Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Presidente Angolano condecora activista e jornalista Rafael Marques

Rafael Marques. Foto: MakaAngola. Reprodução autorizada

Tido por alguns como defensor incansável dos direitos humanos em Angola, e por outros como simples polemista, Rafael Marques foi condecorado pelo Presidente da República de Angola, João Lourenço, como uma das personalidades que tem lutado contra a corrupção e pela transparência governamental.

A cerimônia de condecoração teve lugar no passado dia 7 de Novembro. Junto com Marques, foram homenageadas um total de 70 personalidades de diversas áreas como exemplo para a sociedade angolana. A condecoração decorreu em três classes: Ordem da Independência, a Ordem do Mérito Civil, e a Medalha de Bravura e do Mérito Cívico e Social.

No acto, o Presidente de Angola declarou sobre os condecorados:

Bravos são aqueles que ao invés de se lamentarem internamente das dificuldades existentes fazem delas oportunidades para vencer na vida, arregaçam as mangas e vão à luta pelo pão para as suas famílias sem dependerem necessariamente de um patrão.

página oficial da presidência angolana no Facebook afirma que, durante a cerimônia, Lourenço citou Rafael Marques especificamente:

Por ocasião das celebrações do 44° Aniversário da Independência Nacional, o Presidente da República, João Lourenço, condecorou hoje personalidades nacionais e estrangeiras como reconhecimento ao contributo à causa do engrandecimento de Angola.

De forma muito particular, o Chefe de Estado sublinhou a homenagem prestada ao activista cívico Rafael Marques de Morais, pela sua luta destacada desde há vários anos contra a corrupção, o nepotismo e a impunidade.

Marques já foi processado diversas vezes por conta da sua actividade jornalística durante o regime do anterior presidente José Eduardo dos Santos.

Em 1999, chegou a passar 42 dias preso, sem nenhuma acusação formal contra si, após publicar uma matéria em que descrevia o então presidente José Eduardo dos Santos como “ditador corrupto”.

Em 2018 foi acusado de cometer “injúria a autoridade pública” por ter publicado um artigo em Outubro de 2016 no portal Maka Angola, do qual é fundador e editor, em que levantava suspeitas de corrupção contra o então Procurador-Geral da República João Maria de Souza.

Já em 2016, chegou a ser condenado a seis meses de prisão e pagamento de multa pela publicação do livro “Diamantes de Sangue: Tortura e Corrupção em Angola”, editado em Portugal em 2011, em que denuncia violação de direitos humanos em minas de diamante no país.

Em Maio de 2018 foi agraciado com o prémio Herói Mundial da Liberdade de Imprensa pelo Instituto Internacional da Imprensa (IPI).

Em forma de reacção ao gesto do Presidente da República, Marques elogiou a homenagem:

(…) uma atitude de inclusão de todos os angolanos que muito têm feito para o desenvolvimento de Angola, mas nunca foram reconhecidos.

Admiração e espanto foram o que se viu em várias publicações das redes sociais em Angola, e não só. Ana Filgueiras chegou a dar os parabéns João Lourenço pelo gesto:

Uauuuu!!!! Quem diria Rafael Marques de Morais ???? Finalmente a tua voz é reconhecida!!! ❤️José Eduardo Agualusa ganha um prémio de literatura e agora o Rafael??? Não reconheço Angola.. Parabéns Sr Presidente João Lourenço!!!

João Namburete, de Moçambique, parabeniza Marques mas espera que o jornalista e activista não mude a sua forma de trabalhar, chamando ainda atenção para o facto de João Lourenço ter sido parte do governo que cometeu corrupção no passado:

Rafael Marques, ontem persona non grata, hoje condecorado pelo Presidente do Estado Angolano, por se dedicar a denunciar crimes financeiro, e corrupção, esperamos que não seja um truque de João Lourenço para se tornar mais popular, porque ele também fazia parte do governo que defraudou o Estado Angolano, governo este que o mesmo esta perseguir, duvido muito que João Lourenço seja Reeleito pelo Comité Central do MPLA para candidatar se ao Próximo Mandato. Parabéns Rafael Marques que esta insígnia não mude a sua forma de trabalhar.

Em forma de insinuação numa publicação no Facebook, a filha do então Presidente de Angola, Tchizé dos Santos, referiu que a condecoração de Rafael Marques pode ser um sinal para acobertar alguns males de gestão do actual Presidente da República:

E agora que o dito “jornalista de investigação isento” Rafael Marques foi condecorado, já diz que o PR JLO é “honesto”. Não se surpreendam que daqui a pouco Rafael Marques diga que o Presidente angolano “ganhou o Euromilhões”, ou “herdou uma fortuna de um tio Colono” português por isso a sua família tem os bens milionários que têm!!!!

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.