Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Rússia: Sr. Freeman, Personagem de Animação Online, Desconstrói a Realidade e Zomba dos Internautas

Sr. Freeman, Fonte: Wikipedia.ru

Dois terços dos internautas russos são apolíticos e usam a internet apenas para entretenimento. Nem os políticos da oposição, nem os pró-governo lograram êxito em provocar discussões em massa sobre a mudança social ou em atrair o interesse da juventude russa.  Foi o Sr. Freeman [Sr. Homem Livre], um personagem de animação sarcástico, sombrio e enigmático, que tocou as suas almas, gerando faíscas em sua imaginação e senso de humor, e fazendo milhões pensarem a respeito da forma como vivem suas vidas. O futuro desse meme popular é incerto, mas o seu papel na cultura contemporânea da internet russa é incontestável.

A pesquisa do Public Opinion Fund [fundo de Opinião Pública, rus] sobre os padrões de comportamento online de jovens informa que apenas 29% dos usuários da internet utilizam a rede como uma fonte de informação. A maioria, no entanto, se dedica ao entretenimento e a tarefas instrumentais.

Ao mesmo tempo, há várias forças políticas tentando engajar a jovem audiência na política. Em 2009, uma campanha social chamada “Bastardo Ingratos” [rus], que foi patrocinada pelo Comitê Jovem da Duma Russa [rus] fez um chamado para a juventude russa: “o país está morrendo enquanto você está desperdiçando seu tempo.” A campanha sugeria que o patriotismo deveria ser convertido em ativismo para apoiar sua terra natal. Um outro filme online [rus], produzido por uma organização jovem pró-Kremlin, “Nashi,” afirmava que o ocidente ameaçava a Rússia, porque ela era a “terra dos recursos para o século 21”, e a jovem geração russa deveria defender seu país.

A oposição russa tentou engajar os jovens russos online e distribuiu algumas mensagens de protesto também por meio de redes sociais. Videoclipes online foram utilizados para espalhar a mensagem da oposição. O rapper Dino MC47 publicou um “clipe que jamais será apresentado na TV” com uma canção sobre a falta de liberade [rus] e chamando a todos para que evitem erros na hora de escolher os líderes da nação. Um outro vídeo “proibido” da música “Mathematics” [Matemáticas, rus], por Katya Gordon, distribuído online, tratava da dispersão no comício da oposição em 31 de maio de 2010.

Muitos ativistas da oposição afirmam que as redes sociais, no entanto, não são ferramentas tão efetivas para o engajamento político quanto parecem. “O problema do Vkontakte.ru é que o engajamento de seus membros no mundo real é muito baixo. Todo mundo se junta aos grupos e até escreve alguma coisa no fórum mas, psicologicamente, é muito difícil para eles converter suas ações online em algo real”, disse [en] Roman Dobrokhotov, um ativista da oposição, em uma entrevista para o GV.

Algumas campanhas virais fizeram emergir debates online mas seus efeitos foram de curto prazo. Um muro de passividade permaneceu.

Contudo, há uma campanha na internet que teve êxito fazendo algo que nenhuma outra conseguiu. Ela atraiu milhões de visitantes e gerou discussões sobre a necessidade de se mudar a vida e o nível de engajamento exigido em questões sociais, políticas e existenciais. Os debates online foram muito além dos embates políticos usuais.

Sr. Freeman – um personagem de animação online desconstrói a realidade offline

O Sr. Freeman é um personagem de uma série de cartuns em preto-e-branco. O primeiro episódio [rus] dessa animação – muito parecida com o [jogo de computador] “Grim Fandango” [en] – surgiu em 21 de setembro de 2009. Desde então, 11 episódios foram publicados, com um número total de visitas que ultrapassou os 6 milhões. O Sr. Freeman tem seu próprio blog no LiveJournal [rus], um website [rus] e grande representação em várias redes sociais. Apesar das muitas especulações, os nomes dos criadores do Sr. Freeman permanecem desconhecidos. Está claro, no entanto, que ele é produzido por um time muito profissional de artistas e animadores. Em 15 de abril de 2010, o Sr. Freeman recebeu [en] da Deutsche Welle o prêmio  “O Melhor dos Blogs” pelo melhor vídeo-blog.

Os cartuns do Sr. Freeman não têm mensagens politizadas. Eles focam nas questões existenciais e filosóficas do cotidiano. O Sr. Freeman encanta os espectadores retratando o vazio de suas vidas, que consistem em consumismo, entretenimento e rir dos outros. A primeira parte do filme foi chamada “Você tem certeza de quem você é e se você existe?” “Você é real? Você é único? Você é apenas um pequeno parafuso no sistema”, afirma o Sr. Freeman. Ele progressiva e consistentemente desconstrói o mundo de um típico usuário da RuNet, zombando dos valores, do senso comum, da moralidade e das hierarquias sociais.

“Треть жизни на сон, треть – на жрать и спать, треть – на ненависть к любимой работе. Ты мог бы заниматься чем-то настоящим, ты понимаешь? Но что стало с твоей мечтой? Мы все такие. Каждый сам по себе – человек с большой буквы. Но вот нас двое и каждый смотрит на другого, жадно выискивая недостатки. Вы ненавидите и презираете друг друга, и эта взаимная ненависть – единственное, что делает вас целым”.

Você gasta 1/3 da sua vida dormindo, 1/3 comendo e 1/3 odiando seu amado emprego. Você poderia fazer algo real, compreende? Mas o que aconteceu com o seu sonho? Nós somos todos assim. Cada pessoa é [um indivíduo com “I” maiúsculo’]. Mas, de repente, há dois indivíduos que se olham ansiosos para descobrir as deficiências um do outro. Vocês se odeiam, se desprezam e esse ódio mútuo é a única coisa que os une.

O Sr. Freeman provoca e apóia a recreação de sua audiência com a análise crítica de sua identidade e do seu ambiente. Em um dos episódios, ele sugere construir um monumento para uma prostituta anônima;  em outro, ele fala da masturbação como um fenômeno adequado para uma geração focada no prazer instantâneo.

Apesar de sua natureza virtual, o Sr. Freeman já foi entrevistado algumas vezes. Em uma entrevista para os seus fãs no Vkontakte.ru, Freeman definiu-se [rus] como uma “ideia inserida [“embedded”] em uma entidade digital”. O significado da liberdade, de acordo com o Sr. Freeman, é “estar ciente de que você vive na escravidão”.  Em outra entrevista, o Sr. Freeman definiu [rus] sua missão como uma “revolução da consciência para aqueles que são capazes de cometer esse ato heróico”. Freeman também explicou [rus] sua relação com a internet:

[…] это мой мир. Я им дышу, и он позволяет мне общаться со слушателем и зрителем. На бескрайних просторах этой загаженной от края до края сети можно встретить удивительных людей!

[…] esse é o meu mundo. Eu o respiro, e ele permite que eu me comunique com meus leitores e espectadores. Nesta rede [totalmente contaminada] e sem fim, você pode conhecer pessoas maravilhosas!

A enciclopédia russa Lurkmore define [rus] a série do Sr. Freeman como “uma ferramenta na luta entre quem faz parte da boiada [uma forma para referir-se a pessoas vulgares e mal-educadas] e quem não é” (“инструментом борьбы небыдла с быдлом”). Outros consideram [rus] o Sr. Freeman como uma campanha de marketing viral para a espiritualidade [rus]. O Sr. Freeman tornou-se algo como um profeta virtual. Usuários da internet russa o comparam a Neo, do filme Matrix, Tyler Durden do filme Clube da Luta, Che Guevara e Jesus, e até mesmo o chamam de Buda [rus] moderno.

O Sr. Freeman tornou-se um símbolo. Como Che Guevara, ele pode ser encontrado em camisetas [rus], grafite [rus] e mesmo em tatuagens [rus]. Mas seu feito mais importante são as discussões infindáveis sobre o significado do enigmático personagem e de suas mensagens.

Sr. Freeman: impacto e credibilidade

A principal questão levantada pelos blogueiros é como a nova geração deveria reagir às mensagens do meme online. Outro ponto é a credibilidade de suas mensagens.

Viktor Chetvertakov escreve [rus] na página dos fãs do Sr. Freeman em Vkontakte.ru:

Ролики не самоцель, ребята. Того, что было – уже достаточно. Нас тронули и мы начали просыпаться. Мы еще в полудреме, но уже можем выйти из этого состояния сами. Пора вставать – хватит ждать, пока нас потрясут еще.

Pessoal, o cinema não é o objetivo. O que vimos já é o suficiente. Nós já começamos a despertar. Ainda estamos semi-despertos, mas já capazes de acordar por conta própria. Já é hora de levantar – não deveríamos ter de esperar que alguém nos sacuda novamente.

Alguns usuários explicam o sucesso do Sr. Freeman pela habilidade de aproximar-se da audiência jovem, usando uma linguagem própria e com mensagens claras e até mesmo simplificadas. Roman Nastenko sugere [rus] a razão do sucesso do Sr. Freeman em influenciar o seu público:

Сила Фримена в том, что он — массовый продукт. Люди, которые хотят что-то радикальное изменить своей жизни часто этого бояться, бояться что никто их не поймет. А Фримен, выступая в роли популярного образа, через эту популярность говорит: ты не один хочешь. То что я говорю — называют банальностью. Ну так раз это банальность — нечего бояться, действуй! :)

A força de Freeman é que ele é um produto de massa. As pessoas que querem fazer uma mudança radical em suas vidas geralmente temem que ninguém as compreenda. E Freeman, um herói popular, envia esta mensagem: Você não é o único a querer mudanças. As coisas que eu falo são consideradas banais. Então, se elas são banais, não há o que temer. Comece a agir!

Muitos blogueiros duvidam que o Sr. Freeman tenha qualquer efeito na sociedade e afirmam que sua importância e seu papel como promotor do ativismo online são ilusões. O capítulo do “Sr. Freeman” em Lurkmore sugere [rus]:

Фримен не предлагает ничего нового, не предлагает решение проблем, которые он критикует […] Создание образа таинственного гуру, еще не говорит о его смысловой нагрузке.

Freeman não está oferecendo nenhuma novidade, ele não apresenta soluções para os problemas que critica […] Criar a imagem de um guru misterioso não necessariamente significa que ela faça sentido de verdade.

Alguns usuários sugerem que o Sr. Freeman adota o mesmo método visual que ele critica. Um usuário do Vkontakte.ru, dali, escreve:

Странно призывать людей к индивидуализму, кося всех под одну гребенку и пользуясь при этом чужими образами, старыми шутками и идейными штампами.

É estranho chamar a atenção para o individualismo das pessoas enquanto generaliza o tratamento que dá a elas e usa suas imagens, piadas antigas e clichês ideológicos.

Outro usuário do Vkontakte.ru, pitbull, discute [rus]:

Крутой манипулятор. Вирус, которым очень удобно рулить стадо отупевшей общественности… Да, мечта кукловода!

[O Sr. Freeman] é um grande manipulador. Um vírus que ajuda a comandar um bando de pessoas idiotas e derrotistas. Sim, o sonho de um manipulador de marionetes!

Sr. Freeman: um defensor da liberdade ou um ditador? Fonte: Mr. Freeman, Episódio 1

Alguns usuários dizem que o Sr. Freeman não combate, mas sim contribui com a moderna cultura hedonística. S.Victoria escreveu [RUS]:

Когда его будут высмеивать и сравнивать с безмозглым стадом, он будет тупо пялится в этот мульт и думать почесываю свою давно не работающую голову, «что это? В чем смысл? …а да это просто кто-то решил поржать» и тоже будет сидеть и смеяться над собой и своей тупостью.

Quando tiram sarro de um fã do Sr. Freeman e o comparam a um rebanho sem cérebro, ele continuará a assistir ao desenho calado, imaginando “o que é isso? o que significa isso? oh, sim… é apenas alguém que decidiu se divertir” – e ele também se sentará e rirá de si mesmo e de sua própria tolice.

Uma outra questão diz respeito a quais são as reais intenções do Sr. Freeman. O fato de o projeto ser altamente profissional, provavelmente exigindo um orçamento significativo, faz os blogueiros suspeitarem da credibilidade das mensagens do Sr. Freeman. Alguns usuários sugerem que o único objetivo da série animada é a promoção de seus criadores anônimos. Outras versões consideram o projeto uma campanha comercial ou política. Um usuário da Adme.ru, Darwin, escreveu:

В итоге выяснится, что это реклама Данон или Единой России.

Em algum momento descobriremos que era apenas uma campanha publicitária da Danone ou da Rússia Unida.

De fato, a mensagem do Sr. Freeman é muito similar à da campanha pró-Kremlin “Bastardos Ingratos”. Da mesma forma, alguns especialistas sugerem que muito provavelmente essa é uma campanha patrocinada pela oposição russa, com o intento de tornar a juventude mais pró-ativa.

Apesar da controvérsia e falta de entendimento sobre o papel do Sr. Freeman na promoção do ativismo jovem, há um efeito desse cartum que está fora de discussão, como escreve Alomanik [rus]:

Так интересно читать ваше коментари…кажется фримен добился чего хотел !!!!

É tão interessante ler os seus comentários… parece que Freeman atingiu seu objetivo!!!!

O fato de ter gerado um debate sem precedentes é o maior resultado da campanha do Sr. Freeman.

O futuro do Sr. Freeman

O Sr. Freeman continua a aparecer em novas animações quase todos os meses. O número mais provável do futuro da série é 64. Essa versão é baseada na numeração da série e no 25o frame – inserido em cada novo vídeo – que apresenta um quebra-cabeças de 64 peças. Algumas das mensagens do Sr. Freeman supostamente incluem pistas para o seu objetivo estratégico ao final do famoso calendário Maia, em 21 de dezembro de 2012, data considerada por alguns como o “dia do fim do mundo”.

O próprio Sr. Freeman não menciona uma data específica para o final do seu projeto, mas afirma em uma de suas entrevistas que ele continuará a aparecer “até que o quadro geral se modifique, e isso não acontecerá logo”. Em outra entrevista, o Sr. Freeman diz que a data é bem conhecida por muitas pessoas, mas que ele não deseja mencioná-la.

O ano de 2012, no entanto, não é apenas o do “fim do mundo”, mas também o ano das eleições presidenciais na Rússia.  Alguém pode se perguntar se o Sr. Freeman é uma bomba-relógio política e até mesmo brinca com a ideia de um novo herói da juventude russa que concorrerá à Presidência.  Obviamente, isso é impossível. Não apenas porque a Constituição russa não o permitirá, mas, principalmente, porque o Sr. Freeman não tem uma agenda – sua missão é desconstruir a realidade atual, não oferecer soluções alternativas. Mas não deveríamos nos surpreender se o Sr. Freeman expuser sua natureza política e desempenhar um papel na criação de um clima eleitoral diferenciado entre a juventude russa às vésperas das eleições presidenciais.

O Sr. Freeman fará um pronunciamento à nação russa no ano novo?

O Sr. Freeman tem ambições maiores para causar impacto além do espaço virtual. Em 31 de maio de 2010, pela primeira vez na história, Freeman deixou o espaço virtual para apresentar seu novo vídeo no aterro do rio Moscou, o que foi considerado por muitos como um sinal de que o espaço online é muito pequeno para o herói virtual.

Apesar das centenas de comentários que se seguiram ao mais novo episódio do Sr. Freeman, o interesse pelo enigmático meme está gradualmente decrescendo. Maksim Stativko escreve sobre isso [rus] no Mediaport:

Увы, человечку с овальной головой не стать ни народным героем, ни борцом против апокалипсиса. У него романтичная жизнь, но прозаичная судьба. Припомните пожалуйста, куда делась приставка «Денди»? А игрушка «Йо-Йо» с надписью «Coca-Cola»? Куда делось Тамагочи? Куда делся Влад Сташевский в конце концов? А никуда. Растворились в конъюнктуре и остались в головах, только как приятные воспоминания ушедшей эпохи

Ai, o pequeno ser com a cabeça oval não poderá se tornar o herói do povo ou o combatente do apocalipse. Ele tem uma vida romântica, mas um destino banal. Tentem recordar o que ocorreu com [“Dendy” videogame, en]? O que aconteceu com Yo-Yo ou [Tamagotchi]? Para onde foi Vlad Stashevsky [um cantor pop russo]? Lugar algum. Eles sumiram de cena deixando apenas uma doce memória sobre uma época que acabou.

De fato, parece que o Sr. Freeman terá muito trabalho para manter sua popularidade. Mas, mesmo que ele falhe, sua história oferece uma questão interessante aos cientistas políticos: se um país tem um problema com os seus líderes reais  (tanto no governo, quanto na oposição), eles podem ser substituídos por heróis virtuais?

2 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.