Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Reino Unido: Não Podes Desalojar Uma Ideia

Nascido do casamento entre a crise financeira mundial e o Movimento #Occupy em Londres, o Banco de Ideias tem entusiasmado muitas pessoas na capital do Reino Unido. O jornalista independente Ryan Gallagher explica o projecto:

On the fringe of London’s wealthy financial district, a four-storey building owned by one of the world’s largest companies has found an unlikely new purpose. 5-29 Sun Street, an office block owned by Swiss financial services giant UBS, was ‘repossessed’ last month [18 November 2011] by protesters part of the anti-corporate greed Occupy movement. Offering the opportunity to “trade in creativity rather than cash,” it is now bustling with art workshops and discussion groups focusing on everything from squatters’ rights to economic trade policy.

Na periferia do bairro rico financeiro de Londres, um edifício de quatro andares que pertence a uma das maiores empresas do mundo encontrou um novo e improvável uso. Rua Sun, 5-29, um bloco de escritórios propriedade da gigante suíça de serviços financeiros, UBS, foi “retomado” no mês passado [18 de Novembro de 2011] por manifestantes que fazem parte do movimento anti-ganância corporativa Ocuppy (Ocupa). Ao oferecer a oportunidade de “fazer trocas em criatividade ao invés de dinheiro”, [o edifício] é agora dinamizado com oficinas de arte e grupos de discussão com foco em tudo desde os direitos dos ocupas à política económica de comércio.
You can't evict an idea

Foto de Ryan Gallagher

A escolha do edifício pelos protestantes não foi ao acaso: o Banco UBS foi sujeito a um resgate de $60 bilhões pelo governo suíço em 2008, depois de ter acumulado as maiores perdas de todos os serviços de crédito europeus na crise global. Independentemente do que as pessoas pensam do movimento #Occupy, @HeardinLondon diz que “é difícil apontar o dedo à ideia de limpar um edifício antigo que esteve em desuso durante sete anos e transformá-lo num espaço de arte livre, centro educativo e comunitário”:

What? I hear you exclaim, UBS who have been involved in massive tax evasion controversy in America? The same UBS that allowed a rogue trader to slip through the net with an estimated $2 billion? Not UBS who stung mortgage borrowers for up to 67% interest? The alleged bank of choice for Mr Bin Laden? Not the same UBS that many people say bank-rolled Saddam? Shockingly, it’s the very same UBS.

What could be a more perfect antithesis of the government’s slash and burn policies, than to rehouse the projects for the people which are being desecrated inside a bank?

O quê? Ouço-vos espantados: o UBS que esteve envolvido na controvérsia da desmedida evasão fiscal nos Estados Unidos? O mesmo UBS que permitiu que um negociante sem escrúpulos escapasse com cerca de 2.000 milhões de dólares? Será o UBS que estrangulou aqueles que pediam empréstimos com taxas de até 67% de juros? O alegado banco de escolha para o Sr. Bin Laden? Não é o mesmo UBS que muitas pessoas dizem que financiou o Saddam? É chocante, mas trata-se do mesmo UBS.

O que poderia ser uma antítese mais perfeita das políticas de corte e queima do governo, do que realojar dentro de um banco os projectos das pessoas que têm sido injuriadas?

Trata-se do terceiro local em Londres ocupado por activistas da justiça económica, que têm acampadas também na Praça Finsbury e ao lado de St. Paul. No YouTube, o canal de notícias comunitárias ynuktv publicou um vídeo sobre a iniciativa de troca não-monetária de ideias com o fim de ajudar a resolver os problemas económicos, sociais e ambientais do nosso tempo:

Ideias a brotar

O local tem agora a porta aberta para oficinas e palestras livres facilitadas por diversos voluntários. Foi lançado um processo de despejo contra os manifestantes e o processo de recurso deve chegar ao Tribunal no dia 23 ou 24 de Janeiro. Enquanto isso, o projecto está a entrar no terceiro mês de funcionamento desde a ocupação e conta com eventos livres agendados até Dezembro de 2012, tais como cursos da universidade livre, um workshop de permacultura, uma galeria de arte e aulas de yoga. Alguns dos eventos têm cobertura em livestream.

Convidados e visitantes têm usado os seus blogs para reportar. A ilustradora Isobel Williams fez um apanhado dos visitantes através de desenhos e reflexões, enquanto que o artista plástico Raphael Franco relatou a sessão Dr. Bike (Dr. Bicicleta) na qual participou:

I met Paola and Toni, two lovely ladies who have been working with bikes and people for many years… I didn’t have much repair to do on Caca (my beloved bike), so just stayed there learning with the masters and doing some documentation of the event.

I had a great two hour session with them and learned some quite useful information about how to adjust the brakes and to work do some basic work on gears mechanic.

Conheci Paola e Toni, duas senhoras encantadoras que têm trabalhado com bicicletas e pessoas há muitos anos … Eu não tinha muitos reparos a fazer na Caca (a minha querida bicicleta), por isso fiquei apenas por lá a aprender com as mestres e a fazer alguma documentação do evento.

Tive uma sessão incrível de duas horas com elas e aprendi algumas coisas bastante úteis, tais como sobre o ajustamento dos freios ou como fazer alguns trabalhos básicos de mecânica com as engrenagens.

O jornalista Peter Watts ficou surpreendido:

I didn’t know quite what to find inside, and while I expected a friendly welcome I was surprised by the depth of organisation that has gone into the enterprise, owing as much to the methods of middle management as it does the spirit of the co-operative. This is organised occupation on an impressive scale. There were flowcharts, spreadsheets and white boards full of information and advice on every surface, with people running round spreading messages and sharing news. I’ve worked in dozens of newspaper offices where communication was worse than this. It’s energetic, unifying and genuinely impressive on every level.

Eu não sabia bem o que ia encontrar lá dentro, e ao mesmo tempo que esperava uma recepção acolhedora fiquei surpreso com a profundidade da organização da iniciativa, devida tanto aos métodos de gestão intermédia como ao espírito cooperativo. Trata-se de ocupação organizada a uma escala impressionante. Havia fluxogramas, folhas de cálculo e quadros brancos cheios de informações e conselhos espalhados por todas as superfícies, com pessoas a andar por lá a espalhar mensagens e a partilhar notícias. Eu trabalhei em dezenas de redações de jornais onde a comunicação era pior do que esta. É enérgico, unificador e genuinamente impressionante a todos os níveis.

Cristina relatou a aula de meditação que teve lá:

From the moment we arrived, we felt that we were in a special place, and among special people. These were courageous individuals engaged in a monumental effort; a peaceful struggle to achieve deep social and economic transformation. They wanted a fairer society, and we could see that they were striving, through inner and outer challenges, to become that new society.

A partir do momento em que chegamos, sentimos que estávamos num lugar especial, e entre pessoas especiais. Eram indivíduos corajosos envolvidos num esforço monumental; uma luta pacífica para alcançar uma profunda transformação social e económica. Eles queriam uma sociedade mais justa, e pudemos ver que eles estavam a esforçar-se, através de desafios internos e externos, para se tornarem nessa nova sociedade.

Proposta de renda: £5

Um extrato bancário. Foto de @heardinlondon. Usada com permissão.

De forma a continuar a disponibilizar um espaço para grupos comunitários e outros serviços públicos que perderam o seu lugar devido aos cortes de despesa do Governo, a equipa do Banco de Ideias ofereceu-se a pagar £5 (6€) de renda ao UBS, para uso continuado do edifício. É essa a quantia total que o gigante banco de investimento reivindicou como valor tributável da propriedade comercial em localização privilegiada no coração de Londres, de acordo com um aplicativo de reclassificação enviado recentemente ao departamento de impostos. O valor caiu de aproximadamente £100,000 (120.000€) para apenas £1 (1,20€) por andar, ou um total de £5 (6€):

Occupy London would like to take this opportunity to make an open, warm hearted offer to UBS – we want you to help us to begin to build the Big Society.

Bank of Ideas has renovated this derelict building, without state intervention and through volunteering and skill sharing. Since it was publicly repossessed, Bank of Ideas, located in one of the boroughs worst hit by the summer’s social unrest, has been used as a community centre where many local organisations affected by the cuts have a place in which to continue their vital work.

UBS has been accused of many unsavory practices in its time. Now, Occupy London and Bank of Ideas are publicly asking them to work with us to wipe the slate clean – to enable community organisers to permanently manage this site on behalf of the people of Hackney – the border of which is but one pavement’s distance from some of the wealthiest companies on earth.

A Occupy Londres gostaria de aproveitar esta oportunidade para fazer uma proposta aberta e calorosa ao UBS – queremos que vocês nos ajudem a começar a construir a Grande Sociedade.

O Banco de Ideias renovou este edifício devoluto, sem a intervenção do Estado e através do voluntariado e partilha de competências. Desde que foi publicamente retomado, o Banco de Ideias, localizado num dos bairros mais atingidos pelos distúrbios sociais do verão passado, tem sido usado como centro social onde muitas organizações locais afectadas pelos cortes têm lugar para dar continuidade ao seu trabalho vital.

O UBS tem sido acusado de muitas práticas repugnantes ao longo do tempo. Agora, a Occupy Londres e o Banco de Ideias estão a pedir publicamente que trabalhem conosco para limparem a vossa credibilidade manchada – permitam que os organizadores da comunidade façam a gestão permanente deste espaço em nome do povo de Hackney – cuja fronteira não está à distância de mais do que um passo de algumas das empresas mais ricas do mundo.

Se o UBS vai decidir ou não dar resposta positiva é o que resta saber; enquanto isso, Peter Watts sugere que se faça uma visita o quanto antes, pelo sim pelo não:

I recommend you pay a visit quickly, before the dead hand of corporatism crushes another lowly outlet of fun and dissent.

Recomendo que faças uma visita rapidamente, antes que a mão morta do corporativismo esmague mais uma manifestação humilde de diversão e oposição.
Art in UBS Building ''Bank of Ideas''
Foto de Elco_ no Flickr (CC BY-NC-ND 2.0)

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.