Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Usina nuclear tcheca organiza concurso de biquíni para escolher sua próxima estagiária

Colagem contendo foto de capa da página do Centro de Informações da usina nuclear Temelín, no Facebook, e uma captura de tela do álbum de fotos da competição para o estágio, já removido.

Usina Nuclear tcheca Temelín tornou-se alvo de indignação no mundo todo por causa de um anúncio publicitário que mostrava várias jovens, posando de roupas de banho e capacetes, como parte de uma suposta seleção para um estágio.

maior usina nuclear da República Checa pediu que usuários do Facebook selecionassem sua próxima estagiária através de curtidas em suas fotos, e acusações de sexismo logo apareceram. Após a empresa de radiofusão internacional alemã Deutsche Welle ter publicado um artigo sobre a competição de biquíni da usina Temelín, o assunto chamou atenção de diversas empresas internacionais de mídia. Publicando uma foto das meninas, o jornal britânico The Sun também divulgou o ultraje internacional, enquanto o site americano de notícias tecnológicas CNET usou o caso para mostrar que “o sexismo virou um tópico significativo na indústria tecnológica”.

A usina acabou apagando as fotos das jovens formandas do ensino médio, declarando que todas as participantes tinham ganho o estágio e pediu desculpas: “O objetivo da competição era promover a educação técnica. Mas, se isso gerou dúvidas ou controvérsias, nós sentimos muito”.

O blog experimental tcheco rychlofky, o qual documenta o conteúdo de mídias sociais, fez uma captura de tela do pedido de desculpas e comentou:

Temelín je slavný, jeho poněkud sexistická soutěž dívek v plavkách zaujala Time i CNN
Z jejich Facebookové Stránky (@ICTemelin) se mezitím soutěž poněkud ztratila a místo toho je tam něco jako polovičatá omluva. Která navíc nevypadá, že by pochopili, jak ubohé je „kvalifikační kritérium“ stážistek v podobě „vypadá dobře v plavkách“.

 A Temelín ficou famosa! A sua competição, um tanto sexista, de meninas vestindo biquínis, apareceu na Time e na CNN
Em sua página do Facebook (@ICTemelin), eles, de alguma forma, sumiram com a competição, e, no lugar, colocaram uma desculpa esfarrapada. Além disso, parece que eles não entenderam que ‘ter boa aparência vestindo um biquíni’ é um ‘critério de qualificação’ ruim para estágios.

A decisão da usina de apagar o álbum de fotos resultou na sua remoção não só do Facebook, mas, também, de reportagens que tinham um link para o álbum, em vez de utilizarem capturas de tela.

O canal de TV local Jihoceske também tinha publicado um video que mostrava as modelos visitando a usina nuclear durante a sessão de fotos da competição. Depois que a Deutsche Welle incorporou o video no seu artigo e a repercussão começou, o Jihoceske retirou o vídeo do YouTube.

Nem todas as reações à competição controversa, em questão, têm sido negativas. Uma empresa alemã, que fornece material para a usina Temelín, publicou uma das fotos das meninas, no Twitter, na qual alguns de seus produtos também aparecem:

Tão bela e tão boa construção, pele perfeita. Eu estou falando das comportas IBS à esquerda! Parte de uma sessão de fotos na usina nuclear tcheca Temelín

A competição de biquíni colocou a Temelín nos holofotes do mundo todo, mas a usina já se apoiou na beleza de jovens mulheres como parte de sua estratégia de marketing antes.

Eles são um dos principais parceiros da competição “Formanda do Ensino Médio do Ano“. Como parte das preparações para esse concurso de beleza, as adolescentes finalistas visitam a usina nuclear, como mostrado no vídeo a seguir:

Esse ano, a seleção para o estágio foi feita em colaboração com o “Formanda do Ensino Médio do Ano”, como mostrado na legenda e no título do álbum de fotos do Facebook. A competição desse ano foi, de fato, uma versão de uma competição similar que ocorreu em 2016, embora não esteja claro quem foi a ganhadora (ou se houve qualquer ganhadora) ano passado.

Uma captura de tela da página da Formanda do Ensino Médio do Ano de 2016 – Competição para estágio na usina nuclear Temelín, no Facebook. (Clique para ver em maior aumento)

Entretanto, há algumas diferenças notáveis. Apesar de as candidatas de 2016 terem sido fotografadas em poses de manequim, elas não estavam vestindo roupas de banho. O álbum de 2016 tem 40 curtidas e três comentários.

Compare esses dados com os do álbum, bastante criticado, de 2017, o qual gerou 901 curtidas e 697 comentários até o momento em que foi removido.

E, enquanto os comentários sobre o álbum de 2016 são favoráveis, desde “nossas escolas de ensino médio têm meninas muito bonitas” a “vocês vão publicar fotos de mais candidatas?”, o Google Cache mostra que os comentários no álbum de 2017, já apagado, foram, majoritariamente, de desaprovação, como este, feito por uma usuária do Facebook chamada Martine Jenah:

What a joke! Do we make men pose in swim suits to get hired as interns? Still the same sexist bullshit in 2017!!!!! Your company is a joke! Women are not bodies to be leered at. They have brains and knowledge, you morons!!!

Que piada! Nós fazemos homens posarem de roupa de banho para que eles sejam contratados como estagiários? Ainda a mesma estupidez sexista em 2017!!!!! A sua empresa é uma piada! Mulheres não são só corpos para serem admirados. Elas têm cérebro e sabedoria, seus imbecis!!!

Alguns veículos de mídia internacionais repararam que o termo biquíni tem sua origem no Atol de Bikini, um local de teste de armas nucleares. Eles tentaram traçar alguma conexão significativa entre essa curiosidade e Temelín, como um componente da indústria de energia nuclear. Outros traçaram paralelos com um concurso de aeromoças, que ocorreu em 2015 na China, o qual também requeria que as candidatas posassem de biquíni.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.