Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Rússia: Blogueiros no caso George W. Bush e o “DNA russo”.

Os comentários do presidente dos EUA sobre o “DNA russo” não causou tanto barulho quanto os comentários sobre raça feitos por James Watson, um co-descobridor da estrutura do DNA. Entretanto, também não foram completamente ignorados.

The Washington Post desaprovou George W. Bush por “caracterizar a decadência neo-soviética como inevitável, como algo genético” no editorial de 19 de Outubro que recebeu 52 comentários:

[…] Mr. Bush has spent the past six years insisting that no country, culture or religion is inhospitable to democracy. […] But at a White House news conference […], Mr. Bush questioned “whether or not it's possible to reprogram the kind of basic Russian DNA, which is a centralized authority.” In so doing, he echoed the laziest thinking of cultural determinists — those who said that South Korea could never be democratic because of its Confucian culture, and were proved wrong; who said that Indonesia could never be democratic because of its Muslim faith, and were proved wrong; and who say today that Russia will never escape its czar-serf history.

[…] O Sr. Bush passou seis anos insistindo que não havia nenhum país, nenhuma cultura ou religião que não fossem bem-vindos para a democracia. […] Mas numa conferência na Casa Branca […], o Sr. Bush questionou “se era possível ou não re-programar o tipo de DNA básico russo, que é o de autoridade centralizada.” Ao fazer isso, ele ecoou o mais preguiçoso pensamento relacionado ao determinismo cultural – aqueles que dizem que a Coréia do Sul não poderia nunca ser democrática por causa da cultura herdada de Confúcio, estavam errados; os que disseram que a Indonésia não poderia ser nunca um país democrático por causa de sua fé muçulmana se equivocaram; e quem hoje diz que a Rússia nunca escapará de sua herança de serventia monárquica.

Blogueiros russos e participantes de fóruns de discussão também reagiram à afirmação do presidente americano – e, por incrível que pareça, alguns pareciam quase concordar com seu ponto de vista.

Abaixo estão algumas respostas, traduzidas do russo. (uma tradução do Global Voices dos comentários em russo sobre a controvérsia provocada por James Watson está aqui)

Irina Alksnis, usuária do Livejournal, cientista política e filha do notável político russo Victor Alksnis:

Strange that everyone's got so excited about the innocent remark by our George Bush, Jr. Because there was nothing in what he said that's not mentioned in any Russian history textbook, beginning from middle school. Namely: the geopolitical conditions – a giant territory with bad infrastructure, an extremely long border, hostile neighbors from practically every direction – determined the state politics that attempted to deal with these challenges to keep the country intact.

And the result of it was harsh authoritarian management – because it was taking so long for the monarch's orders to reach Irkutsk or Khabarovsk, or even Perm or Yekaterinburg, that the level of harshness of its implementation was likely to diminish due to the banal geographic remoteness of the central authorities. Even serfdom was nothing but a forced measure of the state that served to prevent depopulation of the country's central part through migration of the population to the east. This was unacceptable in terms of the country's economic, political, military and any other securities.

And this century-long policy has affected the population's mentality. As a result, Russians tend to [require] care from the state, sway from one extreme to another – from total obedience to spontaneous rebellion and anarchy, don't really believe they are capable of self-government, et cetera.

[…] Bush's DNA comment is a bit over the top, of course, but the mentality – we have what we have. And that he said it with an obviously negative attitude, it's his problems, not ours. And, judging from historical experience, national mentality is capable of changing. It just requires certain effort over a long period of time. So, if we will it, we'll have it all. If we [bother to will it]…

É estranho que todo mundo se agitou por causa dos comentários inocentes feitos pelo nosso George Bush Jr. Porque não havia nada do que ele comentou que não seja mencionado nos nossos livros russos de História, a começar pelo ginásio. Em outras palavras: as condições geopolíticas – um território gigante com uma má infra-estrutura, uma fronteira extremamente longa, vizinhos hostis vindos praticamente de todas as direções – determinam as políticas do estado que tentam lidar com esse desafios na tentativa de manter nosso país intacto.

E o resultado disso foi um gerenciamento autoritário implacável – porque levou tanto tempo para que as ordens do monarca chegasse a Irkutsk ou a Khabarovsk, ou até mesmo a Perm ou Yekateringburg, que era provável que o nível de hostilidade em sua implementação fosse diminuído devido à distancia geográfica banal das autoridades centrais. Até mesmo a servidão não era mais do que uma medida forçada do estado que serviu para prevenir o despovoamento da parte central do país através da migração da população para o leste.

E as longas diretrizes desse século afetou a mentalidade da população. Como resultado, os russos tendiam a [solicitar] atenção do estado, oscilando de um extremo a outro – de uma obediência total à rebelião espontânea e anarquia, não acredite realmente que eles são capazes de se auto-governarem, etc.

O comentário de Bush sobre o DNA é um pouco demais, claro, mas a mentalidade – nós temos o que temos. E é um problema dele, que disse isso com uma atitude obviamente negativa, não nosso. E julgar a partir de uma experiência histórica, a mentalidade nacional é capaz de se transformar. Só precisa de tempo e esforço por um longo período. Então, se fizemos isso, nós conseguiremos de uma vez. Se nós [nos dermos ao trabalho de querer]…

A comunidade do LiveJournal ru_politics:

pozandtiv:

Unfortunately, he is right ((
[…]

Infelizmente, ele está certo ((
[…]

uncle_ko_13:

And what did you expect from Bush after [Vladimir Putin's] trip to Iran and the statements and agreements he made while there? [Americans] are shocked. So [the little Bush] bit the way he could. As for re-programming the DNA – let him try – he'll [fail spectacularly].

E o que você esperava do Bush depois da viagem [do Vladimir Putin) para o Irã e das afirmações e acordos que ele fez enquanto estava lá? [Americanos] estão chocados. Então [o pequeno Bush] mordeu a isca do jeito que pôde. E quanto a re-programar o DNA – deixe-o tentar – ele irá [fracassar espetacularmente].

dstrtn:

Putinjugend [Nashi youth movement, for example] must be experiencing a cognitive dissonance right now – on the one hand, they can't resist their urge to […] obey “a centralized authority,” while on the other, this is Bush, right, […] the man who is buying up Russia through Kasparov, and there's nothing valuable that he may say. […] Putinjugend! Stop being Bush's rug! Stop supporting centralized authority!

Putinjugend [o movimento juvenil Nashi, por exemplo] deve estar experimentando uma dissonância cognitva agora – por um lado, eles não podem resistir à compulsão de […] obedecer a uma “autoridade centralizada”, enquanto que por outro lado, este é o Bush, certo, […] o homem que está comprando boa parte da Rússia através de Kasparov, e não há nada de valor que ele pode dizer, […] Putinjugend! Parem de servir como o tapete de Bush! Parem de apoiar a autoridade centralizada!

Um fórum de discussão médico, DrugMe.ru:

sliding:

[…] Medical professionals, please comment on this [Bush's DNA] statement! :))

[…] Profissionais da área médica, por favor, comentem sobre essa afirmação [do Bush sobre o DNA]! :))

twi:

Despite genetically predetermined stupidity, he said a clever thing. But not a correct one. What we have in the government is the fruit of political technologies [spin doctoring], and not what the carriers of the [nation's] genome are willing.

Apesar da burrice geneticamente predeterminada, ele disse uma coisa inteligente. Mas não uma correta. O que presenciamos no governo é fruto de tecnologias políticas [relações públicas ou assessores de imprensa], e não o que estão querendo os carregadores do genoma [da nação].

sliding:

[…] I do not completely agree. Spin doctors don't appear out of nowhere, they rely on certain inclination of a specific nation, etc.

[…] Eu não concordo plenamente. Assessores de imprensa não aparecem do nada, eles dependem de certas inclinações de uma nação específica, etc.

Algo que parece ser um fórum de fãs de ficção científica:

ShtushaKutusha:

Genetic and biological basis for democracy? Cool.

Base genética e biológica para a democracia? Legal.

i-rek:

This is an excuse, next they'll say that if it can't be re-programmed, it's got to be deleted.

Esta é uma desculpa, da próxima vez, eles dirão que se pode ser re-programado, tem que ser apagado.

ZlobnyiMalchik:

It should be noted that the majority of Russians do not accept democracy themselves. […] Excuse me, not the majority, but a big enough segment.

Deveriam notar que a maioria dos russos por eles próprios não aceitama democracia. […] Perdão, não a maioria, mas uma boa parcela da população.

O fórum da cidade Yekaterinburg:

DoctorADS:

[…] He's got some of it right… […]

[…] Em parte, ele está correto…[…]

Fraktsiya zabanenykh – za MEDVEDA:

It hurts twice as much when [an inept person] says the truth about you.

Dói duas vezes mais quando [uma pessoa incapacitada] diz a verdade sobre você.

SergeyAKa™:

[…] Sad as it is, Russia thrived only in the absence of democracy. As soon as a kind czar appeared, there was either decline, or, worse, a revolution.

[…] Triste como não poderia deixar de ser, Rússia prosperou somente na ausência de democracia. Assim que um czar gentil apareceu, houve ou um declínio ou, pior, uma revolução.

Matéria de Veronica Khokhlova

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.