Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Tunísia: Celebração pelo fim do regime de Ben Ali

O Presidente tunisiano Zine El Abidine Ben Ali deixou o país na sexta-feira após quatro semanas de protestos populares, pondo fim a seus 23 anos no poder. As autoridades declararam estado de emergência, enquanto o primeiro-ministro Mohammed Ghannouchi anunciou na televisão estatal que estava tomando posse como presidente interino.

Isto vem após violentos confrontos que opuseram manifestantes e policiais no centro de Tunis, a capital do país.

Este novo acontecimento surge um dia depois de Ben Ali anunciar que estava para se demitir no final do seu mandato, em 2014. A partida dramática de Ben Ali vem após semanas de protestos que começaram no centro da cidade de Sidi Bouzid, se espalhando depois para outras regiões e cidades e, finalmente, chegando à capital da Tunísia. O Twitter e a blogosfera tem sido inundados com as reações.

Imagem cortesia de Nawaat.org

Amira Al Hussaini, do Baréin, escreve em seu blog [en]:

My Twitterfeed is going crazy – thanks to the fast paced developments in Tunisia and it doesn't look like things will slow down anytime soon. I am fortifying myself with an assortment of tea and banishing my gang of seven cats to another part of the house to sit back and watch and report on the unfolding historic events in what is now becoming a Twitterised Revolution.

Meu Twitter está enlouquecendo – graças à rápida sucessão de eventos  na Tunísia, e não parece que as coisas irão diminuir o passo tão cedo. Eu estou me fortalecendo com uma variedade de chá e banindo minha gangue de sete gatos para outra parte da casa para sentar,  assistir e informar sobre o desenrolar dos acontecimentos históricos que agora estão se tornando uma Revolução Tuitada.

Alaeddine Ghazouani comemora, escrevendo [fr]:

Les français ont leur 14 juillet. Nous avons désormais notre 14 janvier! #sidibouzid #jasminrevolt #tunisia

Os franceses tem seu 14 de julho. Nós agora temos nosso 14 de janeiro!# Sidibouzid # Jasminrevolt #tunisia

Amine (@Afrinomad) escreve [en]:

Remember the fabled “Arab Street” you read about in polls & press? It has spoken and it just took down a dictator #sidibouzid

Lembre-se da fábula “Rua Árabe” que você leu sobre em pesquisas e na imprensa? Ela se mostrou real e tirou [do poder] um ditador # sidibouzid

Isso tudo começou há quatro semanas na cidade central de Sidi Bouzid quando Mohamed Bouazizi, um jovem universitário desempregado, de 26 anos de idade, se auto imolou em um ato desesperado de protesto após a polícia confiscar sua banca de frutas e verduras.

@JawazSafar (Moh'd Yousef) nos lembra, tuitando [ar]:

عربة خضار تطيح ب23 عام من الدكتاتورية #Sidibouzid

Uma barraca de frutas derrubou 23 anos de ditadura #Sidibouzid

As ruas árabes estão de olho. Alguns forma às ruas. Thekrah Hazzami (@Thekra_AH) escreve [ar]:

: #sidibouzid #Tunisia #Egypt الجزيرة : عشرات المواطنين في القاهرة يتظاهرون أمام السفارة التونسية احتفاء برحيل بن علي
A Al Jazeera relatou que dezenas de pessoas no Cairo estão protestando na frente da Embaixada da Tunísia em celebração à partida de Ben Ali.

Justice centric espera que mais líderes árabes sigam os passos de Ben Ali. Ela tuita [ar]:

يا بن علي قول لمبارك الطيارة في انتظارك #tunisia http://yfrog.com/h3251lj
Ben Ali, diga a Mubarak [presidente-ditador egípcio – nota GV] que há um avião esperando por ele também #tunisia http://yfrog.com/h3251lj

E o entusiasmo parece ter se espalhado por todo o mundo árabe. O saudita @Mashi9a7 (Khalid &) tuíta [ar]:

تصفيق داخل استديو الجزيرة على خبر هروب بن علي #sidibouzid
Aplausos dentro do estúdio da Al JAzeera depois do anúncio da saída de Ben Ali #sidibouzid

@Voiceoftunisia (Voice of Freedom [Voz da Liberdade]) pede cautela [en]:

Tunisians, too early for congratulations, we did not succeed yet. power is still in the corrupt RCD party. #sidibouzid #tunisia #jasminrevolt

Tunisianos, [é] muito cedo para felicitações, nós ainda não tivemos sucesso. o poder ainda está com o corrupto partido RCD [Reunião Constitucional Democrática] #sidibouzid #tunisia #jasminrevolt

Liliane, escrevendo para o From Beirut With Funk [De Beirute Com Funk] felicitou o povo tunisiano. Ela escreveu [en]:

First of all: Mabrouk to Tunisian people! You did something today, you sent away a dictator!
Second of all: Beware!

Yes! Beware, beware beware! January 14, 2011, remind a lot of Lebanese of March 14, 2005! We were very happy that day, we thought we were having a new start and it was a new beginning, and a new country in the horizon! Look at us now!

Primeiro de tudo: Mabrouk [Parabéns]  ao povo tunisiano! Vocês fizeram alguma coisa hoje, vocês mandaram embora um ditador!
Em segundo lugar: Cuidado!Sim! Cuidado, cuidado, cuidado! 14 de janeiro de 2011, lembra muito a Revolução dos Cedros de 14 de março de 2005! Ficamos muito felizes nesse dia, nós pensamos que estávamos tendo um novo começo e foi um novo começo, e um novo país no horizonte! Olhe para nós agora!

Para comemorar o dia, o blogueiro Jawaz Safar cita o poeta árabe Ruba Yassin [en]:

“One day inshallah we will tell our children that we witnessed the end of an oppression, and that no matter how dark things get, with faith and determination they can change their world” ~ Ruba Yassin

“Um dia, se Deus quiser, nós iremos dizer a nossos filhos que testemunhamos o fim  de uma opressão, e que não importa o quão difícil as coisas fiquem, com fé e determinação eles [também] podem mudar seu mundo” ~Ruba Yassin

Logo após ouvir sobre a partida de Ben Ali, muitos tunisianos tomaram as ruas para celebrar. Nawaat.org, um blog tunisiano independente, postou o seguinte vídeo em seu canal do YouTube, mostrando a população de Tunes comemorando e cantando o hino nacional:

2 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.