· Novembro, 2018

Notícias sobre Liberdade de Expressão de Novembro, 2018

No “Oscar” chinês, cineasta taiwanesa pede pela independência

"Eu realmente espero que um dia nosso país seja considerado uma entidade independente. Esse é o meu maior desejo como taiwanesa."

Escritor iemenita Marwan Almuraisy desaparece após ser preso na Arábia Saudita

No reino autoritário, a repressão contra as vozes independentes aumentou sob o governo de Mohammed Bin Salman.

Cartunista político Badiucao cancelou repentinamente exposição em Hong Kong — e depois se calou

O cartunista político Badiucao foi obrigado a cancelar sua primeira exposição individual em Hong Kong após sofrer ameaças do governo central chinês. Desde então, o artista segue incomunicável.

Israa Al-Ghomgham: uma mulher saudita enfrenta a pena de morte por protesto pacífico

Al-Ghomgham e muitos outros xiitas sauditas tomaram as ruas em 2011 exigindo direitos.

Diretor de rede de TV na Argélia arquiva caso de difamação contra jornalistas independentes

"Quando denunciamos a corrupção e o favoritismo, é um ato de patriotismo. Não é que nós odiamos nosso país."

Cartunista iraniano fala sobre a vida dentro e fora dos campos de detenção da Austrália

"Tive que roubar papéis de trabalhadores. Tive que encontrar um pouco de papel para desenhar, e levei dois anos e meio para enviar meus desenhos para fora. Acho que é a única razão pela qual ainda estou vivo."

Por que os governos africanos estão criminalizando a liberdade de expressão on-line? Porque temem seu poder

É preocupante a criação de leis com termos ambíguos e subjetivos como "inconveniência" ou "insulto". Os governos e seus agentes costumam usar isso como um modo de suprimir a liberdade de expressão.

Netizen Report: como o WhatsApp (e $3 milhões) ajudaram a levar Jair Bolsonaro à presidência do Brasil

O Netizen Report apresenta um panorama dos desafios, conquistas e novas tendências dos direitos digitais em todo o mundo.

Por que a Suprema Corte do Brasil proibiu Lula de dar entrevistas antes das eleições

Depois que um ministro autorizou que o ex-presidente brasileiro concedesse entrevistas, o presidente do STF e seu vice proibiram. As decisões geraram um debate sobre censura e liberdade de expressão no país.