduardo Mondlane. Captura de Tela do Programa STV

Jaime Macuane, Politólogo da Universidade Eduardo Mondlane. Captura de Tela, via YouTube do Programa Pontos de Vista da STV, Moçambique.

Macuane é docente na Universidade Eduardo Mondlane (UEM), a maior instituição de ensino público superior do país. O comentador foi encontrado junto à estrada Circular de Maputo com ferimentos na cabeça e nos pés. As razões que levaram ao rapto do politólogo são ainda escassas, mas tudo leva a crer que este atentado visa intimidar o professor pelos comentários proferidos:

Última Hora* Última hora* Última hora*

Jaime Macuane baleado (‪#‎canalmoz)

Jaime Macuane, encontrado com ferimentos de bala nas pernas. Foto:

Jaime Macuane, encontrado com ferimentos de bala nas pernas. Foto: Partilhada publicamente no Facebook.

Maputo (Canalmoz) – Acaba de ser baleado em Marracuene em Maputo, o analista político José Jaime Macuane. Fonte familiar disse ao CanalMoz que Macuane foi raptado em sua casa por desconhecidos que se acredita serem do famoso esquadrão da morte que rapta e assassina indivíduos que não celebram o partido Frelimo e seus dirigentes incluindo membros da oposição. Macuane é painelista residente no programa “Pontos de vista” da STV e professor universitário. Foi baleado e abandonado em Marracuene. Neste momento está internado numa clínica privada na capital. Com os últimos assassinatos por encomenda política, já se fala de estado de terror absoluto em Maputo. (Redação)”.

Jaime Macuane está internado no Hospital Privado de Maputo e, segundo fontes familiares, “está fora de perigo”, refere Celio Mabjaia na sua página do Facebook:

Jaime Macuane internado no Hospital Privado de Maputo depois de ter sofrido um atentado. Foto: Partilhada publicamente no Facebook

Jaime Macuane internado no Hospital Privado de Maputo depois de ter sofrido um atentado. Foto: Partilhada publicamente no Facebook

Recorde-se que Moçambique vive momentos de grande tensão político-militar e insegurança generalizada, que se caracteriza por raptos e assassinatos de cidadãos que pensam diferente em relação ao Poder e de forma independente.