Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Egito: “Literalmente senti uma bala passar voando sobre meu ombro”

Em 14 de agosto, o fotojornalista egípcio Mosa'ab Elshamy foi baleado, sentiu uma bala passar voando sobre seu ombro, e teve seu equipamento roubado enquanto ele se aventurava no acampamento próximo à mesquita de Rabaa Al Adawiya, onde um sit-in pró-Morsi foi violentamente dispersado no Cairo, capital egípcia. [en]

Ele compartilhou sua experiência numa série de tuítes, que nos dá uma prévia do que aconteceu em seguida, nesse mesmo dia, na evacuação do sit-in da Irmandade Muçulmana na cidade de Nasr.

Chegar ao sit-in de Rabaa foi a parte fácil:

Mais fumaça escura emergindo de Rabaa. Pode ser avistada praticamente de qualquer lugar na cidade de Nasr.

No local, ele primeiramente teve de lidar com gás lacrimogênio:

Enfim cheguei à Rabaa. Gás lacrimogênio insuportável.

Os horrores que avistou, ele os capturou em fotografias, agrupadas em uma galeria de imagens que ele criou no Flickr. [Advertência: Algumas imagens exibem cadáveres no necrotério]

A cena da frente de ação de Rabaa se assemelha a uma zona de guerra. Confrontos seguem sem cessar há 6 horas.

ElShamy é alvejado por francoatiradores:

A pior parte é não saber de onde vêm os tiros. É necessário se agachar perto do que estiver mais próximo e torcer pelo melhor..

Mas ele continua firme, sacando fotos, enquanto os confrontos se intensificam:

Confrontos em Rabaa se intensificam..

Uma bala é projetada no ar, passando por cima de seu ombro. Ele, então, tuíta:

Eu literalmente senti uma bala passar sobre meu ombro. Escutei um ruído semelhante a um mosquito gigantesco viajando à velocidade da luz. Angustiante.

Após isso, e com cápsulas de munição fincadas às suas costas, Elshamy decide dar por encerrada sua presença:

Junto com as três cápsulas de munição nas minhas costas, isso foi minha deixa para partir.

Mas esse não foi o fim.

No meu caminho de saída de Rabaa, fui confrontado por uma multidão de moradores vigilantes, que roubou meu equipamento. Por sorte, eu havia escondido o cartão de memória em minhas meias.

Não deixe de ver as fotografias que ElShamy tirou dos confrontos do dia 14 de agosto na sua página no site Flickr.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.