Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Cazaquistão: Crise e eleições

Eleições
As eleições[En] estão programadas para acontecer no dia 18 de Agosto e a campanha está chegando ao fim essa semana. Megakhuimyak comenta [Ru] a novidade constitucional de quase 10% da Assembleia é elegida (estabelecida de facto) pela Assembleia Popular do Cazaquistão, um corpo conselheiro subordinado ao presidente. A novidade foi estabelecida para certificar a representação das minorias etnicas. O blogueiro diz que o princípio de formação da lista da Assembléia Popular não é transparente e é controversa:

“Why they put a Kazakh there is unclear. Why they chose Balkars (North Caucasus ethnicity) among all other small nations is also hardly understandable. Others are totally unknown people. Either the presidential administration is working badly, or it is their politics to stuff up the Majilis with dull deputies?

“Por que colocaram um cazaque lá não está claro. Por que escolheram os balcars (uma etnicidade do norte do Caucasus) dentre todas as pequenas nações também é difícil de se entender. Os outros são povos totalmente desconhecidos. Ou a administração presidencial está fazendo um péssimo trabalho, ou é a política deles encher Majilis com deputados fracos?”

Adam do neweurasia também provê [Ru] um resumo da cobertura da mídia em torno da nominação da Assémbleia.

Adam também reporta[En] sobre a legalização de propriedades e dinheiro que a oposição vê como uma campanha oficalmente aprovada de lavagem de dinheiro, na qual oficiais de alto status (que formam o núcleo do partido“Nur-Otan’s”) e seus parentes tiraram o maior benefício.

Essa opinião é compartilhada[Ru] por Irene do cj.kz:

All official media are very praiseful about legalization. I’m sorry, maybe I don’t understand something, but is it true that we are lauding the fact that people effectively used the chance to confirm their rights for luckily stolen property and money, simultaneously escaping trials and jails?

“Toda a mídia oficial está elogiando a legalização. Desculpem-me, talvez eu não esteja entendendo algo, mas é verdade que estamos elogiando o fato de mas pessoas estão efetivamente usando essa chance para confirmar seus direitos à propriedadese dinheiro roubados , simultaneamente escapando ao julgamento e à cadeia?”

Enquanto isso milis-kz acredita [Ru] que a oposição cazaque hoje “não é mais um monte de pequenas facções; agora eles são uma força política, julgando pela plataforma do Partido Social Democrático da Nação”. Entretanto, ele admite: “O mais provável é que nem os debates nem os votos em si empenhem qualquer papel, já que as figuras “apropriadas” estão sendo preparadas no topo.” Provavelmente, essa é uma das razões por que a juventude no Cazaquistão é apolítica, comoVitaliy Mantrov escreve [Ru] no neweurasia.

Crise financeira?
A crise da hipoteca na América, a queda das bolsas, o aumento do valor do dólar no Cazaquistão (que muitos acreditam ser uma consequência d alegalização mencionada acima- e da subsequente fuga do capital estrangeiro) e os persistentes rumores de um colapso no sistema bancário (baseado em empréstimo externos excessivos dos bancos do Cazaquistão, que eles gastaram dando créditos aos consumidores) fizeram os blogueiros pensar:

Count-asylum diz [Ru] que “a crise na esfera bancária está virando assunto princiapl na blogosfera, tirando as eleições parlamnetares do radar, parcialmente porque seu resultado é bastante predizível”.

Megakhuimyak foi radical o suficiente para declarar[Ru] o começo da crise depois que um artigo[Ru] foi publicado em um dos maiores jornais da Rússia“Kommersant”:

“Stock prices of Kazakh Alliance Bank and Kazkommertzbank decreased in London, other banks’ stocks fell at the Kazakhstani stock exchange. If you say this is not a crisis, then what is it? “

“O preço das ações do Banco da Aliança Cazaque e Kazkommertzbank caíram em Londres, as ações de outros bancos caiu na bolsa de valores do Cazaquistão. Se isso não é uma crise, é o que?”

Gorisvet diz[Ru] que os maiores bancos do Cazaquistão aumentaram dramaticamente o número de prestações iniciais para créditos e hipotecas, enquanto dois deles suspenderam totalmente doação de créditos até Setembro. Ehot imagina [Ru] qual banco será o primeiro a falir segunda que vem.

Enquanto isso, muitos experts financeiros, oficiais do governo e gerentes de alto nível dos bancos dizem que crise não é a palavra mais precisa para descrever a situação. Eles dizem que a economia no todo e o setor bancário em particular não vai entrar em colapso devido às medidas de estabilização (fundo monetário e de ouro e o Fundo Nacional, que está agregando petrodólares) e o preço estável do petróleo.

A esse respeito, Steve LeVine em seu blogue pessoal oilandglory comenta[En] a decisão do governo cazaque de pressionar mais para aumentar o controle do petróleo nacional.

Além disso

Saken Tauzhanov, um jornalista independente, blogueiro do KUB[Ru] e crítico do regime, foi atingido por um caminhão e morreu em Almaty.

Wondernews diz [Ru]:

It is necessary to investigate whether this was an accident or not, although there is no reason to trust the official investigations. The country goes down the hill.

“É preciso investigar se isso foi um acidente ou não, apesar de não haver razões para se confiar em uma investigação oficial. O país está descendo ladeira abaixo.”

Weathercock concorda [Ru]:

“A journalist, who dared to publicly and critically evaluate the reality perished. I have no doubts that this was murder. Every time an opposition journalist or politician dies, I can hardly escape the feeling of disgust towards the country of Kazakhstan.”

“Um jornalista, que ousou avaliar critica e publicamente a realidade morreu. Não tenho dúvidas que isso foi um assassinato. Toda vez que um jornalista ou político da oposição morre, mal consigo escapar do sentimento de desgosto em relação ao Cazaquistão.”

Georgian comenta [Ru] sobre o então chamado “Caso Aliyev“[En], em que as autoridades do Cazaquistão estão tentando processar o genro do antigo presidente e diplomata Rakhat Aliev por uma alegada afiliação com a máfia e com sequestros.

A corte de Viena se recusou a extraditá-lo[En], alegando que ele não pode ter um julgamento justo no Cazaquistão. Georgian alude essa suspeita aos rumores de que os planos de Aliyev eram de herdar o posto do presidente depois de Nazarbayev e diz:

” It seems like “Papa [president Nazarbayev] had promised sweet candy to Rakhat, but later ate it himself. Now Aliyev feels offended and complains about Papa to other relatives.”

“Parece que “Papa” [o presidente Nazarbayev] prometeu doces para Rakhat, mas acabou comendo-os sozinho. Agora Aliyev se sente ofendido e reclama do Papa e seus outros parentes.”

 

(Texto original de Adam Kesher)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.