Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Oman: Educação, uma “perda de tempo”

O sistema de qualificação para que os estudantes do ensino médio passem para as universidades, em Oman, nunca foi considerado um sistema justo pelos locais por várias e variadas razões.  O sistema de educação anterior, ‘Thanawiyah Ammah’, costumava ser criticado por ser um sistema que encoraja o aprendizado através de memorizações e nunca foi do tipo que realmente ensina o aluno a aprender. Requerimentos de entrada para vários estabelecimentos de ensino superior depende exclusivamente das notas finais do aluno, raros foram os lugares que consideravam a personalidade ou entrevistassem os alunos como parte do procedimento de aceitação. Entretanto, faz alguns anos, o governo adotou um novo sistema semelhante ao GCSE e o  Nível-A dando aos alunos uma chance de estudar quaisquer matérias que preferissem no ensino médio e então as universidades irão apenas considerar as notas das matérias relevantes e não a média da nota total. Uma mudança muito bem vinda, mas como ainda estamos passando por um período de transição, é natural que falhas e erros críticos aconteçam. Esse ano não foi muito bom para Oman, o período de exames de admissão do governo teve que ser adiado devido ao ataque de Gonu, e apenas um pequeno espaço de tempo para recuperação foi dado devido aos prazos para pedido de admissão para as universidades no exterior. As notas e os destinos de vários estudantes Omanis serão descobertos hoje (09/08), quando o Centro Administrativo de Educação Superior anunciar os resultados.

O blogueiro Amjad[EN] ficou bastante decepcionado com o Ministério da Educação, mas acha que o Ministério da Educação Superior está fazendo um ótimo trabalho. Citando-o:

“Yesterday the Ministry of Higher Education announced that they’ve made changes in the admission grades required for SQU programs and other programs, due to the very low marks the students got this semester. The ministry understands that the marks this semester are much lower than the first semester, and so they had to reduce the grades required for joining SQU and other programs. Before the results being out, the requirements were already set but now they’re changed because of how most of the marks are messed up this semester.”

“Ontem o Ministério da Educação Superior anunciou que eles estavam fazendo mudanças nas notas para admissão requeridas para os programas SQU e outros, devido às notas muito baixas que os alunos tiveram esse semestre. O ministério entende que essas notas estão muito mais baixas que no primeiro semestre, e então tiveram que baixar as notas de corte para se entrar no SQU e em outros programas. Antes dos resultados sairem, os requisitos já haviam sido definidos mas agora mudaram porque a maioria das notas estavam ruins esse semestre.”

O blogueiro ti3gib por outro lado escreveu um post raivoso já que ele acredita que os seus doze anos na escola foram anos passados na prisão:

“For most of the past 12 years, I’ve been a student studying under the educational system orchestrated by the Ministry of Education. After I’ve completely finished with it, I took time to digest the value of my time and effort there. Wasted. The people in charge made sure it went that way. This, non-arguably, left me deeply frustrated, which intersects to only one of two paths. Depression and surrender, or Anger. I’ve chosen the latter, and that my friends, is the factor that bred the anger you see today.”

“Pela maior parte dos últimos doze anos, tenho sido um estudante que estuda sob o sistema educacional orquestrado pelo Ministério da Educação. Depois que terminei os estudos completamente, passei um tempo digerindo o valor do meu tempo e esforço lá. Desperdício. As pessoas responsáveis garantiram para que assim o fosse. Isso, sem argumentações, me deixou profundamente frustrado, o que pode levar a apenas dois caminhos. Depressão e entrega, ou, Raiva. Escolhi o último, e esse, meus amigos, é o fator que levou à raiva que você podem ver hoje.”

Passando para outro assuntos, o blogueiro Al Maawali[EN] acha que Gonu foi apenas um aspecto das estranhas mudanças ambientais acontecendo no clima de Oman, o doloroso calor do verão e a estação do Outono no sul de Oman também veio tarde, e isso nos faz pensar no que está acontecendo:

“Let’s not look far and see how this has affected our own country. We have noticed since the end of last year that winter was delayed. And when winter started, it stayed longer than usual bringing unexpected rain and very strong winds. Summer started very suddenly after that by June which was very late also. And now we hear complaints from people in Salalah about the delay in the khareef (fall) season.”

“Não vamos muito longe para ver como isso vem afetando nosso país. Temos notado desde o fim do ano passado que o inverno veio atrasado. E quando o inverno começou, ficou mais tempo que o normal trazendo chuvas inesperadas e ventos muito fortes. O verão começou logo após, repentinamente, por volta de Junho, também atrasado. E agora ouvimos reclamações do povo de Salalah sobre o atraso na estação de khareef (outono)”

Os deixarei com essa fotografia do acidente mais estranho de Oman[EN]. Sim, dirigir caminhões é um trabalho que foi Omanizado.

(Texto original de Riyadh Al Balushi)

 O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.