Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Brasil: Preconceito contra o Paraguai na mídia

"Brazilian TV report offending PARAGUAY!!" video uploaded to Youtube by DaniBoy78

Um incidente diplomático entre Brasil e Paraguai eclodiu no mesmo dia em que o último foi eliminado da Copa do Mundo. Em destaque uma reportagem em vídeo preconceituosa sobre a participação do Paraguai na Copa, que foi transmitido por um canal de televisão do Brasil, SporTV, parte da Rede Globo.

O polêmico vídeo pode ser vistos no Youtube.

O jornal paraguaioLa Nación [A Nação, es] logo reagiu, alegando que o canal de TV paga SporTV foi tendencioso no relato da equipe do Paraguai e do próprio país. Cristina P. Rodrigues, do blog andando Somos, escreveu sobre o incidente, criticando a alegada falta de qualidade no jornalismo promovido pela Rede Globo:

O desrespeito vai além do futebol, segundo o jornal: “ironizan sobre nuestras comidas y nuestras costumbres”, em linguagem debochada. O único valor paraguaio apresentado pelo vídeo é Larissa Riquelme, a “novia del Mundial”. Além de agressivo com os paraguaios, o curta é machista. Desvaloriza todo um povo e todo um gênero. As mulheres são vistas como objetos.
A matéria se coloca ao lado de Dunga pela resistência aos abusos da Globo. E completa: “La Naranja Mecánica se encargó así de hacer justicia y dar una gran lección a quienes tienen en el corazón una rabia innecesaria hacia una nación pobre pero digna”.

Ramonita Vera, a cantora paraguaia que foi mostrada no vídeo original do SporTV, respondeu à agressão contra ela e seu país, dizendo que o SporTV “esqueceu de mencionar a honra e a humildade que levou o Paraguai a chegar tão longe na Copa do Mundo” [es]:

Muitos internautas brasileiros começaram a falar sobre o assunto no Facebook e no Twitter:

@renanhramos: PQP falta de consideração com Paraguai pela Globo. Jogadores arrados em campo e ela desdenha cinicamente.

@carineroos: Infelizmente os estereotipos e preconceitos prevalecem quando falam em #PAR. Mas e um pais impar que os sul americanos nao reconhecem

Paulo Henrique Amorim, do Conversa Afiada, refletiu sobre o incidente diplomático:

A Globo fica arrumando encrenca com os nossos vizinhos em nome do Brasil.
A Globo é contra o Mercosul.
Assim como a Globo provoca intrigas e conflitos em suas PODRES novelas, quer fazer o mesmo nas relações com o Brasil.

Comentando em um post sobre o assunto no blog Esquerdopata, Patricia mostrou sua revolta:

Nunca vi tanta ofensa fantasiada de jornalismo junto !! Liberdade de imprensa ou liberdade para jorrar preconceitos rídiculos ??

Ao longo da Copa do Mundo, a posição da Globo em relação à seleção brasileira tem suscitado muitas discussões. O fenômeno CALA A BOCA TADEU SCHMIDT mostrou ao mundo o descontentamento do povo brasileiro contra sua maior rede de TV e, eventualmente, muitos blogueiros estavam reclamando.

Luis Nassif, em seu blog, criticou a posição da mídia dizendo que é inaceitável àqueles que caem:

Uma das características mais aviltantes da fase atual da mídia é a falta de respeito total pelos eventualmente derrotados. Em toda lógica guerreira, há a oportunidade do exercício da nobreza no vitorioso quando o adversário tomba. O respeito ao adversário caído é o momento em que o vitorioso cresce.

Nos últimos anos viu-se o contrário na mídia: o exercício permanente do macartismo, da perseguição, da vilanização dos adversários. Depois, a celebração orgiástica da vitória, o achincalhe do adversário caído. Lembra exércitos que, terminada a batalha, enviam soldados para liquidar com os moribundos.

A Globo se considerou vitoriosa com a derrota da Seleção.

A Globo emitiu um pedido de desculpas à imprensa. Sobre isso, Antônio Mello, do Blog do Mello disse:

Foi uma desculpa muito da sem-vergonha (veja o vídeo lá). Chegaram a dizer que não tinham intenção de ofender, quando era exatamente esse o núcleo da reporcagem racista, preconceituosa e repugnante feita contra o Paraguai e seu povo, que denunciamos aqui. Mas, pelo menos, foi um pedido de desculpas. […]
Quando vão pedir desculpas por jogarem o povo brasileiro contra nossos vizinhos, falsificando notícias sobre os governos da Argentina, do Paraguai, da Bolívia, da Venezuela?

Liz Cramer, a Ministra Paraguaia do Turismo, citada por Eduardo Guimarães do blog Cidadania, desdenhou das desculpas da Globo:

Como profissionais do mundo da comunicação, com o poder de vossa rede e a imensa audiência que têm, vocês saberão entender que o pedido de desculpas não é suficiente. O impacto daquelas imagens é muito superior ao impacto de um pedido de desculpas com uma nota positiva.

Veja Paraguai: Preconceito na Mídia Internacional Durante a Copa do Mundo para ler sobre a reação paraguaia ao vídeo do SporTV.

3 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.