Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Irã: Blogueiros apóiam prisioneiros políticos

 

Nos últimos anos, o governo iraniano aumentou a pressão contra defensores de causas como direitos humanos e sociedade civil. Alguns desses ativistas, incluindo um professor universitário e vários sindicalistas e estudantes, estão na prisão. Alguns foram presos porque visitaram um túmulo coletivo para os parentes executados a cada ano. Os protestos contra uma nova onda de repressão continuam no Irã. Os blogueiros compartilham notícias e idéias sobre esses eventos.

Os alvos são defensores dos direitos humanos

Parece que o governo iraniano está ativamente alvejando homens e mulheres que apóiam prisioneiros políticos e defendem os direitos humanos.

O blogue do Comitê Estudantil de Repórteres dos Direitos Humanos (SCHRR de acordo com a sigla em inglês) diz [fa] que Sepideh PourAghai, defensora dos direitos humanos e membro do SCHRR, está presa há mais de 45 dias e mantida na solitária da infame ala 209 do presídio Evin. Sua mãe diz: “Minha filha está passando por um monte de pressão e ela não dorme. Ela não tem contato com o mundo lá fora. Ela não tem direito a livros, jornais ou TV em sua cela.” Sepideh tinha sido presa por um mês anteriormente, por causa de suas atividades, há 8 anos.

SCHRR diz [Fa] há cinco outros ativistas políticos que foram presos ao mesmo tempo e ainda estão na cadeia, como Mansour Saraji.

Outro defensor dos direitos humanos preso (novamente) nas últimas semanas é Emad Baghi. Ele é escritor, jornalista, e diretor da Associação de Defesa dos Direitos de Prisioneiros Políticos. Kosoof diz [Fa] que nos últimos dias muitos ativistas estão sendo mandados para a cadeia. Ele também publicou algumas fotos atribuídas ao blogueiro fotográfico Mansour Nassiri.

Sindicalista enjaulado

Kaargar condena [fa] as sentenças de prisão de Masour Osanloo e Ebrahim Madadi, dois líderes de um sindicato de motoristas de ônibus. O blogueiro diz que Osanloo recebeu uma sentença de cinco anos, e seu colega Madadi recebeu dois anos. O blogue considera sentenças do tipo como um ataque ao movimento dos trabalhadores. Ele diz que esses dois homens lutaram para conquistar os direitos mais básicos para os trabalhadores, e não cometeram nenhum crime nem fizeram algo errado.

A Federação Internacional dos Trabalhadores do Transporte, ITF lançou uma campanha pela libertação de Masour Osanloo. O site da ITF convida visitantes a assinarem uma petição online exigindo que o presidente Ahmadinejad tome todos os passos possíveis para garantir a segurança e a libertação imediata de Mansour Osanloo.

SohrabFree Sohrab Rasaghi é um blogue que cobre notícias sobre Sohrab Rasaghi, ativista da sociedade civil. O blogueiro publicou várias fotos de seu ex-professor universitário. Um trecho de um texto no Front Line diz diz a respeito dele:

Dr. Sohrab Razzaghi has been arrested and is being detained as a result of his peaceful and legitimate human rights activities. He recently wrote a report on the status of the Iranian civil society. He is due to attend the Front Line Platform, which will take place in Dublin, Ireland from 22-24 November 2007.

Dr. Sohrab Razzaghi foi preso e está sendo mantido em cativeiro como resultado de suas pacíficas e legítimas atividades em prol dos direitos humanos. Ele recentemente escreveu um relatório sobre a situação da sociedade civil iraniana. Ele está sendo esperado a comparecer ao Front Line Platform, que acontece em Dublin, na Irlanda, de 22 a 24 de novembro de 2007.

De acordo com [fa] Sharfsasan, Majid Tavakoli, Ahmad Ghasaban, Ehsan Mansour são três estudantes ativistas ainda presos e sofrendo torturas.

Defensora dos direitos da mulher corre perigo

Kamangir relata:

In an unprecedented and unexpected development Delaram Ali, a women's rights activist, was sentenced to 2 years and 6 months and 10 lashing in appeals court… Delaram was beaten severely during this protest, dragged on the ground by several police officers and subsequently arrested (see picture above). She suffered a broken arm as a result of these severe beatings.

Em uma decisão inesperada sem precedentes sobre o caso Delaram Ali, uma defensora dos direitos da mulher, que foi sentenciada a 2 anos e 6 meses e 10 chicotada no recurso de apelação… Delaram apanhou duramente durante o protesto, foi jogada no chão por vários policiais e em seguida presa (veja imagem acima). Ela ganhou um braço quebrado como resultado dessas surras pesadas.

Jomhour escreve [fa] que o governo iraniano sonha que dando chibatadas em grupos de direitos das mulheres, ele pode controlar o movimento feminino mas um sonho desse se transformará em pesadelos para tiranos. O blogueiro se pergunta como o governo iraniano pode se intitular o governo da bondade!

O blogue SCHHR diz que Ali Saremi e sua esposa foram presos porque participaram do aniversário das execuções em massa de 1988. De acordo com o blogueiro, ninguém sabe onde eles estão presos.

(texto original de Hamid Tehrani)

 

Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.