Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Maratonista do Sudão do Sul Competirá Sob a Bandeira Olímpica

Esta postagem é parte de nossa Cobertura Especial Jogos Olímpicos de Londres 2012 [en]

Guor Marial, um atleta do Sudão do Sul, participará dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, mas não sob a bandeira do seu país. Marial competirá na corrida mais longa dos Jogos – a maratona masculina -, como um corredor independente. [en]

O Sudão do Sul é o país mais jovem do mundo. Declarou formalmente sua independência [en] em 9 de Julho de 2011 e ainda não foi reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional, COI.

Martina Nicolls escreveu [en] sobre Guor no blog Feast or Famine [Banquete ou Fome]:

Guor Marial will run as an independent athlete in clothing without a country flag or identification. He will race under the Olympic flag. The 28-year old will compete in the marathon which takes place on August 12. Marial’s country of brith South Sudan, gained independence a year ago and is yet to form a national Olympic committee. His country of current destination is (United States of ) America. Marial, a permanent resident in America, is in the process of gaining American citizenship. However he is not yet a US citizen and cannot therefore run under the United States flag

Guor Marial correrá como um atleta independente usando um uniforme sem identificação ou bandeira de um país. Ele correrá sob a bandeira Olímpica. O atleta de 28 anos competirá na maratona que ocorre no dia 12 de agosto. O país onde nasceu Marial, o Sudão do Sul, conquistou sua independência há um ano e ainda tem que formar seu Comitê Olímpico nacional. Seu atual país de residência é os EUA, onde tem residência permanente, e está em vias de obter a cidadania. Entretanto, ele ainda não é um cidadão dos EUA e por isso não pode correr sob a bandeira daquele país.

Guor Marial estará em Londres para a maratona masculina. Imagem: cortesia de www.RunBlogRun.com

O COI inicialmente instou Marial a correr pelo Sudão, mas o atleta se recusou a representar o país do qual fugiu aos 15 anos de idade. Rajib Sen escreveu [en]:

Guor Marial was born in Southern Sudan at the start of the long-drawn conflict in that country which resulted in the creation of the world’s newest country, South Sudan, only last year. Thus, it has not yet established a National Olympic Committee, so it cannot send a team to the Games which open (this) week, which leaves Marial unable to represent his own country. The IOC has suggested that he runs for Sudan, which has invited him to join their team but Marial who lost 28 members of his family in the war has refused. “I lost my family and relatives and in South Sudan two million people died,” he said by telephone from Flagstaff, Arizona, USA where he lives. “For me to just go and represent Sudan is a betrayal of my country first of all and is disrespecting my people who died for freedom.

Guor Marial nasceu ao sul do Sudão no início do longo conflito que ocorreu [naquela região], e que levou à criação do país mais novo do mundo, o Sudão do Sul, apenas no ano passado. Assim, o Sudão do Sul ainda não estabeleceu um Comitê Olímpico Nacional, então não pode enviar uma equipe aos Jogos, que têm início nessa semana, o que deixa Marial impossibilitado de representar o seu próprio país. O COI sugeriu que ele corresse pelo Sudão, país que o convidou para integrar a sua equipe, mas Marial, que perdeu 28 membros de sua família durante a guerra [que culminou com a independência do Sudão do Sul] recusou. “Eu perdi a minha família e os meus parentes e, no Sudão do Sul, dois milhões de pessoas morreram,” ele disse por telefone de Flagstaff, Arizona, EUA, onde mora. “Para mim, simplesmente ir para lá e representar o Sudão é, em primeiro lugar, uma traição ao meu país, além de ser um desrespeito ao meu povo que morreu pela liberdade.”

Há outros dois atletas [en] que competirão sob a bandeira Olímpica:

As many as 204 countries will be participating at the London Olympic Games opening next week. But Philipine van Aanhotl and Reginald de Windt will not be part of any of their contingents. They will compete (as) Independent Olympic participants only because they will represent no nation. They were citizens of the Netherlands Antilles of the Caribbean Islands, a country that was dissolved on 10th October 2010. Accordingly, the Netherlands Antilles Olympic Committee withdrew its membership of the IOC. That’s how two Olympic-standard athletes were left stranded without a country to represent.

Cerca de 204 países participarão da abertura dos Jogos Olímpicos de Londres na próxima semana. Mas Philipine van Aanhotl e Reginald de Windt não farão parte de nenhum desses contingentes. Eles competirão na qualidade de participantes independentes das Olimpíadas, isso porque não representarão nenhuma nação. Eles eram cidadãos das Antilhas Holandesas das Ilhas do Caribe, um país que foi dissolvido em 10 de outubro de 2010. Com isso, o Comitê Olímpico das Antilhas Holandesas deixou de integrar o COI. Foi assim que dois atletas de padrão Olímpico foram abandonados, sem um país para representar.

Nick Weldon, do blog Runner’s World [en] entrevistou Marial:

If I get permission, all I can do is go there and be open-minded. You never know. But right now it’s important for me to just be there, to show the world and South Sudanese people. I am here. You are here. You are a country. You are here. Which means, next time, 2016, it’s not going to be me there alone. There are a couple of kids, when they see me this year; it’s going to motivate them. It’s going to make me happy if I can see that kind of thing happen.

Se eu for autorizado, tudo o que tenho a fazer é chegar lá com a mente aberta. Você nunca sabe. Nesse momento, o que mais me importa é estar lá, para mostrar ao mundo e ao povo do Sudão do Sul. Eu estou aqui. Vocês estão aqui. Vocês são um país. Vocês estão aqui. O que significa que da próxima vez, em 2016, eu não estarei lá sozinho. Há algumas crianças que, ao me virem nesse ano, ficarão motivadas. Isso me fará feliz, se eu puder ver algo assim acontecendo.

Esta postagem é parte de nossa Cobertura Especial Jogos Olímpicos de Londres 2012 [en]

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.