Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Voluntários da Eslovénia, Macedónia e Sérvia unem esforços de reconstrução depois de inundações catastróficas

Volunteers reconstructing a country road in Slovenia during a youth work action in 1960. This image is public domain.

Voluntários reconstruindo uma estrada secundária na Eslovénia durante uma acção de trabalho juvenil em 1960. Imagem de domínio público.

Após as recentes inundações trágicas na região, residentes de vários países da antiga Jugoslávia parecem ter voltado a adoptar velhos hábitos para ajudar a resolver os vastos estragos feitos pelo desastre natural. Em Kraljevo, Sérvia, conforme relatado pela Rádio Bósnia Sarajevo e pela agência nacional de notícias sérvia Tanjug, mais de 50 voluntários da Macedónia, Eslovénia e de várias cidades sérvias reuniram-se em Kraljevo para uma “acção de trabalho jovem” para reconstruir estradas e outras infra-estruturas básicas.

Depois da Segunda Guerra Mundial, um país formado a partir de seis estados do sudeste da Europa, e apelidado de República Socialista Federal da Jugoslávia, tornou-se conhecido para o mundo, como um autor anónimo certa vez disse, como “o único sítio onde a cortina de ferro balança”. A Jugoslávia era um país firmemente socialista — foi o único país comunista da Europa de Leste que nunca foi estado satélite da antiga União Soviética. Assim, embora de boas relações com o Este e o Oeste, durante a maioria das vezes, foi frequentemente deixada entregue à sua própria sorte. O que a maior parte das pessoas hoje em dia não sabe é que a jovem Jugoslávia, constituída por estados terrivelmente destruídos durante a Guerra Mundial, reconstruiu o país sobretudo por conta própria.

As acções de trabalho jovem eram actividades populares de trabalho voluntário na antiga Jugoslávia, organizadas pela Juventude Comunista da Jugoslávia. Algumas das medidas mais maciças consistiram na construção de estradas, caminhos-de-ferro, novos bairros e a Auto-estrada da Fraternidade e da Unidade, que se estendia por 1.180 quilómetros ao longo do país, desde o noroeste da Eslovénia até ao sudeste da Macedónia. Estas acções de trabalho desapareceram com a queda da Jugoslávia.

Actualmente, as acções de trabalho da juventude em Kraljevo são actividades cívicas auto-organizadas, lideradas por um pequeno grupo de pessoas que participavam nas acções de trabalho juvenil da ex-Jugoslávia. Estão concentradas em 10 localizações, na cidade e em seu redor, que foram classificadas como “sem categoria” pelas agências governamentais que avaliaram os prejuízos das cheias. Isto significa que as autoridades consideram que os estragos sofridos por estas infra-estruturas e casas classificadas como “sem categoria”, não estão suficientemente danificadas para se candidatarem à ajuda do governo, numa das seis categorias estabelecidas até ao momento.

Os 50 voluntários são na sua maioria jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos. Zoran Stevovski de Ohrid, Macedónia, é um dos voluntários mais velhos e recordou à Rádio Sarajevo a sua experiência quando colaborou em acções de trabalho jovem organizadas na antiga Jugoslávia:

“Predsjednik sam udruženja koje okuplja bivše akcijaše, ali i one mlađe, koji žele da učestvovati u ovoj našoj priči. Bio sam 12 puta na radnim akcijama, a počeo sam upravo u ovim krajevima, na Moravi, 1979. godine i to je trajalo do 1990. godine u Beogradu. Radili smo na nasipima Zapadne Morave i Rasine. Vratio sam se tamo gdje sam i počeo”, kaže Stevovski.

“Sou presidente da associação que reúne antigos voluntários das acções [de trabalho], mas também daqueles que são mais novos e que querem participar na nossa história. Eu participei 12 vezes em acções de trabalho e comecei exactamente nesta zona, no [rio] Morava, em 1979, o que durou até 1990 em Belgrado. Trabalhávamos nos diques do rio Morava na parte ocidental e em Rasina. Voltei onde comecei,” diz Stevovski.

Este vídeo do YouTube mostra acções de trabalho jovem, que inclui voluntários de todas as idades, que construíram a Auto-estrada da Fraternidade e da Unidade, que ligava os seis estados da República Socialista Federal da Jugoslávia. O vídeo inclui imagens do então líder jugoslavo Josip Broz Tito, felicitando os trabalhadores voluntários por terem cumprido a promessa de construir a auto-estrada em menos de um ano e dentro do prazo previsto (legendas em Inglês incluídas).

A jornada de trabalho em Kraljevo começa às 5:30 da manhã e acaba às 10 da noite, com visitas a instituições culturais, refeições e algum entretenimento durante o dia de trabalho.