Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Turquia: Protesto Contra Cantora Curda Induz Enérgica Resposta na Mídia Social

Aynur Doğan [en], uma cantora turco-curda foi vaiada por parte do público durante um concerto ao ar livre no Festival de Jazz de Istambul [en] porque cantou uma canção em língua curda. Parte do público cantou o Hino Nacional da Turquia em protesto, enquanto outros na plateia apoiaram a cantora.

Finalmente, ela deixou o palco como resposta ao barulhento público. O incidente, segundo alguns, foi em parte devido aos confrontos de ontem (18) entre o Exército turco e os militantes curdos, que custou no total a vida de mais de uma dúzia de homens de ambos os lados.

A banda musical da Macedônia "Baklava", de conceito minimalista, e a famosa cantora turca Aynur, abriram o 9º 'Offest', Festival Internacional de Música, em Skopje, na Macedônia. Foto feita por Mite Kuzevski, direitos autorais da Demotix (01/06/10)

Beyhan Demirci, que estava na plateia, filmou e enviou o vídeo da cantora deixando o palco e resumiu a questão como [tr]:

‘Türkce soyle’ dediler, ‘şehitler ölmez’ dediler, ‘yuh’ dediler. Ve Aynur Doğan'ı sahneden indirdiler..

Eles disseram: “Cante em turco”; disseram: “Mártires nunca morrem”; eles vaiaram ‘uuu’. E [finalmente eles] fizeram Aynur Doğan deixar o palco…

Meltem Gürler, que também estava na plateia, relatou o incidente [tr]:

Acikhavada yerin dibine girdik, Aynur'u Kurtce sarkilarindan dolayi sahnede protesto ettiler. Aynur sahneyi terk etti.Burasi vahim durumda.

Estamos muito constrangidos com o [Concerto] ao ar livre, [alguns] protestaram contra Aynur [quando ela estava] no palco por causa de suas canções curdas. A situação foi desesperadora.

Aslı Tunç, que também foi assistir ao concerto, relatou [tr] que alguns dos manifestantes na plateia deixaram o show após discutir com outros que apoiaram a cantora:

Izleyicilerin bir bolumu acik havayi terketti, tartismalar suruyor!

Parte do público deixou o [Concerto] ao ar livre, a disputa continua!

Ela também mencionou [tr] a maneira pela qual alguns na plateia cantaram o hino nacional como uma espécie de protesto:

Acik Hava'da rezalet suruyor! Bir kisim seyirci istiklal marsi soyleyip konseri sabote ediyor!

A vergonha continua no [Concerto] ao ar livre! Alguns [dentre] o público estão cantando o hino İstiklal [Hino Nacional da Turquia] para interromper o concerto!

A notícia se espalhou rapidamente em redes sociais, antes mesmo que fontes tradicionais da mídia pudessem apurar o fato. Uma longa discussão sobre a intolerância e o racismo na Turquia começou. Alguns, no entanto, foram mais otimistas, apesar do incidente. @glcnavsar escreveu [tr]:

Aynur Doğan'ı protesto edenler bu ülkedeki gelişimin öyle gerisinde ki umutsuzluk yaratamazlar artık; ancak utanç vesilesi olurlar.

Aqueles que protestam contra Aynur Doğan estão muito longe do desenvolvimento deste país, a tal ponto que eles não podem causar desânimo; [e sim] apenas se tornar um motivo de vergonha.

Outra cantora turca bem conhecida, Yasemin Göksu, declarou [tr] que telefonou e teve uma pequena conversa com Aynur Doğan logo depois que ela ouviu sobre o incidente:

… ben şimdi konuştm Aynur Doğan'la. Olayı anlattı, birkaç kişi provoke etmş ama dinleyici Aynur'u sahiplenmiş. Tabi morali bozulmuş ama iyi

Acabei de falar com Aynur Doğan. Ela explicou-me o incidente, [aparentemente] algumas pessoas foram incentivadas, mas o público apoiou Aynur. Claro que seu moral foi abalado, mas ela está bem.

De acordo com aqueles que ficaram até o final do concerto, quando ela veio ao palco pela segunda vez com outros músicos, Aynur Doğan foi ovacionada de pé pela plateia, que gritava frases de solidariedade para com ela e contra o racismo.

@degendary, que participou do concerto, descreveu [tr] o final como:

Konser sona eriyor Aynur sahneye geldi herkes ayakta Aynur U alkışladı, yasasın halkların kardeşliği sloganları atıldı

O concerto está acabando, Aynur veio ao palco, todos estão de pé, aplaudindo-a, e estão a gritar a frase “viva a comunhão de [todos] os povos”.

Görgün Taner [tr], o chefe da IKSV [en], fundação que organiza o Festival de Jazz de Istambul, anunciou:

Çok kulturlu seslerin yer aldığı konserler yapmaya devam edecegiz

Vamos continuar a organizar concertos onde vozes multiculturais vão estar presentes.

Após o incidente, uma página no Facebook declarando solidariedade para com Aynur Doğan e denunciando o ataque foi criada.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.