Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

As vítimas de violência doméstica das Bermudas não possuem mais abrigos para pedir ajuda

A note to victims of domestic abuse; photo by The Waiting Room / Domestic Violence Tableau, used under a CC BY-NC-SA 2.0 license.

Uma nota para as vítimas de abuso doméstico, foto de The Waiting Room. Used under a CC BY-NC-SA 2.0 license.

[Esta matéria contém links que levam a outras páginas, inclusive em outros idiomas, caso você queira se aprofundar no assunto].

O único abrigo para as vítimas de violência doméstica, nas Bermudas, foi fechado por falta de recursos para se manter.

De acordo com o site The Royal Gazette, moravam no abrigo 31 pessoas, entre mulheres e crianças, no último ano. A falta de doações e cortes no subsídio do governo contribuíram para a crítica situação financeira do local.

A situação é preocupante, considerando as estatísticas de violência doméstica no país. O Relatório do conselho de saúde das Bermudas – 2013 descobriu, entre outras coisas, que um em cada oito adultos já foram vítimas da violência doméstica, mulheres e crianças são as os alvos mais comuns, transformando uma em cada cinco mulheres do país numa vítima desses abusos. 

Outro relatório, embora seja mais antigo, sugere que o índice de abuso doméstico teve um aumento de 7% de 2006 a 2011. O mais recente relatório de estatísticas do crime no país não categoriza os diferentes tipos de crimes, mas de maneira geral, o número de agressões sexuais e crimes contra menores subiram, indicando o aumento da violência doméstica.

O fechamento do abrigo inspirou o  blogger catch-a-fire a escrever sobre o que essa perda significa para o país, especialmente quando um famoso advogado de divórcio foi atacado, na Suprema Corte, pelo ex-marido de uma de suas clientes. O advogado foi tratado no hospital, com ferimentos no rosto:

Bermuda is now without a safe house for women escaping domestic violence.This fact alone is a sad condemnation of Bermuda’s misplaced priorities regarding how we spend our money – for an island of our wealth, it is shocking we cannot fund such an important service, and in doing so we are condemning women and children (who make up the majority of domestic violence victims) to abuse and possibly even murder.

Bermudas está sem um abrigo para mulheres que escapam da violência doméstica. Este fato sozinho é uma triste contatação das prioridades equivocadas de como o país gasta nosso dinheiro – para um ilha de nossa riqueza, é chocante que nós não possamos financiar um serviço tão importante e por isso estamos condenando mulheres e crianças (que são as maiores vítimas da violência doméstica) a serem abusadas, inclusive assassinadas.

A violência doméstica é um crime que não afeta apenas as vítimas, afirma o blog catch-a-fire. As crianças têm um risco maior de enfrentar abuso de substâncias e as mulheres, a longo prazo, sofrem com problemas de saúde, o que significa “maiores custos de saúde para todos nós”:

The safe house run by the Centre Against Abuse isn’t the magic bullet to end domestic violence, but it is a key part in dealing with the problem and helping to break cycles of abuse.

Os abrigos coordenados pelo Centro Contra o Abuso não são a pílula mágica para acabar com a violência doméstica, mas é a chave para lidar com o problema e ajudar a quebrar os ciclos de abuso.

Tradução editada por Débora Medeiros como parte do projeto Global Voices Lingua