· Março, 2013

Notícias sobre Liberdade de Expressão de Março, 2013

“Ask Angy” humaniza a experiência dos imigrantes indocumentados

Angy Rivera partilha a sua história de imigração com o mundo, e especialmente com os Estados Unidos, na esperança de humanizar essa experiência complexa. Há dois anos, anunciou publicamente que não tinha "medo de ser imigrante sem documentação", e desde...

Angola: Presos e desaparecidos por “pensarem diferente”

Mais uma manifestação marcada para este sábado em Luanda terminou com pelo menos 18 detidos. A acção de protesto reivindicava "dignidade e direito à vida e a liberdade de quem pensa diferente", recordando jornalistas e activistas silenciados em Angola, entre...

Ativistas LGBTs espancados e um preso no Congrresso Nacional

Em 27 de março, um protesto contra a recente eleição do deputado e controverso líder evangélico Marco Feliciano como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputadoss, terminou com repressão contra ativistas LGBTs. No Youtube, Rodrigo...

Censura derrota Falha de São Paulo abrindo precedente perigoso

Após mais de dois anos de disputa judicial entre o jornal Folha de São Paulo e o blog satírico Falha de São Paulo - censurado em setembro de 2010 devido as paródias feitas pelos irmãos Lino e Mario Bocchini contra...

O estado da tortura no mundo em 2013

No dia 23 de janeiro de 2013,um trecho do relatório anual do l'ACAT-France, Um Mundo de Tortura 2013, revela uma avaliação atual do estado da tortura no mundo [fr]: “Um relatório intitulado Um Mundo de Tortura em 2013 avalia práticas de tortura...

Há músicas proibidas e vozes desaparecidas em Angola

Numa acção de censura às vozes que causam desconforto às autoridades angolanas, a Polícia Nacional confiscou, nos primeiros dias do mês de Março, uma série de trabalhos audiovisuais de activistas, entre os quais o novo DVD do rapper Brigadeiro 10...

Supremo Tribunal autoriza casais gays a criarem filhos na Itália

Uma decisão recente do Supremo Tribunal Italiano reacendeu o debate, tanto online como fora da rede. Inclinados a reduzir a discriminação contra casais LGBT, os juízes acataram as recomendações do Tribunal Europeu de Direitos Humanos.