Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Netizen Report: ativista de direitos humanos, o blogueiro Hisham Al-Omeisy é solto após cinco meses preso pelos Houthis no Iêmen

Hisham Al-Omeisy com os dois filhos. Foto compartilhada por Iona Craig no Twitter.

O Netizen Report do Global Voices Advocacy apresenta um panorama dos desafios, conquistas e novas tendências sobre direitos digitais no mundo todo.

O blogueiro e jornalista iemenita Hisham Al-Omeisy foi libertado no Iêmen no dia 15 de janeiro, após mais de cinco meses detido pelos rebeldes houthi. Integrantes da Agência de Segurança Nacional do Iêmen, controlada pelos houthi, detiveram Al-Omeisy em agosto de 2017 na capital Sana’a.

Com mais de 35 mil seguidores, Al-Omeisy tuitava e escrevia ativamente em seu blogue sobre a crise humanitária e as violações cometidas por ambos os grupos rivais no conflito no Iêmen. Antes de ser preso, ele havia exposto sua visão sobre o conflito para meios de comunicação internacionais, tais como BBC, CNN, Al Jazeera, Deutsche Welle, NPR e TRT World.

Enquanto esteve detido, o blogueiro foi privado do direito a um advogado e de contato com a esposa e os dois filhos.

Apesar da alegria da família e dos amigos pelo retorno do jornalista, eles temem por tantos outros iemenitas que permanecem desaparecidos sob o poder dos houthis ou da coligação liderada pelos sauditas.

O blogueiro e jornalista Afrah Nasser tuitou sobre a notícia da libertação de Al-Omeisy:

Embora cheio de alegria pela liberdade de Hisham @omeisy, meu coração se condói por outros jovens que desapareceram nas mãos dos houthis, sem proeminência midiática, cujos nomes nunca conheceremos, cujas mães e irmãs @abducteesmother suplicam diariamente para que sejam soltos.

Jornalista paquistanês é atacado após sofrer intimidações por fazer críticas ao governo nas redes sociais

Renomado jornalista paquistanês e usuário assíduo das redes sociais, Taha Siddiqui foi atacado em Islamabad por vários homens armados que tentaram sequestrá-lo. Siddiqui conseguiu escapar com graves ferimentos, e os agressores levaram seu laptop, o celular e o passaporte. Siddiqui é um crítico feroz das Forças Armadas paquistanesas. Em maio de 2017, ele foi convocado pelo escritório de contraterrorismo da Agência Federal de Investigação a entregar seu laptop para testes forenses. Siddiqui entrou com processo contra a agência, que foi acatado pela Alta Corte de Islamabad.

Filipinas tenta banir site de notícias independente censurado por Duterte

A Comissão de Segurança e Mercados das Filipinas revogou a licença de funcionamento do site de notícias Rappler. A decisão de 11 de janeiro afirma que a Rappler “viola a constituição e a lei que restringe capital estrangeiro para garantir equidade nos meios de comunicação de massa” ao receber doações da fundação Omidyar Network, criada pelo fundador do eBay, Pierre Omidyar.

A Constituição filipina limita a participação e o controle de meios de comunicação e de empresas filipinas por estrangeiros, mas não proíbe doações em dinheiro de fundações internacionais. Rappler é uma empresa 100% controlada e administrada por filipinos.

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, criticou a Rappler em discurso à nação em julho de 2017, acusando o site de ser “totalmente controlado por americanos”.

Emirados Árabes Unidos bloqueiam serviços VoIP – petição tenta reverter banimento

Após bloquear uma série de aplicativos de chamadas e mensagens na internet (VoIP) – incluindo Skype, WhatsApp e Viber – as autoridades dos Emirados Árabes agora estão reprimindo cidadãos que protestam contra o banimento dos serviços. No final de dezembro de 2017, Mostafa Amr criou uma petição solicitando ao órgão regulador do setor de telecomunicações, bem como aos provedores de serviços de telecomunicações, Etisalat e Du, que restabelecessem o serviço VoIP no país. Na terceira semana de janeiro, autoridades bloquearam a plataforma online Change.org, onde a petição foi criada.

Escrita na primeira pessoa, a petição roga às autoridades a reconsiderarem o bloqueio para permitir que famílias permaneçam conectadas por meio de serviços de comunicações acessíveis financeiramente. Amr argumenta que:

VoIP is crucial and needed for many families who are living in the United Arab Emirates and need to contact their loved ones who are living outside of the UAE. There are so many residents in the UAE who have family members and loved ones who live off-seas and an easy, and free way to contact them and keep in touch is via VoIP.

O VoIP é fundamental para muitas famílias que vivem nos Emirados Árabe Unidos e precisam se comunicar com seus entes queridos que moram fora do país. São muitos os residentes nos Emirados que possuem família e pessoas queridas no exterior e o VoIP é um meio fácil e gratuito para esse fim.

Órgão regulador das telecomunicações no Egito persegue jornalistas no Facebook

O diretor do Conselho Nacional de Mídia do Egito comentou em declaração pública que jornalistas deveriam ser responsáveis pelo que postam no Facebook. Makram Mohammed Ahmed declarou: “Se o Facebook é uma plataforma pública de comunicação, então tudo que for publicado ali, seja insulto ou difamação, será analisado detalhadamente. Se alguma reclamação chegar ao Conselho Supremo de Regulação de Mídia, vamos analisá-la e prontamente emitir uma decisão”.

Vai visitar Chongqing? Cuidado para onde olha

Situada no sudeste da China, a cidade de Chongqing lançou recentemente um programa piloto com tecnologia de reconhecimento chamado “Xue Liang” (“Olhos Afiados”). O programa combina dados de vigilância coletados por câmeras de segurança em ruas e condomínios residenciais com a “Nuvem Policial” chinesa, que contém vasto armazenamento de dados pessoais de cidadãos chineses, incluindo seus números de identidade e máquinas de leitura ótica.

Agência de inteligência do Paquistão pede criminalização do Bitcoin

Em relatório compulsório ao parlamento paquistanês – cujo processo se arrastou por quase um ano – a Agência Federal de Investigação solicita ao governo que criminalize o uso do Bitcoin e o torne ofensa sujeita à punição pela Lei de Crimes Eletrônicos, criada em 2016.

Vladimir Putin já ganhou as eleições de março de 2018 (de acordo com a internet)

Durante cerca de 20 minutos, em 15 de janeiro, uma pesquisa no Google em russo por “Eleições 2018″ resultou em um registro instantâneo análogo ao artigo do Wikipedia, declarando Vladimir Putin vitorioso na futura eleição. O curioso erro ocorreu graças à tecnologia do Google de resultado de pesquisa, que às vezes destaca informação do Wikipédia e de outros sites que costumam responder a consultas de usuários. Nesse caso, o Wikipédia em russo mostrou Putin como vencedor da eleição, erro corrigido rapidamente depois que a notícia viralizou nas redes sociais.

Em meio a protestos, aplicativo Psiphon registra número recorde de downloads no Irã

A ferramenta de código aberto, Psiphon, desenvolvida com o objetivo de permitir o acesso a conteúdos bloqueados, registrou aumento superior a 20 vezes no número de usuários desde a eclosão de protestos no Irã no final de 2017. Plataformas online de enorme popularidade, como Telegram e Instagram, têm sido frequentemente bloqueadas desde então, impedindo repentinamente iranianos de se comunicarem por meio dessas plataformas sem o uso de ferramentas específicas – como o Psiphon – para burlar a censura. Atualmente, entre 8 e 10 milhões de usuários utilizam o aplicativo.

Assine o Netizen Report

 

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.