Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

África do Sul: Cara, cadê a Presidência?

Casas do Parlamento da África do Sul A blogosfera Sul-Africana entrou em ebulição com as recentes notícias da renúncia em massa de 11 Ministros de Estado e 3 Ministros Substitutos, incluindo o ministro-celebridade da África do Sul, Trevor Manuel [En], e a Presidente-Substituta Phumzile Mlambo-Ngcuka [En]. Veja o que os blogueiros estão dizendo…

Do Cape Town Property Bubble [En]:

Finance Minister Trevor Manuel is among 11 Cabinet ministers and three deputy ministers who have resigned.
Their letters of resignation had been received by President Thabo Mbeki “which, regretfully, he has had to accept”, the presidency said in a statement on Tuesday.

“O Ministro das Finanças Trevor Manuel está entre os 11 Ministros de Estado e três ministros substitutos que renunciaram.
Suas cartas de renúncia foram recebidas pelo Presidente Thabo Mbeki ‘que, lamentavelmente, teve que aceitá-las’, segundo comunicado da presidência emitido na terça-feira.”

Em meu próprio blogue, Waiting in Transit [En], o post “South Africa's Government disbands, WTF?” [“Governo da África do Sul debandou, que porra é essa?”, em tradução livre do inglês] fala:

“What the Hell?!?” is almost every South African's response right now as the news is coming thick and fast right now with news of 11 Ministers in Government resigning today, including Trevor Manuel (No! Don’t Go!) including 3 Deputy Ministers. This after The Deputy President, Phumzile Mlambo-Ngcuka, resigned yesterday citing that she wants to allow the “new president” to choose their own deputies and “personal reasons” (Yeah, right.)

The Ministers who have left are…

Deputy President, Phumzile Mlambo-Ngcuka;
Minister of Finance Trevor Manuel;
Minister of Defence Mosiuoa Lekota;
Minister in the Presidency Essop Pahad;
Minister of Intelligence Ronnie Kasrils;
Minister of Correctional Services Ngconde Balfour;
Minister of Public Enterprises Alec Erwin;
Minister of Science and Technology Mosibudi Mangena;
Minister of Public Works Thoko Didiza;
Minister of Provincial and Local Government Sydney Mufamadi; and
Minister of Public Service and Administration Geraldine Fraser-Moleketi.

…and that’s not including the three deputy ministers: Deputy Minister of Foreign Affairs Aziz Pahad; Deputy Minister of Finance Jabu Moleketi; and Deputy Minister of Correctional Services Loretta Jacobus.

Following the President’s resignation, which was a blow enough to the country in terms of stability, etc. and now this… This is DEVASTATING. With no doubt, this is the biggest Political upset in South African history. No doubt, the ANC National Executive Committee is probably shitting itself after coming to the decision to chuck Mbeki out of the presidency, citing the recent case against Jacob Zuma in which the case was thrown out of court due to “political interference” (which they blamed on Mbeki)… I bet they didn’t see this coming, or maybe they did, maybe this is what they wanted.

Kgalemo Motlanthe, Zuma’s ally has already been chosen as the care-taker president since the other Deputy President had resigned, os now they have the opportunity to replace EVERYONE.

I don’t know what’s going to happen now, this cannot be good for investor confidence in the country , the Rand is most probably going to get shot to hell and there goes the 2010 Dream. Negative, I know, otherwise I’m hoping for a miracle.

“‘Que porra é essa!?’ é a resposta da todo os sul-africanos neste momento às notícias que estão chegando a todo momento sobre a renúncia de 11 Ministros do Governo hoje, incluindo Trevor Manuel (Não! Não Vá!) e incluindo 3 ministros substitutos. Isso acontece depois que a Presidente-Substituta, Phumzile Mlambo-Ngcuka, renunciou ontem alegando que gostaria de permitir que o ‘novo presidente’ escolhesse seus próprios substitutos e ‘razões pessoais’ (Tá certo, então.)

Os Ministros que partiram são…

Presidente-Substituta, Phumzile Mlambo-Ngcuka;
Ministro das Finanças Trevor Manuel;
Ministro da Defesa Mosiuoa Lekota;
Ministro da Presidência Essop Pahad;
Ministro da Inteligência Ronnie Kasrils;
Ministro dos Serviços Correcionais Ngconde Balfour;
Ministro dos Investimentos Públicos Alec Erwin;
Ministro da Ciência e Tecnologia Mosibudi Mangena;
Ministro das Obras Públicas Thoko Didiza;
Ministro do Governo Provincial e Local Sydney Mufamadi;
e a Ministra dos Serviços Públicos e Administração Geraldine Fraser-Moleketi.

…e isso sem falar nos três ministros substitutos: Ministro Substituto de Assuntos Exteriores Aziz Pahad; Ministro Substituto das Finanças Jabu Moleketi; e Ministra Substituta dos Serviços Correcionais Loretta Jacobus.

Primeiro a renúncia da Presidente Substituta, que já foi um golpe grande na estabilidade do país, etc… e agora isso… isso foi DEVASTADOR. Sem dúvida alguma, esta é a maior perturbação política na história da África do Sul. Sem dúvida, o Comitê Executivo Nacional da ANC está provavelmente se borrando depois de ter chegado à decisão de derrubar Mbeki da presidência, citando o recente caso contra Jacob Zuma, no qual o caso foi retirado da corte por conta de ‘interferências políticas’ (das quais eles culparam Mbeki)… Eu aposto que eles não imaginavam que isso ia acontecer, ou talvez eles tenham imaginado. Talvez isso seja o que eles queriam.

Kgalemo Motlanthe, aliado de Zuma, já foi escolhido como presidente-substituto interino desde que a Presidente-Substituta renunciou, e agora eles terão a oportunidade de substituir TODOS.

Eu não sei o que vai acontecer agora, e isso não pode ser bom para a confiança dos investidores no país, o Rand provavelmente será jogado pro inferno e lá se vai o sonho de 2010. Pessimista, eu sei, mas de outra forma eu estaria esperando por um milagre.”

Do East Coast News Watch Blog [En]:

President Thabo Mbeki has lodged papers in the Constitutional Court for permission to add his name to an application to appeal Judge Chris Nicholson’s judgment.

*Plus, read his full resignation speech *

Mbeki filed the papers yesterday – a day after announcing to the nation that he has resigned.

The move follows Nicholson’s statement in the recent Pietermaritzburg High Court ruling, that Mbeki and the former Justice Minister may have interfered in the decision to prosecute Jacob Zuma. Last week, the cabinet said it was considering taking legal action over the judge’s comments about political interference. It is understood that cabinet has also lodged papers in the con court.

“O Presidente Thabo Mbeki protocolou documentos para a Corte Constitucional pedindo permissão para que seu nome fosse adicionado a um pedido de apelo ao veredito do Juiz Chris Nicholson.
*Mais, leia aqui seu discurso de renúncia completo[En]*
Mbeki enviou os documentos ontem – um dia após anunciar à nação que havia renunciado [à presidência do país].
Esta movimentação se dá em seguida à declaração de Nicholson na recente decisão da Suprema Corte de Pietermaritzburg, de que Mbeki e o ex-Ministro da Justiça podem ter interferido no veredito em relação a Jacob Zuma. Na semana passada, o gabinete [presidencial] havia feito declarações de que estava considerando a tomada de ações legais contra a alegação do juiz de que haveria ocorrido interferência política. É sabido que o gabinete também enviou documentação à corte constitucional.”

Dispatch Now [En] fala de planos para a criação de um novo partido político na África do Sul:

Outgoing President Thabo Mbeki’s mother, Epainette, is backing moves to split the African National Congress (ANC) and form a new breakaway political party.

News of the plans by Mbeki supporters to form a new breakaway party emerged this weekend after the ANC national executive committee (NEC) announced that it had resolved to recall Mbeki from his office.
Defence Minister Mosiuoa Lekota, his deputy Mluleki George and Gauteng Premier Mbhazima Shilowa are believed to be spearheading the campaign to start the still-to-be-named political party.

On Sunday George would neither confirm nor deny the moves, saying only that an announcement would be made soon.

On Monday, Ma’Mbeki, as the 92-year-old struggle veteran is affectionately known, said she was aware of the the plans and backed the move to split the ANC as she saw no future in the organisation under current president Jacob Zuma.

“A mãe do presidente Thabo Mbeki, Epainette, está apoiando movimentos para a divisão do Congresso Nacional Africano (ANC) para a criação de um novo partido político.
Notícias sobre os planos dos apoiadores de Mbeki de criar um novo partido político vieram à tona depois que o comitê executivo nacional (NEC) do ANC anunciou sua intenção de retirar Mbeki de seu cargo. O Ministro da Defesa Mosiuoa Lekota, seu vice-ministro Mluleki George e o Premier [da região] de Gauteng, Mbhazima Shilowa, são creditados como fazendo parte da ponta-de-lança da campanha para a criação do novo partido ainda sem nome.
No domingo George não confirmou nem negou estas movimentações, dizendo apenas que um anúncio está para ser realizado em breve.
Na segunda-feira, Ma'Mbeki, como a veterana de lutas políticas de 92 anos é carinhosamente conhecida, disse que estava a par dos planos e apoiava as movimentações para a divisão da ANC, uma vez que ela não via futuro na organização sob o comando de Jacob Zuma.”

O East News Watch Blog [En] também escreveu sobre o candidato favorecido pela ANC para ocupar o posto vago na presidência, antes da renúncia dos ministros citados anteriormente:

The ANC has confirmed that its Deputy President Kgalema Motlanthe has been chosen as the party’s preferred candidate to serve as the country’s interim president after Thabo Mbeki leaves office on Thursday.

The ANC’s Jessie Duarte says while parliament still has to vote on the matter today – that will just be a formality.

“Mr Kgalema Motlanthe is the ANC’s preferred candidate to become the next president of the Republic of South Africa. He will probably be sworn in immediately after the resignation of President Mbeki takes effect on the 25th of September.”

“A ANC confirmou que seu vice-presidente Kgalema Motlanthe foi escolhido como o candidato preferido do partido para servir como presidente interino do país depois da saída de Thabo Mbeki na quinta-feira.
Jessie Duarte, da ANC, disse que embora o parlamento ainda deva votar sobre o assunto hoje – isto será apenas uma formalidade.
‘O Sr. Kgalema Motlanthe é o candidato preferencial da ANC para se tornar o presidente da República da África do Sul. Ele provavelmente será empossado imediatamente após a renúncia do Presidente Mbeki ser efetivada, em 25 de setembro’.”

Muitos sul-africanos estão em completo choque neste momento a respeito dos eventos que estão se desenrolando na frente de seus olhos. O que o futuro reserva, ninguém sabe. Tudo o que sabemos neste momento é que as pessoas estão com medo dos desdobramentos desta situação.

A foto acima, das Casas do Parlamento Sul-Africano, na Cidade do Cabo, é de Nick Boalch e é partilhada sob licença Creative Commons “Attribution-Non-Commercial-No Derivative”.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.