Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Resultados cômicos e não desejados da visita oficial do presidente da Turquia, Recep Erdogan, à Sérvia

Captura de tela de “notícia” satírica intitulada “Em homenagem à visita de Erdoğan, 17 jornalistas foram presos hoje”, do Njuz.net, site sérvio semelhante ao Onion.com.

A calorosa acolhida do presidente turco Recep Tayyip Erdoğan pelo presidente sérvio Aleksandar Vučić durante uma visita de Estado esta semana, gerou muitos comentários satíricos sobre nacionalismo e liberdade de imprensa.

Erdoğan chegou a Belgrado em 10 de outubro e, no dia seguinte, visitou Novi Pazar, a principal cidade no sul de Sandžak, habitada principalmente por bósnios. A população da região tem forte vínculo histórico, religioso e familiar com a Turquia, já que muitos imigraram para Turquia no último século.

O nacionalismo sérvio é baseado em histórias de resistência ao Império Otomano, ao passo que Erdoğan é sempre considerado um proponente do “neo-otomanismo” — ou seja, uma orientação estratégica da Turquia com o objetivo de recuperar influência nas regiões que já estiveram sob o domínio do Império Otomano. Por isso, alguns dos esforços de dignitários locais para agradar o honorável convidado foram considerados ridículos por cidadãos críticos.

Alguns comentaristas mais criativos começaram a reutilizar formas de poesia épica que foram essenciais para estimular emoções patrióticas (antiotomanas) no século 19. Essas paródias recentes são especialmente dirigidas a políticos nacionalistas, que construíram suas carreiras promovendo o nacionalismo sérvio.

Nos comunicados oficiais, o regime sérvio enfatizou os esperados benefícios econômicos provenientes dos inúmeros acordos assinados durante a visita, como uma futura tubulação de gás natural, mas tomando cuidado para evitar mencionar questões políticas sobre as quais tem opinião totalmente divergentes à da Turquia.

Enquanto isso, a comunidade on-line, com sagacidade e rapidez, logo destacou os lapsos abaixo:

Lorde Vučić reuniu-se
Com Erdoğan, Imperador dos turcos
Sobre muitas questões falaram
Gás natural, história e religião,
Mas, por falta de tempo, do Kosovo não falaram não.

Tais comentários on-line seguiam o tom das canções épicas do tempo em que a Sérvia era uma suserania otomana, ou um estado semi-independente nominalmente subordinado ao Sultanato Otomano.

Vučić reuniu seus coletores de impostos,
Para bradar elogios a Erdoğan,
O sultão, na área de Kalemegdan,
O que há muito não ocorria [desde 1867]
Quando do forte, o príncipe Miguel, os turcos expulsaria

O ministro das relações exteriores sérvio Ivica Dačić, na verdade, forneceu muito mais material satírico ao subir no palco e cantar músicas folclóricas antigas durante um jantar oficial.

Ivica, o Mala, cantou como um beija-flor
Nos ouvidos de Erdoğan, o sultão
Primeiro, cantou Miljacka em Sarajevo
Depois, a turca Osman Aga

O site satírico Njuz.net abordou a aversão comum dos dois regimes em relação à liberdade de expressão ao “reportar” que “Em homenagem à visita de Erdoğan, 17 jornalistas foram presos hoje”:

BEOGRAD, 10. oktobar 2017, (Njuz) – Sedamnaest novinara iz štampanih i onlajn medija uhapšeno je danas u čast posete turskog predsednika Srbiji.

Novinari će biti predstavljeni Erdoganu nakon svečane večere, kada će mu biti omogućeno da u ime prijateljstva dva naroda odredi simbolične kazne.

– U Erdoganovu čast smo priveli najbolje primerke antirežimskih novinara koje smo mogli da nahvatamo u tako kratkom periodu – oni su svakodnevno pisali i izveštavali najgore moguće stvari protiv vlade, predsednika i generalno, napretka Srbije, kaže se u saopštenju predsedništva Srbije.

Kako se nezvanično saznaje, Erdogan je veoma zadovoljan ovakvim potezom državnog vrha Srbije i obećava da će uzvratiti istom merom prilikom posete našeg predsednika Ankari.

– Neka ovo bude početak jedne duge i uspešne demokratske tradicije u razmeni kažnjavanja nepodobnih medija, navodi se u zvaničnom saopštenju turske delegacije.

Belgrado, 10 de outubro de 2017 (Njuz) – Dezessete jornalistas de mídias impressas e on-line foram presos hoje em homenagem à visita do presidente da Turquia à Sérvia.

Os jornalistas serão apresentados a Erdoğan após um jantar festivo, quando ele poderá transmitir mensagens simbólicas em nome da amizade entre os dois povos.

  • Em homenagem a Erdoğan nós prendemos os melhores exemplos de jornalistas antirregime que conseguimos deter em tão curto prazo. Eles escreveram e informaram da pior maneira possível sobre o nosso governo, o presidente e, em geral, sobre o progresso na Sérvia, conforme anunciado pelo governo do presidente da Sérvia.

Segundo informações não oficiais, Erdoğan gostou muito da iniciativa da liderança do Estado sérvio e prometeu retribuir o favor durante a visita do presidente sérvio a Ancara.

- Que este seja o início de uma longa e bem-sucedida tradição democrática de intercâmbio de repreensões a mídias não desejadas, diz o comunicado oficial da delegação turca.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.