Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

O homem que ganhou uma viagem ao espaço mas que não tem liberdade de movimento na Terra

O ativista anglo-muçulmano para a saúde mental Hussain Manawer ganhou uma viagem a bordo de uma nave espacial comercial. Ele irá orbitar sobre o planeta no próximo ano. Mas é sempre retido por seguranças sempre que faz viagens internacionais. Crédito: Hussain Manawer

Este artigo de Andrea Crossan apareceu originalmente em PRI.org a 23 de março de 2017. Está a ser publicado novamente aqui como parte de uma parceria entre o PRI e o Global Voices. 

Hussain Manawer pensa ser vítima de uma maldição, de tantas vezes que já foi retido. Foi questionado em aeroportos desde Los Angeles até à Macedónia mas ele brinca, dizendo que agora já não o retêm porque já todos o conhecem.

“Estou apenas a tentar descobrir a melhor maneira de deitar por terra este estigma de que todos os muçulmanos são terroristas.”, diz Manawer.

Manawer é de descendência paquistanesa mas cresceu em Essex, Inglaterra. E depois de ter ganho uma viagem ao espaço devido a um poema que escreveu, suscitou grande atenção quando, durante um discurso na Tailândia, disse: “O meu nome é Hussain Manawer e não sou um terrorista.” Manawer disse isso como forma de resposta aos muitos incidentes de discriminação racial que já experienciou.

“Desisti”, responde ele quando lhe foi perguntado se ainda não perdeu a conta às vezes que já foi retido e questionado. “A quantidade de vezes que já fui retido é totalmente absurda.”.

O concurso para ganhar uma viagem ao espaço foi organizado pelo programa Kruger Cowne’s Rising Star para pessoas dos 18 aos 30 anos. Trinta mil participantes de mais de 90 países competiram por um lugar na nave espacial comercial XCOR Aerospace Lynx, com descolagem prevista para 2018.

A participação vencedora foi um poema intitulado “O meu nome é Hussain”. É uma peça falada com a duração de 3 minutos que começa por ser uma carta de suicídio de um rapaz para a sua mãe, mas é mais tarde revelado que a mãe é, na verdade, a Mãe Natureza.

Aqui está a atuação de Manawer perante os júris e a plateia, ao vivo:

“É isto que eu faço, sou um poeta. Escrevo poesia para melhorar a vida humana, para a aprendizagem social e emocional. É aqui que se encaixa o espaço. Só quis entrar nesta competição para o meu trabalho ser levado mais a sério”, afirma Manawer.

O seu canal do YouTube, Hussain's House, inclui as suas actuações faladas e vídeos engraçados. Mas o seu foco é sempre a saúde mental e o estigma que há à volta disso.

Desde que ganhou o concurso, Manawer, de 26 anos, tem dado palestras de forma a sensibilizar as pessoas sobre este tema. A sua paixão pelo assunto nasceu depois de ter sido diagnosticada uma depressão a um amigo, que não se sentia confortável a revelar isso à sua família. Agora, Manawer fala frequentemente sobre saúde mental e tem esperança que a sua viagem ao espaço lhe irá dar mais oportunidades para abordar esse assunto.

“A área da saúde mental é uma grande paixão minha. Acredito que estamos numa altura fantástica, a crescer nesta época. No entanto, penso que estamos igualmente conectados e desconectados ao mesmo tempo. E o que quero dizer com isso é que é mais fácil relacionarmo-nos com alguém do outro lado do mundo do que com alguém do outro lado da sala.”.

Manawer afirma que nunca sonhou ir ao espaço e que, embora se sinta grato pela oportunidade, continua sem ter certeza se viagens espaciais são a sua “praia”.

“Sabe que mais? Para ser sincero, não quero realmente ir… embora vá obviamente ir adiante com isso.”.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.