Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Irã: Diplomatas saem durante discurso de Ahmadinejad

O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad apareceu hoje nas manchetes [en] mais uma vez, quando ele referiu-se [en] a Israel como um “estado racista” durante um discurso na conferência da ONU sobre o racismo, em Genebra, Suíça. Delegações de várias nações europeias retiraram-se da conferência em protesto à observação de Ahmadinejad.

Jomhour publicou o seguinte vídeo mostrando a saída dos diplomatas:

Comentadores traçaram paralelos entre este incidente e o discurso que o presidente iraniano deu na Universidade de Columbia em Nova York em 2007.

Ghommar diz que os iranianos foram mais uma vez humilhados diante a comunidade mundial por seu presidente. Ele escreve [fa]:

رئیس‌جمهوری که در کشورش هر روزه شاهد نقض گسترده‌ی حقوق‌بشر هستیم …زنان از کوچک‌ترین حقوق انسانی که لباس پوشیدن است محروم هستند و در زندان‌های آن پر از زندانبان عقیدتی و سیاسی است..، خیلی خنده‌دار و تلخ است که در سازمان ملل از نژادپرستی و نقض حقوق‌بشر در کشورهای دیگر حرفی بزند

É algo muito ridículo e amargo um presidente, que em seu próprio país testemunha um alto índice de violações aos direitos humanos… onde as mulheres são privadas dos direitos mais básicos, como [escolher] suas próprias roupas, e as prisões estão cheias de prisioneiros políticos e ideológicos… falar sobre racismo e violação dos direitos humanos para outros países das Nações Unidas.

Zarehbin diz [fa] que o cenário onde diferentes delegados deixaram a conferência mostra o quanto os iranianos são odiados no mundo. “Mas que nação mais pobre somos nós para termos este vagabundo [Ahmadinejad] como nosso presidente… enquanto um regime reprime a fé Bahá'í e outras no Irã, como podemos apoiar os direitos palestinos?”

3 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.