Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Pela primeira vez, um jogador de basquete angolano fará parte da NBA nos EUA

Captura de tela YouTube Bruno Fernando [A bola TV]

Captura de tela YouTube Bruno Fernando, A Bola TV/Youtube

O jogador de basquete angolano Bruno Fernando, 21, tornou-se o primeiro angolano a integrar a uma equipe da NBA, a liga norte-americana de basquete profissional.

Na madrugada do dia 20 de Junho, o jogador foi escolhido para a posicão 34 do Philadelphia 76ers através do sistema de selecção de jogadores chamado de draft nos Estados Unidos.

Segundo o jornal desportivo de Portugal ”A Bola”, Bruno Fernando começou a jogar basquetebol no clube angolano Primeiro de Agosto, tendo depois rumado aos Estados Unidos aos 16 anos de idade.

Jogando pela Universidade de Maryland, Bruno teve a sua melhor prestação entre 2018 e 2019, quando chegou a conseguir médias de 13,6 pontos, 10,6 ressaltos e 1,9 desarmes.

Segundo o jornal português Diário de Notícias, Bruno começou pelo mini-basquetebol, depois passou para a equipa de iniciados e posteriormente cadetes, juvenis e juniores, tudo no clube Primeiro de Agosto, de Luanda.

O anúncio oficial foi feito primeiro pela página da NBA África, seguida depois de diversas partilhas e demostrações de orgulho pela distinção de Bruno Fernando:

Em entrevista ao “A Bola”, Bruno Fernando afirmou: ”Este momento significa muito para mim e espero que agora a porta seja aberta para mais angolanos”. Abaixo está o vídeo da entrevista:

Já no Twitter, o próprio jogador mostrou a gratidão pelo feito alcançado por meio de um ditado:

O famoso músico de Kizomba (estilo musical) de Angola Nsoki destacou o feito como um sinal de orgulho para os angolanos, mas acima de tudo de responsabilidade para o jogador:

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.