Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Israel introduz linhas de autocarro separadas para judeus e árabes

A partir do dia 4 de Março, Israel introduziu [en] autocarros separados para judeus e árabes, nas linhas entre a Cisjordânia e Israel. Os internautas reagem à notícia descrevendo a prática de Israel como segregacionista e apartheid.

De acordo com +972, uma revista online baseada numa plataforma de blogues:

A new Israeli bus line will serve only Palestinians. Officials claim it’s not segregation, but the ongoing experience of discrimination faced by Palestinian workers speaks for itself.

Uma nova linha de autocarros israelita irá servir apenas palestinianos. As autoridades alegam que não se trata de segregação, mas a experiência constante de discriminação que os trabalhadores palestinianos enfrentam fala por si.

O post explica:

Early this morning, Palestinians from the West Bank with permits to work inside the state of Israel crammed onto bus lines specially created for “Palestinians only” — instead of using the same public buses used by Israelis. The Israeli Transportation Ministry launched the new bus lines today, for travel from the Eyal checkpoint to Tel Aviv and Kfar Saba and back to the checkpoint, after settlers complained about Palestinians using the same buses as Israelis on their way to and from work inside Israel.

Esta manhã, palestinianos da Cisjordânia com licenças para trabalhar no interior do Estado de Israel entulharam-se dentro de autocarros criados especialmente para “Palestinianos Apenas” – em vez de usarem os mesmos autocarros públicos usados por israelitas. O Ministro do Transporte israelita lançou hoje as novas linhas, para o percurso do posto de controlo de Eyal até Tel Aviv e Kfar Saba e de regresso, depois dos colonos terem reclamado dos palestinianos usarem os mesmos autocarros do que os israelitas nas suas deslocações para o trabalho dentro de Israel.

NoTwitter, o blogueiro turco Esra Doğramacı comentou:

@EsraD: All I can say is, you've got to be joking.

@EsraD: Tudo o que posso dizer é: devem estar a brincar.

O sul-africano Bilal Randeree responde:


@bilalr:
Hmm, why does this sound familiar? Hmm… Let me ask my parents, maybe they can help figure out…

@bilalr: Hmm, porque é que isto me parece familiar? Hmm… Vou perguntar aos meus pais, talvez eles me ajudem a perceber…

A iemenita Noon Arabia acrescenta:

@NoonArabia: Despicable!

@NoonArabia: Desprezível!

O empresário jordano Fadi Ghandour chama esta medida de:

@fadig: Apartheid

E o jornalista israelita Joseph Dana considera a medida inacreditável:

@ibnezra: Hard to believe that we are reading this headline in 2013: Israel introduces ‘Palestinian only’ bus lines

@ibnezra: Custa acreditar que estamos a ler esta manchete em 2013: Israel introduz linhas de autocarro “Palestinianos Apenas”