Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Guiné-Bissau: Assassinato do presidente traz risco de instabilidade

O presidente da Guiné-Bissau João Bernardo Vieira foi assassinado na madrugada de hoje, segundo consta por soldados desertores no momento em que tentava fugir de casa. O crime aconteceu poucas horas depois do assassinato de seu rival de longa data e tenente-general das forças armadas, Batista Tagme, morto por uma explosão de bomba na noite de domingo. Embora os motivos para os crimes ainda não sejam conhecidos, os assassinatos fizeram soar um alarme quanto ao risco de instabilidade na jovem república do oeste da África.

António Aly Silva vem acompanhado os eventos a medida que eles se desenrolam. Em sua última postagem, o blogueiro traz a notícia de que serão 7 dias de luto nacional pelo assassinato do presidente e dois funerais de estado. Ele promete publicar fotos exclusivas dos funerais amanhã:

Nino Vieira tera sido assassinado(?) AAS

posted by Oremos @ 4:51 AM
Amanhecer violento
Estamos debaixo de fogo de armas automaticas ha mais de 30 minutos – e que armas! AAS/mobile

posted by Oremos @ 4:51 AM
Domingo, Março 01, 2009
Manobras militares em Bissau
Hoje, uma violenta explosao abalou o Estado-Maior General das Forças Armadas guineenses.
No hospital, vi 4 feridos, dois deles em estado grave e com queimaduras.
Corre a noticia de que o CEMGFA, tenente-general Tagme Na Waie esteja morto. É a Guiné-Bissau no seu melhor. Escrevi esta noticia com alguma dor. AAS

Essa notícia fez Jorge Rosmaninho, que tinha colocado um ponto final em seu blogue Africanidades no ano passado, voltar a blogar novamente. Ele publica a foto abaixo e pergunta:

nino_tagme

Quem mataria quem, primeiro? Afinal morreram os dois.

O repórter Luis Castro apresenta o pano de fundo do relacionamento entre os dois homens:

Conheço muito bem a realidade da Guiné-Bissau e os seus jogos de poder. Acompanhei a guerra civil de 1998/1999, eleições, golpes de Estado, estive preso, fui interrogado de arma apontada à cabeça, fui sentenciado de morte e tive de fugir resgatado pelos fuzileiros portugueses. O que aconteceu ontem e hoje não foi novidade para mim. De resto, há muito que o esperava. O confronto entre o Presidente Nino Vieira e o chefe de Estado maior, não é de agora. Recordo que Tagma Na Waie era infértil devido aos choques eléctricos a que foi sujeito nos testículos (disse-me em entrevista ) pelos homens de Nino e combateu-o ferozmente durante a guerra. Mais tarde, apesar de o ter ajudado a regressar à Guiné e ao poder, Tagma voltou a afastar-se de Nino. Tudo se agravou ainda mais quando o Presidente tentou que o programa do governo de Carlos Gomes Júnior fosse chumbado. O chefe de Estado maior pôs-se ao lado do PM, dizendo que o governo fora eleito e, como tal, deveria governar. Era previsível que um deles iria morrer. Era Nino ou Tgama. Morerarm os dois.

Solidariedade

Blogueiros lusófonos, provenientes também de ex-colonias portuguesas, lamentaram o incidente e mandaram mensagens de solidariedade ao povo de Guiné-Bissau.

De Cabo Verde, João Dono diz:

Espero que, a semelhança do que aconteceu em Angola, a paz passa a reinar em na Guiné-Bissau. O homem com história de Nino Vieira só poderia ter este fim. Ele escolheu este caminho, um caminho que muito fez sofrer os nossos irmãos. Vamos acompanhar as horas e os minutos de angústia na Guiné-Bissau.

Também de Cabo Verde, Cesar Schofield Cardoso diz:

Passando à revista às minhas tropas dei por falta de…tolerância na Guiné-Bissau. Os demónios voltam a ensombrar este país, irmão de armas, que ainda não aprendeu a largar as armas. Terão matado Nino Vieira, em retalhação ao assassinato do Chefe do Estado Maior. Tempo de ódio na Guiné.

De Moçambique, Manuel de Araújo diz:

Muitas razoes para ajudarmos Guine-Bissau a encontrar o caminho da paz e da reconciliacao nacional. Onde andam os nossos pacificadores mor? Onde anda a CPLP? Onde anda a Uniao Africana? (…) Nao podem ajudar os nossos irmaos a respirar o ar puro da reconciliacao nacional?

Da Angola, Eugénio Costa Almeida diz:

Que a morte dos supostos arqui-inimigos sirva para a Sociedade Bissau-guineense criar uma Comissão de Verdade e Reconciliação e afastem dos espíritos as vinganças e façam da Guiné-Bissau um País enorme e próspero.

Guiné-Bissau tem uma população de 1,6 milhões de pessoas, e desde a independência em 1974 o país enfrenta anos de instabilidade. Mais recentemente, o país entrou no mapa como rota de tráfico de cocaína da América Latina para a Europa.

15 comentários

  • Eyrimar Fabiano

    Espero que o espiríto de Almicar, seja lembrado como pacificador. Mais do que nunca o papel do povo de Bissau e também de seus principais quadros é fortalecer o Estado Democrático, para que barbaries e exceções sejam a agenda de um país tão prospero e de uma linda história de libertação. Guiné Bissau dignidade ao teu povo já!

    Eyrimar Fabiano – Brasil

  • Miguel Angelo

    Como Gunieense, essa triste notícia vem abalar mais ainda a nossa penosa reputação.

    O nosso país tem até hoje a fama de lugar intolerante e de gente que não se entende. Como pode isso? O verdaeiro culpado disso é o prórpio Nino. Ele se transformou em ditador sem mais nem menos. Depois do golpe que ele deu em 14 de Novembro de 1980, prometeu na altura que iria fazer eleições livres e que não estava interessado a ficar no poder. Ficou direto 18 anos. DEZOITO ANOS!!!! Ninguém merece!!!
    Uma geração inteira Somado a mais esses anos, só deu vergonha ao País. Agora a Guiné é um país de tráfico, do medo, da corrupção no mais alto nível e sem contar as roubalheiras e sem vergonhices de todo o tipo. Parece que não são pessoas capazes de entender que sem rotatividade no governo, não há democracia de verdade. São sempre as mesmas pessoas, o mesmo Nino e a sua corja. Dá vergonha se sentir filho daquela terra onde o povo sempre despontou na África Ocidental com capacidade, inteligência, higiene, organização espírito de luta e gente de amor ao proximo. Hoje se vende medicamentos na feira e está tudo bem, pois nem pessoas para verificar a qualidade desses medicamentos tem. Se vende comida em cada canto sem a minima higiene e está tudo bem. Nino conduziu a tudo isso, pois o exemplo vem de cima.

    A Guiné Bissau se resumiu a falcatruas, gente que só sabe tirar proveito próprio, viver de aparências, os homens se enchem de mulheres, de preferencia de menininhas que nem conseguem sustentar sem roubar dos cofres públicos. Mulheres que mesmo sabendo da sem vergonhice dos maridos, fingem que está tudo bem só para preservar o casamento e a sobrevivencia. Guiné Bissau virou um lugar onde se sente macho porque a pessoa se vira em condições de reoubalheira e corrupção e todo o tipo de descalabro.

    É uma vergonha de dar medo e muito pavor. Como filho da Guiné-Bissau não consigo entender essa gente que só pensa em tirar proveito imediato e não consegue vislumbrar um futuro decente. Drogas, armas e toda a categoria de maleficidades rodeando o povo da Guiné-Bissau. Agora tem até o tribalismo foi sucitado o que ninguem imaginava no pós independência. As pessoas já se acostumaram a fazer falcatruas e roubar sem o mínimo de pudor. É jeito para tudo, desde que seja em benefício prórpio. O país vive de doações o tempo todo e não existem pessoas capazes no governo de apontar para uma produção com investimentos de verdade. Se não recebe ajuda externa é gente passando fome, mal alimantada e sujeira por toda a parte. Nem salário se consegue pagar sem doação externa. Miséria absoluta. Sou guineense e sinto que está na hora de dar um basta. Será que precisamos de pessoas de outros países para nos ensinar a ser pessoas decentes? Um país que chove muito, com terras ferteis onde os agricultores não sabiam o que é aubar, pois o terreno é da melhor qualidade mas que não consegue nos dias atuais alimentar o seu povo.

    As ajudas internacionais vão para o bolso de poucos e do proprio Nino e fica tudo por isso mesmo. Quero ver se os bens dele serão repatriados para compensar a roubalheira que foi feita. O Tagme esse não tinha como se guiar a não ser ajudar o Nino a voltar sem necessidade alguma para progredir na direção do descalabro. Até parece que não tem mais gente com capacidade de governar a não ser a mesma pessoa. É Nino para tudo e nada ele fez a não ser o afundamento do país. A OUA devia considerar países decentes com o mínimo de credibilidade, aqueles que tenham rotatividade no governo de forma séria. Rotativiade sim, de 1 (um) mandato e só até que as pessoas entendam o que é governar um país e a democracia consolidada. Se não não se tem referencia. ROTATIVIDADE DE GOVERNOS COM DIREITOS E OPORTUNIDADES IGUAIS PARA TODOS.

    O Nino foi e era ele o tempo todo depois que derrubou Luiz Cabral sem explicações convincentes a única pessoa central do governo. Era pura vontade de poder. Parece que nasceu para ser presidente. Hoje o vício já se implantou e confunde as pessoas. Nessa confusão tem pessoas que acham que não é só culpa dele, pois os outros também fazem coisas erradas. Só é bom lembrar que o exemplo partiu do proprio Nino. Criou uma corja e grupo de gente para protegê-lo das sem vergonhices e esses por sua vez também aprenderam a fazer a mesma coisa e se espalhou pelos 4 cantos da Guiné, na mete de todos que chegam ao poder, desde os simples funcionários públicos até os níveis mais altos de poder, inclusive minstros.

    O exercito já sabe e aprendeu que a qualquer momento pode pegar em armas e obter o que não lhes é proporcionado pelo governo. A bandidagem já está incorporada na maioria dos jovens. Os guineenses só pensam na sua maioria em benefício prórpio. O espírito de nação tão sonhado por Amílcar Cabral sumiu e está tudo bem. É UMA VERGONHA SEM TAMANAHO.

    Não dá para aceitar jamais que essas coisas continuem na Guiné-Bissau. Pois é um país de gente dotada de muita inteligência, a primeira colonia portuguesa da África a ficar independente, mas que aprendeu a ser intolerante com a ditadura de Nino. Vale salientar que hoje o número de Guineeenses formados, os que são Mestres e os Doutores em ciência compõem um número elevado de pessoas que podem ajudar a desenvolver o país. Essas pessoas não voltam, pois podem ser perseguidos caso queiram trabalhar de forma séria. Os que tentaram fazer isso foram mortos e ficou por isso mesmo. Ou se alinha com a bandalheira e a sem vergonhice e a corrupção sem tamanho ou é eliminado sem deixar rastro caso pensar em trabalhar sério. São sempre as mesmas pessoas.

    Que a Guniné-Bissau tenha paz a partir dessa fase e que as pessoas tenham em mente que o país está acima de qualquer interesse pessoal e o povo da Guine merece respeito e um lugar entre os países onde as pessoas conversam e se entendem.

    Haja visto Cabo Verde como está andando em um clima de democracia de verdade. Aristides Pereira governou o tempo que lhe é permitido pela consituição e saiu como cidadão comum. O Antonio Mascarenhas fez o governo dele e agora Pedro Pires seguindo uma rotatividade natural e normal. Na Guiné tem gente que acha que nasceu para mandar pelo resto dos tempos e pronto.

    Nenhum país vai para a frente com essas mentes de gente sem vergonha e corrupta que só pensam em mandar. Acham que eles estão acima da nação e que os interesses pessoais são os fundamentos da sua existencia, mesmo que tenha gente sofrida….

    Espero que seja hora de grande reflexão e banir de vez essa mentalidade de maldade e corrupção.

    Viva a Guiné Bissau

    • Luiana Ocenda leite

      È lamentavel.é duro saber que a historia de um pais é essa,espero que as pessoas ponham a mao na consciencia, nunca é tarde para mudar,pensem que no meio dessa historia toda, tem gente a sofrer com todas as efermidades, só espero que um dia todo o povo Guineensse tenha orgulho do seu pais.

    • Viva sim a Guiné Bissau , viva o seu povo…..esse sim merece o respeito.

      Um grande abraço de todos os brasileiros

      doxologiafm@hotmail.com

    • EDVALDO DE PAULA SILVA

      Miguel Angelo, concordo plenamente com tudo que você diz. Como podemos nos arganizar para conseguirmos libertar nosso povo desta realidade tão cruel. Um abraço. Edvaldo

  • Sandra Maria Xavier Beiju

    É lamentável o acontecimento em Guiné Bissau. O sofrimento maior, as grandes perdas, certamente serão para o povo, sempre “esquecido”, sempre excluído do poder. Connheço um pouco da história desse povo desde as leituras de Paulo Freire, que lá esteve para contribuir na educação, até ter conhecimento direto com pessoas do próprio país. Desejo muito que a situação de grave crise política seja contornada, de forma que não se imponha mais sofrimento ao povo guineense.

  • Pascoal Evaristo

    pelo amor de Deus, estamos cansados de sofrimento.
    esqueçam as divergências e pensem no povo da guine bissau.
    Pascoal-Angola

  • alice

    ah ah ….

  • […] Apparently, not everyone will miss the leader. In a comment left on Global Voices in Portuguese, Miguel Angelo calls for the President's assets to be confiscated: Como Gunieense, essa triste notícia vem […]

  • […] o cargo de presidente interino do país depois que o Presidente João Bernardo Vieira foi morto em um ataque na segunda-feira, horas depois do assassinato do tenente-general das forças armadas Batista Tagme Na Waie [en]. O […]

  • Adroaldo Moreira Borges

    Ola a todos,
    so quero esclarecer algumas coisas ao caro Cesar Schofield Cardoso :
    “Falaste em irmaos de arma ?
    Nao deves ter conhecido a historia da libertacao de cabo-verde. Procura saber quantos caboverdianos lutaram nas matas da Guine pela libertacao..Nao deve ser dificil.”

    “Disseste que a Guine ainda nao aprendeu a viver sem armas ? Eh verdade… mas quando um pais serve de palco de luta pela libertacao eh dificil tirar a cultura das armas. Porque ficam soldados traumatizados, ganancia pelo poder, a cultura do ex-colonizador, etc. Feliz foi cabo-verde que ateh onde eu saiba nao teve combates pela libertacao, entao nao tem cultura das armas.”

    Infelizmente esses senhores tinham que terminar desse jeito, lamento muito.
    A Guine tem vivido situacoes dificeis porque atrasou no tempo(era Nino), nao soube controlar as fronteiras, a corrupcao, nao tem sabido o que deve aproveitar da cplp e o que deve aproveitar da cedeao. Uma coisa eh vizinho terrestre e a outra eh lingua oficial em comum.
    Nao precisamos ser iguais aos outros porque nao somos os outros. Precisamos fazer coisas certas do jeito certo, formar o nosso povo e a nossa identidade…. Vi milhares de coisas belas na Guine, mas nao vi a unidade e compromisso vital do povo para o povo.

    • Domingos Frechaut

      Carissimos amigos, Guine-Bissau é para os guineus, nós sentimos isso nos nossos corações ninguem pode de maneira nenhuma tirar esse guinendade que conquistamos através dos nossos glorosos combatentes, portanto sabemos ultrpasar os nossos problemas poque amamos e unimos não obstante multiplicidade etnica mas estamos unidos mais de que nunca no nosso criolo, o nosso gumbe…,e, a nossa cultura de hospitalidade que temos, respeitando todo povo domundo.

  • […] che non tutti avranno nostalgia del leader. In un commento lasciato su Global Voices in portoghese, Miguel Angelo [pt] chiede la confisca dei beni del Presidente: Como Gunieense, essa triste notícia vem abalar […]

  • Mais uma vergonha escandalosa para os Africanos.
    Os nossos políticos são autênticos mercenários, andam mais preocupados em saquear os cofres do estado para benefício próprio e daqueles “ ratos “ que vivem a seu redor como verdadeiras cobras para o Povo.
    O que a Guine vive hoje
    É um pouco do que Angola viveu no 27 de Maio de 1977. Só espero que os nossos políticos não se esqueçam de “ quem semeia colhe “ aqui semeia aqui colhera, tarde ou cedo colhera. Para quê roubar do estado para alimentar sua família quando outras morrem de fome. Depois fazem-se de despercebidos com um sorriso cínico nos lábios quando aparecem nos midias, como se tudo tivesse andar a mil maravilhas.
    Esta tudo bem a corrupção está em todos os governos, mas em África parece uma praga prostituta.
    Que Deus nos abençoe.

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.